Direitos Humanos: Dia Internacional dos Direitos Humanos

 O dia 10 de Dezembro é uma data simbólica das mais importantes para a humanidade. A Segunda Guerra Mundial, com seus horrores e genocídio, chocou a comunidade mundial. 60 milhões de pessoas mortas, a maior parte delas, civis. As nações sentiram a necessidade de criar uma instância capaz de coibir a repetição de uma tragédia semelhante. A Declaração Universal dos Direitos Humanos, ratificada em 10 de Dezembro de 1948, por 48 países reunidos em Assembleia Geral nas Nações Unidas, é até hoje, o mais importante e amplo documento concebido em favor da humanidade

 Nunca na História se falou tanto como  agora em Direitos Humanos, mas estamos longe do efectivo respeito a eles. É difícil falar em igualdade quando vivemos num mundo tão desigual.  Questões críticas que afectam a humanidade  deixam-nos perplexos. Quando falamos em pobreza extrema falamos de  cerca de um bilhão de seres humanos,  fome, 815 milhões. … quantas crianças violentadas e mortas diariamente? … tudo tão desigual No mundo globalizado, de economia de mercado, onde se instalou a competitividade, o egoísmo, o consumismo, a pessoa humana não tem importância para os interesses supranacionais.

Construir um mundo de paz, solidariedade e igualdade, é o maior desafio da Humanidade neste século XXI. Nesta conformidade, é essencial mudar as mentalidades. Acredito que isso só acontecerá pela educação e uma educação que incuta valores, ética, justiça, tolerância e fraternidade – fundamentos de uma nova ordem social.

Os Direitos Humanos – Dia Internacional dos Direitos Humanos – Recursos Pedagógicos

Direitos humanos

Deixo neste espaço duas formas de dar a conhecer os Direitos Humanos e deveres democráticos, incentivando o seu respeito e prática.

A cartilha dos  Direitos Humanos,  feita pelo cartunista Ziraldo é uma obra de natureza pedagógica sobre os  Direitos Humanos, voltada para o  público infanto-juvenil como forma de ampliar o acesso a informações básicas de cidadania.

Embora em português do Brasil vale a pena ser consultada.

  Lançada em 2008 pelo Ministério da Educação e a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) em Brasília.

 Fonte: http://www.mj.gov.br/sedh/documentos/CartilhaZiraldo.pdf

Sugestões para o desenvolvimento de actividades no âmbito dos Direitos Humanos para alunos do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico, como forma de promover a dignidade humana, a aprendizagem intercultural, a participação e a capacitação das minorias.

Fonte:http://www.dgidc.min-edu.pt/revista_noesis/Documents/Revista%20Noesis/encarte_noesis_69.pdf

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Clique na imagem

Proclamada a 10 de Dezembro de 1948, após a II Guerra Mundial, a Declaração Universal dos Direitos do Homem continua a ser o grande documento pelo qual se rege a defesa dos direitos e da dignidade humana, muitas vezes ainda postos em causa.

«…o documento assinala um passo importante no caminho para a organização jurídico-política da comunidade mundial. De facto, na forma mais solene, nele se reconhece a dignidade de pessoa a todos os seres humanos, proclama-se como direito fundamental da pessoa o de mover-se livremente na procura da verdade, na realização do bem moral e da justiça, o direito a uma vida digna, e defendem-se outros direitos conexos com estes».  

Para reflectir e conhecer melhor, um pequeno vídeo.