Pordata – Quadro-resumo de Portugal

Já conhece o Quadro-resumo de Portugal da Pordata?
Veja o quadro completo:

 https://www.pordata.pt/Portu…/Quadro+Resumo/Portugal-231372…

48274922_2386487181380252_6348123721194012672_n (1)

Economia Circular

O que é a Economia Circular?

O conceito de economia circular constitui uma resposta ao desejo de um crescimento sustentável no contexto da pressão crescente que a produção e o consumo exercem sobre o ambiente e os recursos mundiais. Até à data, a economia tem funcionado sobretudo com base num modelo linear de «recolha, produção e eliminação», segundo o qual todos os produtos alcançarão inevitavelmente o seu «fim de vida útil».

Na UE, cada pessoa utiliza cerca de 15 toneladas de materiais por ano, enquanto cada cidadão da UE gera anualmente, em média, mais de 4,5 toneladas de resíduos, sendo quase metade destes depositada em aterros. A economia linear, que depende exclusivamente da extração de recursos, deixou de ser uma opção viável.

A transição para uma economia circular redireciona o foco para a reutilização, reparação, renovação e reciclagem dos materiais e produtos existentes. O que era visto como «resíduo» pode ser transformado num recurso.

IV Seminário Empreendedorismo Jovem – Estarreja

12524056_1684678255103756_4811963029193328379_n

Concurso de Ideias Jovem Empreendedor Estarreja – 29 de janeiro Cineteatro de Estarreja 

A ousadia faz a diferença, quando se trata de soltar as amarras e içar velas abrindo novos caminhos, colocando a imaginação e a criatividade ao serviço de um futuro promissor. Vinte e três jovens da Escola Secundária de Estarreja cortaram as amarras e fizeram acontecer, ousaram ser empreendedores, sonharam e desejaram conquistar o júri e uma efusiva plateia de jovens, empresários, professores e encarregados de educação. Conceitos de negócio originais, inovadores e exequíveis, suscetíveis de dar origem a novos produtos, processos ou sistemas foram apresentados.  

O primeiro lugar recaiu no projeto “Viver com dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”, defendido por dois alunos do 12.º ano, o Tiago Ferreira e a Natália Silva,  baseado no reconhecimento da importância da economia social que pode e deve, tirar partido de microprojetos de financiamento coletivo de solidariedade social. O mote dado foi ajudar a CERCIESTA a satisfazer a necessidade de financiamento para aquisição de um fogão industrial que possa alavancar esta instituição na criação de um mininegócio na área alimentar. A campanha será levada a cabo através da plataforma PPL Portugal.

Com pequenos passos se faz o caminho, este Seminário é bem o exemplo de um novo tipo de abordagem inovadora, promotora da educação para o empreendedorismo, cujo incentivo é o estímulo que faz despertar nos nossos jovens a sua motivação para aprender, agir para conquistar a sua independência, traçar o próprio destino na construção de um futuro mais auspicioso. O sucesso desta iniciativa contribuiu para tornar a Escola como uma referência na pedagogia empreendedora.

Premiados:

1.º lugar (Social) – “Viver com Dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”  – [ 500,0€ ]

–       Natália José Tavares da Silva – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Tiago André Valente Ferreira –  12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

 

2.º Lugar (Negócio) – “BicycleProtected”  – [ 250,0€ ]

–       Fábio Daniel Pereira Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Pedro Miguel da Costa Valente Couras  – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

3.º lugar (Criatividade) – “HealthCookies “  –  [ 100,0€ ]

–       Carina Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Ana Andrade – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

Menção Honrosa (Criatividade) – “KIT Ambiental – EKOTREE”

–       Katherine Fátima Franco Ferreira – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Pedro Filipe Santos Valente – 11.º I/ C. Prof. Técnico Programação Informática

–       David Carlos da Silva Ferreira  – 12.º G/ C. Prof. Técnico de Prod. Metalomecânica

12573230_1563611177292608_877746130685740858_n

 12645082_1249760975039512_6447793388703995501_n

Os 3 P’s de Portugal e o Mar | Hélio Rasteiro | TEDxLisboa

Hélio Rasteiro (gestor de 34 anos que foi distinguido com o prémio Marinha/ISCSP para a melhor dissertação de mestrado sobre o mar),  acredita que o mar pode  ser a nossa única  saída. “Existem três mentiras sobre Portugal: que somos periféricos, somos pobres e somos pequenos”. Com este mar e com esta centralidade atlântica, podemos fazer a diferença. Há que reinventar a nossa forma de olharmos para o Mar.

Assista a este pequeno vídeo:

Inovação Portuguesa – Berço de cortiça

Nascer em BERÇO DE CORTIÇA! Os tempos mudam…

A inovação portuguesa a surpreender. O protótipo de um berço de cortiça, foi idealizado por duas arquitetas e concebido por um artesão algarvio.

Imagem1

sss

Inovação Social – Rebanho colectivo ganha concurso da Gulbenkian

rrrrrr

Uma ideia que vai provocar  mudanças e gerar o  reforço dos laços afectivos da comunidade emigrante às suas origens e o fomento do espírito solidário entre uma população.

A criação de um rebanho colectivo na aldeia de Rio Frio (concelho de Arcos de Valdevez), cujas 200 cabras podem ser adoptadas por emigrantes, ganhou o primeiro prémio da quarta edição do concurso de inovação social Faz-Ideias de Origem Portuguesa, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

O projecto ganhador pretende pôr em prática o pastoreio em 400 hectares de terrenos baldios, instalando um rebanho colectivo de 200 cabras autóctones da raça serrana e bravia, em que os habitantes da freguesia e a diáspora são convidados a adoptar um animal, mediante o pagamento de uma quantia anual.

Um dos seus objectivos, explica o comunicado da Gulbenkian, é “minimizar o risco de incêndio diminuindo a carga combustível no território [porque comem a vegetação que cresce em terrenos abandonados]” e “proporcionar algum conforto à população da freguesia de Rio Frio, muito envelhecida e socialmente deprimida. Espera-se ainda o reforço dos laços afectivos da comunidade emigrante às suas origens e o fomento do espírito solidário entre conterrâneos.”

IDEIA INOVADORA – Colmeia inteligente

aaaa

Miguel Bento é um jovem engenheiro electrónico que herdou do avô uma mão cheia de colmeias vazias que povoou com um enxame oferecido por um primo. Porém, Miguel percebeu depressa que estava a perder milhares de abelhas por ano.

Foi então que o jovem engenheiro resolveu criar uma “colmeia inteligente” climatizada, que permite controlar o estado dos enxames à distância na Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro (UA).

Engenheiro com mestrado em Electrónica e de Telecomunicações pela UA, Miguel Bento resolveu unir o interesse pela apicultura ao conhecimento na área da electrónica e criar um sistema que pudesse melhorar as condições de vida das abelhas, bem como facilitar o trabalho dos apicultores.

Miguel Bento juntou-se a Joel Oliveira e André Oliveira, dois outros antigos alunos da UA, nas áreas de gestão e design de produto e assim nasceu na Incubadora de Empresas da UA a Apis Technology, para desenvolver uma “colmeia inteligente”.

Ao fim de três anos de trabalho os antigos alunos da UA chegaram a um protótipo que possibilita a climatização automática do ambiente das abelhas, evitando mortes desnecessárias resultantes das variações de temperatura, e dotado de um sistema de monitorização que permite que os apicultores tenham acesso, em tempo real, a tudo o que se passa com os seus enxames.

O sistema é composto por vários sensores: humidade, temperatura na câmara de criação, temperatura no exterior da colmeia, peso, fluxo de abelhas a entrar e a sair e GPS. Esta monitorização pode ser feita de duas formas, como explica Miguel Bento. “Ou utilizando a colmeia Apis, que tem alguns sensores embutidos, ou então utilizando um kit de sensores que podem ser colocados em qualquer colmeia já existente”, cita o jornal online da UA.

Continuar a ler

I BOOTCAMP realizado a nível Nacional para jovens do Ensino Secundário – Jovem Empreendedor ESTARREJA 2015

10317701_1557855584452691_5457202202780342065_o

Estarreja, torna-se nestes dois dias, 15 e 16 de janeiro, o centro do empreendedorismo para jovens alunos do Agrupamento de Escolas de Estarreja. O  Hotel Tulip Inn recebe 20 alunos, empresários, dirigentes associativos, autarcas,  gestores de incubadoras da região no I BOOTCAMP realizado a nível Nacional para jovens do Ensino Secundário.

Na sessão de abertura estiveram presentes, Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina, Vereador do pelouro da Educação e Cultura, João Alegria, Presidente do Agrupamento de Escolas de Estarreja, Jorge Ventura e o formador/dinamizador, Luís Matos Martins, professor universitário do  ISCTE,  detentor dos TERRITÓRIOS CRIATIVOS.

Todos salientaram a importância da educação em empreendedorismo enquanto vetor do  desenvolvimento social e económico. Formar jovens autónomos, criativos e empreendedores, cultos, responsáveis e que disponham de um quadro cívico de referência está na base da construção de uma sociedade mais próspera e mais justa, mais aberta e mais consciente.

Neste momento, vinte jovens com 10 ideias de negócio inovadoras encontram-se a trabalhar  numa interação envolvente  nas seguintes expressões:

– Perfil e competências do empreendedor;  O conceito de negócio, da ideia à concretização; Processos de inovação ao nível da proposta de valor.

Deixo-vos com um conjunto de imagens elucidativas… as imagens falam por si.

“Embarcámos num barco de sonhos…

                          atracámos num cais de realidades!”

10896374_1557971294441120_1552544576905962233_o 10900142_1557971234441126_6326675959963227341_o 10914880_1557971237774459_7394833915187076880_o 10918955_1557971291107787_3747553016280326845_o 10919430_1557954831109433_3477346392550831701_o 10922390_1557971297774453_5673832364796518144_o 10923804_1557855604452689_225499717585108140_o 10924687_1557971241107792_1990449072173403530_o

Falar do Rumo da Economia Portuguesa

Programa “Comissão Executiva” do dia 14 de Dezembro onde foi discutido a “Economia Portuguesa – Exportações Continuam a Ditar Crescimento”, com a participação dos seguintes convidados Miguel St’Aubyn, Professor Universitário e José António Figueiredo Almaça, Professor da Universidade Autónoma de Lisboa e Francisco Banha, Empresário e Gestor de Empresas.

1ª parte

2ª parte

3ª parte

4ª parte

Uma lição sobre a actualidade da economia

Austeridade é a  palavra na ordem do dia. O problema do crescente endividamento externo português, juntamente com as trajectórias paralelas da Grécia , Irlanda e  Espanha,  a Comissão Europeia está a incitar os Estados-membros a imporem reformas estruturais de médio e longo prazo, as  indispensáveis medidas de austeridade, como parte dos inevitáveis esforços para superar a crise. Mas um número crescente de críticos contesta esse “culto da austeridade”, que ameaça aprofundar a recessão em que a Europa se encontra mergulhada.

O vídeo aqui apresentado – legendado em português – adapta-se  a esta realidade  e apresenta uma explicação simples sobre a origem desta crise financeira, como se vai resolver e quem a vai pagar.

Mark Blyth é um professor de economia política internacional em Brown’s Political Science Department, e director de programas universitários de graduação em estudos do desenvolvimento e relações internacionais.

Semana Nacional do Marketing

“Começa hoje a 11ª edição da Semana Nacional do Marketing, uma iniciativa da Associação Portuguesa dos Profissionais do Marketing (APPM). O ponto alto está reservado para quinta-feira, dia do Congresso Internacional do Marketing, marcado para o ISCTE (Lisboa), que abordará o tema Inovação em Tempos de Mudança. Jeremy Gutsche, fundador do Trendhunter.com, será o keynote speaker. Gutsche é também autor do livro Exploiting Chaos, que mostra como as empresas conseguem prosperar em tempos de crise.

Ao longo da semana vão decorrer os Encontros do Marketing no IPAM de Aveiro, de Lisboa e do Porto, na Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, no Instituto Superior de Comunicação Empresarial, no Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve e na Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão. A fechar a semana, na sexta-feira, será a vez do Congresso de Estudantes de Marketing e Comunicação, marcado para o ISCTE.”

 

Fonte: Meios & Publicidade

Inovações tecnológicas no Consumer Electronics Show 2010

Autênticas maravilhas da tecnologia foram  apresentadas,  no Consumer Electronics Show 2010. É o maior evento de tecnologia do mundo, que este ano se realizou em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Visualize aqui as mais recentes inovações tecnológicas!

 

Jogo de Gestão – Saiba qual a sua vocação

Encontra-se online um JOGO DE GESTÃO, lançado pela L´Oréal, que pretende ajudar a nova geração de estudantes a encontrar o caminho profissional mais adequado. O jogo convida os alunos a desempenharem o papel de um estagiário, experimentando várias profissões. Este jogo pretende proporcionar aos futuros profissionais diversos conteúdos   pedagógicos nas mais diversas áreas, como Marketing, Finanças, Comercial, etc.

Esta iniciativa inovadora vai de encontro a um dos principais objectivos da L´Oréal: recrutar e atrair os mais diversos perfis de carreiras entre os jovens de todo o mundo.

Para entrar no jogo deve registar-se. Nesta viagem virtual inovadora, fique a saber QUAL A SUA VOCAÇÃO!

Fonte: Semanário Sol de 12 de Fevereiro

Melhores empresas para trabalhar em Portugal – 2010

Remax, Urbanos e Safira são as grandes campeãs do estudo da Exame/Heidrick & Struggles, que distingue as empresas com melhores práticas de RH e cujos empregados estão mais satisfeitos.

Melhores comissões e forte motivação valeram à Remax o primeiro lugar no pódio. A rede imobiliária é a grande vencedora  deste estudo, que este ano conta com 85 empresas, o maior ranking de sempre.

Urbanos e Safira são também campeãs nas categorias de média e pequenas e micro-empresas, respectivamente. É o primeiro ano em que há três categorias neste estudo: grandes, médias e pequenas e micro empresas – segundo o número de colaboradores e volume de facturação – o que permite uma melhor comparação entre diferentes universos.

No global, as Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal têm um índice de satisfação consolidado superior a 60%, o que revela que ainda há pessoas satisfeitas nas suas organizações, apesar da crise, e sobretudo que ainda há empresas que apostam na cultura de motivação e valorização dos recursos humanos.

 

Vencedoras

Categoria: Grandes empresas

1 – RE/MAX – (sobe do segundo para o primeiro lugar. Esteve em segundo lugar em 2007, 2008 e 2009) Alcança uma nota final de 85,49%

2 – Microsoft (cai de primeiro para segundo lugar)

3 – Liberty Seguros (entrada directa)

4 – Conduril (entrada directa)

5 – Grupo Lena (mantém o quinto lugar)

Categoria: Médias empresas

1 – Urbanos (sobe do quarto para o primeiro lugar)

2 – Ramos Catarino (sobe do 10.º para o segundo lugar)

3 – Hotel Ritz Four Seasons Lisboa (entrada directa)

4 – TNT (sobe do 16.º lugar para o quarto lugar)

5 –  Abreu & Associados (sobe do nono para o quinto lugar)

 Nova categoria: Pequenas e micro empresas

 1. Safira

2.  AMT- Consulting

3. Hiscox Insurance Company

4. Balonas e Menano

5. Aquapura Hotels Villas SPA

Fontes: Exame.pt e Visão.pt

Erasmus para Jovens Empreendedores

O programa Erasmus para Jovens Empreendedores destina-se a incentivar, por um lado, o empreendedorismo e a competitividade, e por outro, a internacionalização e o crescimento das novas e «velhas» PME’s da UE. O programa contribui para a transferência de saber-fazer e para o desenvolvimento de competências necessárias à gestão das PME’s.

Está a pensar criar a sua própria empresa ou é já um empresário bem sucedido? Nesse caso, a iniciativa «Erasmus para Jovens Empreendedores» pode ser para si!

Erasmus para Jovens Empreendedores» permite a novos empreendedores trabalhar, por um período máximo de 6 meses, junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME, noutro país da UE.

Quem pode participar?

Podem participar tanto os novos empreendedores como os empreendedores experientes. Entende-se por «novos empreendedores» os que planeiam efectivamente criar a sua própria empresa ou que já iniciaram a sua actividade nos últimos três anos. Os empreendedores experientes devem ser proprietários ou gerir uma PME na EU, há mais de três anos.

Porque precisamos do Erasmus para Jovens Empreendedores?

O empreendedorismo é essencial para o crescimento económico e a criação de emprego. Muitos fundadores de PME’s carecem de experiência na área da gestão de empresas e não possuem as competências básicas necessárias. Esta situação, associada ao facto de a grande maioria de PME’s operar num único país, entrava o crescimento. O Erasmus para Jovens Empreendedores ajudará os novos empreendedores a adquirir as competências de que necessitam e a alargar a sua actividade a nível europeu.

 Como funciona o Erasmus para Jovens Empreendedores?

Os novos empreendedores deslocam-se a outro país da UE para trabalharem durante algum tempo junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME. A correspondência entre novos empreendedores e empresários de acolhimento é determinada com o auxílio de organizações intermediárias.

O que proporciona o Erasmus para Jovens Empreendedores?

O Erasmus para Jovens Empreendedores permite a novos empreendedores trabalhar, por um período máximo de 6 meses, junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME, noutro país da UE. Através do empreendedor de acolhimento, os novos empreendedores adquirem conhecimentos importantes para o lançamento e a gestão das suas PME’s nas seguintes áreas:

•          Factores-chave do sucesso,
•          Planeamento eficaz,
•          Gestão financeira e operacional,
•          Desenvolvimento de produtos e serviços inovadores,
•          Práticas de sucesso na área de vendas e comercialização
.

Além disso, podem alargar os seus conhecimentos nos seguintes domínios:

•          Direito comercial europeu e mercado único europeu,
•          Harmonização europeia,
•          Apoio europeu às PME’s.

Para mais informações sobre o programa ou para se inscrever, como novo empreendedor ou como empreendedor experiente, poderá fazer a sua candidatura no site www.erasmus-entrepreneurs.eu ou contactar a ADRIMAG, organização intermediária do programa, através de e-mail para susana@adrimag.com.pt 

Fonte: ADRIMAG – www.adrimag.com.pt

Nota: A ADRIMAG é uma das 102 organizações Intermediárias, em 21 países, que foi seleccionada pela Comissão Europeia, para gerir o  Programa “Erasmus para Jovens Empreendedores”.

Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa – 3ª. edição

A COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação, pretende uma vez mais reconhecer as actuações empreendedoras e  inovadoras dos portugueses, que se destacaram em actividades empresariais, além fronteiras. Trata-se do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa, que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

As candidaturas para a terceira edição, decorrem até 26 de Março e podem ser efectuadas online em: COTEC PORTUGAL/ diáspora.

O prémio destina-se a cidadãos portugueses que se encontrem fora de Portugal há mais de cinco anos.  Distingue os portugueses que se evidenciaram pela sua acção empreendedora e inovadora no meio empresarial, entre os mais de cinco milhões que vivem e trabalham fora de Portugal.

Empresas

Segundo Filipe de Botton, presidente do Júri, “Este prémio é um forte incentivo à cooperação entre Portugal, a Diáspora Portuguesa e os países que a recebem. Os empresários que a COTEC tem envolvido e premiado têm um papel determinante na projecção do nosso País e, pelo conhecimento profundo dos mercados onde se inserem, representam um grande valor, que pode e deve ser relevado e aproveitado”.

Na edição do ano passado, a COTEC registou 68 candidaturas, provenientes de 24 países de quatro continentes e de vários sectores de actividade, do financeiro ao desporto, da ciência ao turismo. Os vencedores ex-aequo foram Manuel Eduardo Vieira – radicado nos EUA e o maior produtor e distribuidor de batata-doce biológica no mundo – e Paulo Taylor de Carvalho – fundador da Ebuddy na Holanda, uma plataforma para contactar pessoas em todo o mundo, que tem mais de 70 milhões de utilizadores.

Fonte: COTEC Portugal

Certificação “Ética e Social” para as melhores empresas…

Uma boa notícia. O antigo ministro das Finanças e do Trabalho, Bagão Félix, espera que dentro de alguns anos as empresas de sucesso no mercado português, serão aquelas que obtiverem certificação  “ética e social”.

“As empresas não podem ser fábricas mecânicas, frias e impessoais. No futuro o que vai distinguir as empresas boas, com sucesso, das fracassadas, é a capacidade social e ética de entender o futuro, afirmou.

Para este economista, as empresas com maior sucesso serão aquelas que cumpram as regras, tenham um bom equilíbrio e harmonia entre os trabalhadores e os proprietários, adoptem preocupações ambientais, ecológicas e sociais com os seus clientes e que saibam compreender as culturas dos países para onde exportam. A questão da certificação ética e social vai despir as empresas e as organizações no mercado e na sociedade, sendo o aspecto mais positivo que se pode retirar desta crise. Para Bagão Félix, esta crise veio despertar as consciências contra o egoísmo geracional, contra as questões éticas que não estão vertidas na lei como a malvadez, a ganância, a deslealdade e o individualismo excessivo.”

Bagão Félix falava aos jornalistas no final do jantar/palestra sobre “Economia hoje, vida e ética sempre”, promovido pelo Conselho de Empresários de Coimbra e cuja receita reverteu para a Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas.

In Diário de Aveiro, Economia, 17 de Janeiro de 2010

Empreendedorismo – Conferência Nacional

O primeiro grande evento de empreendedorismo de 2010 vai reunir um conjunto de figuras com reconhecido mérito e know-how nas áreas académica, financeira, política, empresarial, associativa e de incubação de empresas. O ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, Vieira da Silva, estará presente na iniciativa.

13 de Janeiro, pelas 09h15,  na Sede Nacional da ANJE, Porto. 

  “Sob o mote «Portugal Empreendedor», a longa jornada de reflexão ambiciona constituir um ambiente propício ao debate e à troca de experiências que potenciem o desenvolvimento empresarial português e coloquem a capacidade de iniciativa e de inovação do topo da actualidade.  

O evento arranca com o painel «Apoios ao Empreendedorismo», a cargo do gestor do Programa Compete, Nelson de Souza. Segue-se a apresentação de casos empresariais de sucesso, histórias representativas da quarta geração de empreendedores que integra agora as equipas directivas da ANJE. As atenções voltam depois a centrar-se nos incentivos à criação de novos negócios, a propósito das «Redes de Apoio ao Empreendedorismo». A reflexão prossegue à tarde em torno daqueles que são considerados temas estratégicos para o desenvolvimento do tecido empresarial nacional: a incubação e a internacionalização.”

Fonte: Quero Mais

O Empreendedorismo em Portugal

Demografia das Empresas

Os dados estatísticos divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, permitem caracterizar o dinamismo da economia portuguesa através de indicadores sobre nascimentos, mortes e sobrevivência de empresas e ainda de indicadores relativos as empresas de elevado crescimento em Portugal. Algumas comparações internacionais permitem enquadrar a actividade empreendedora em Portugal no contexto europeu.

 Os dados estatísticos divulgados pelo INE baseiam-se no cálculo de indicadores definidos pela OCDE (EIP- Programa dos Indicadores do Empreendedorismo), em conjunto com o Eurostat. A estrutura proposta por estas entidades permite comparações a nível internacional entre os vários países e assenta num modelo de análise tripartido: determinantes (factores determinantes da performance empreendedora); performance empreendedora (acções que conduzem à consecução de um objectivo); efeitos (medição do valor criado pelo empreendedorismo).

“Business Angels” investem em projectos com elevado potencial

 Segundo o Jornal vida económica, um grupo de 41 “business angels”, associados do INVICTA Angels – Associação de Business Angels do Porto, constituiu sociedades destinadas a investir em novos projectos de negócio com elevado potencial de crescimento.

Co-financiamento

A iniciativa enquadra-se na linha de financiamento de Co-Investimento de Business Angels, lançada pelo programa COMPETE. As novas entidades criadas agrupam a disponibilidade de investimento dos associados do Invicta Angels, com uma parceria com a Caixa Capital e com o QREN. Feitas as contas, trata-se de um valor global superior a seis milhões de euros para investimento na região norte.

Segundo um comunicado da associação, poderão ser apoiadas cerca de 50 novas empresas na região Norte.

Entre os sectores estratégicos de investimento encontram-se:

as agro-indústrias;

– as eco-actividades;

– as ciências da vida;

– a biotecnologia;

– as nanotecnologias;

– a saúde;

– a energia;

– o ambiente;

– as indústrias criativas;

– as tecnologias de informação, comunicação e electrónica.

Fonte: Vida Económica

Apoios para empreendedores qualificados

Decorrem até 9 de Novembro, candidaturas a apoios para empresas ou projectos empresariais liderados por empreendedores qualificados. Podem contar com o apoio do QREN, nesta fase de início de actividade.

Consulte:Incentivos a o Empreendedorismo

 

O Sistema de Incentivos à Inovação  apoia, Projectos de Empreendedorismo Qualificado, projectos esses que devem também inserir-se nos programas de acção dos PROVERE – Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos.
Os investimentos de inovação a apoiar devem corresponder à criação de empresas ou a projectos de empresas nascentes (até três anos), classificadas como PME e dotadas de recursos humanos qualificados. Podem igualmente ser apoiados projectos associados ao desenvolvimento de actividades em sectores que registem elevadas dinâmicas de crescimento.
No caso das micro empresas ou empresas de pequena dimensão, é considerado condição de acesso o peso dos trabalhadores com grau de habilitação escolar igual ou superior a quatro no ano pós-projecto. Tal peso deve equivaler, pelo menos, a 10%. São  consideradas majorações para projectos de Empreendedorismo Jovem e Empreendedorismo Feminino, dependendo da participação dos empreendedores no capital social e/ou do desempenho de funções executivas.
Fonte: Quero Mais

Sucesso da equipa portuguesa no Campeonato Internacional das Profissões

Participação Portuguesa em iniciativa empreendededora

A participação portuguesa no Campeonato Internacional das Profissões que  ocorreu no Canadá, envolvendo a participação de 50 países e 850 concorrentes foi um verdadeiro sucesso. Uma medalha de bronze e nove medalhas de excelência foi o resultado da participação portuguesa no Worldskills.

De acordo com informações disponíveis no site do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), a delegação portuguesa presente na competição ganhou uma medalha de bronze na profissão de Desenho de Construções Mecânicas – CAD, tendo ainda sido reconhecida com medalhas de excelência nas profissões de Fresagem CNC, Soldadura, Web Design, Instalações Eléctricas, Cantaria, Joalharia, Cabeleireiro, Serviço de Mesa e Bar e Gestão de Redes Informáticas.

Foram 19 os jovens portugueses que Portugal levou ao Wordskills, competição onde cada país se faz representar pelos melhores de cada profissão.

Em Novembro do próximo ano, será a vez de Portugal acolher o campeonato europeu das profissões, iniciativa que contará com perto de 500 concorrentes, oriundos de 31 países para testar cerca de 50 actividades profissionais. O Worldskills, versão mundial da competição, só se repete em Outubro de 2011, em Londres.

Inovar para ser mais competitivo

Muito se fala e escreve sobre a importância da inovação para a sobrevivência das empresas. Não se esqueça que inovar para ser competitivo passa por agregar valor ao produto final no que diz respeito, ao PRODUTO, aos PROCESSOS e aos PREÇOS.
A vitória em qualquer ramo de negócio passou a ser daqueles que têm sensibilidade em perceber as subtilezas que o mercado pede, INOVAR é vital, fundamental e necessário para se poder diferenciar e ser mais competitivo.
73091866

INOV PME reforça competências dos pequenos negócios

 

O objectivo do projecto INOV PME  é integrar jovens quadros nas empresas nacionais de modo, a reforçar as competências dos nossos pequenos e médios negócios.

Promovido pelo Instituto para o Fomento e Desenvolvimento do Empreendedorismo (IFDEP), este projecto visa, então, aumentar a competitividade das PME participantes, por intermédio de jovens com qualificações de nível superior em áreas críticas para a inovação e desenvolvimento empresarial.

No total,  serão abrangidas pelo INOV PME 60 empresas das áreas da indústria, comércio, serviços, construção e turismo. As empresas com vocação empreendedora, que revelem ambição e apetência para a melhoria continua e a conquista de novos mercados serão privilegiadas.

Este projecto é desenvolvido ao abrigo do INOV JOVEM – Jovens Quadros para a Inovação nas PME, que se insere no âmbito do Plano Tecnológico e é financiado pelo Governo e pelo Fundo Social Europeu.

Os 60 estágios do INOV PME terão a duração de 12 meses, dos quais 2 serão dedicados a formações iniciais em sala e 10 serão dedicados ao estágio propriamente dito, à excepção de um mês dedicado a férias.

São várias as áreas de formação abrangidas pela iniciativa, sendo que os jovens seleccionados para integrar o programa recebem uma bolsa de formação equivalente a dois salários mínimos, bem como subsídios de alimentação e transporte, ao abrigo do regulamento criado para o efeito.

Para informações adicionais em INOV PME 

 

Feira do Empreendedor no Alentejo

A Feira do Empreendedor do Alentejo, que tem lugar de 19 a 30 de Junho em Évora.

Trata-se de uma verdadeira festa do empreendedorismo promovida pelo Núcleo do Alentejo da ANJE – Associação Nacional de Jovens

 Empresários. Integrado na tradicional Feira de S. João de Évora, o certame recebe todos os anos cerca de 200 mil visitantes de todo país, que ali procuram apoios para empreender novos negócios ou desenvolver empresas já estabelecidas.

A Feira do Empreendedor assume-se, aliás, como um ponto de encontro entre expositores e visitantes, que permite o reforço de relações empresariais já existentes e a concretização de novos contactos e negócios.

 Empresas regionais, nacionais e até representantes portuguesas de grandes multinacionais compõem a extensa lista de expositores do certame concebido de raiz para dar resposta às expectativas de empresários e empreendedores nascentes da região alentejana.

“14 Anos de Empreendedorismo no Alentejo”

Este ano, a Feira do Empreendedor servirá ainda de mote para a comemoração de “14 Anos de Empreendedorismo no Alentejo”. A iniciativa será sinalizada no dia 26 de Junho, envolvendo uma apresentação do Centro de Incubação de Évora, um encontro empresarial com a espanhola Associação de Jovens Empresários de Extremadura (ANJE-EX) e ainda um jantar comemorativo, com a presença de membros da Direcção Nacional da ANJE, seguido de um business drink.