Literacia financeira – “Todos Contam” novo portal

Ontem, dia nove, foi lançado pelo Conselho Nacional de Supervisores Financeiros um novo portal sobre  literacia financeira. Esta nova plataforma pretende ser uma “sede aberta de conhecimento” a todos os cidadãos. Uma única plataforma que reúne um vasto leque de informação sobre produtos de poupança e investimento – características, riscos e produtos adequados a cada etapa da vida – planeamento do orçamento familiar, cuidados a ter na contratação de crédito, mas também dicas sobre a prevenção da fraude, um guia para criar uma empresa, vários simuladores e até jogos e vídeos direccionados para os mais jovens

 

Com este novo site de LITERACIA FINANCEIRA,  pode aprender a fazer:

Continuar a ler

IRS: o que ainda pode fazer para poupar e ganhar benefícios

irs

Com o ano quase a chegar ao fim, ainda é possível  poupar mais alguns euros no IRS. Tem quatro dias para reunir os papéis, ver o que pode deduzir e o que ainda pode fazer antes de 2010 para pagar menos, relativamente ao IRS de 2009.

Organize o seu  dossiê do IRS. Junte todas as facturas de despesas de educação, habitação e informática. Pegue na calculadora, concentre-se nas deduções e nos benefícios fiscais. Pode poupar uns milhares de euros. Agora pode gastar mais, mas no próximo Verão,  aquando do reembolso, vai saber-lhe bem, receber mais.

Nos itens das despesas de educação, habitação e informática, pode poupar mais de 1.500 euros.

Educação: o ABC da poupança

Na educação, pode deduzir 30% do valor total, com limite máximo de 701,37 euros. Mas não se limite às facturas de livros, lápis e cadernos. Não se esqueça que as despesas com formação, suas ou dos seus filhos, também tem direito a apoio do Estado. Contabilize propinas, despesas com transportes entre casa e escola, alojamento (se o seu filho estuda longe de casa e teve de arrendar um quarto, por exemplo) e alimentação, como as refeições nos refeitórios escolares.

As despesas, com as mensalidades das creches e, de actividades extra-curriculares (como a música, línguas, teatro, desporto, etc.), também contam, desde que os estabelecimentos de ensino em causa pertençam ao Sistema Nacional de Educação. Se tem três ou mais filhos, o limite a deduzir aumenta 131,51 euros por cada um.

Pode optimizar a dedução deste tipo de despesas, para obter a dedução máxima (os tais 701,37 euros), sendo necessário que as despesas totais ascendam a 2.337,89 euros.  Se ainda não atingiu este limite e há algum material que é necessário, pode comprar antes do ano acabar. É uma forma de poupar, beneficiando da dedução máxima.

Casa e computador: amigos do seu bolso

O item das despesas com a habitação é dos que mais o pode ajudar a poupar. Pode deduzir 30% dos juros e amortizações até 586 euros. As despesas com juros e amortizações do crédito à habitação (o banco deve enviar-lhe uma carta até ao fim de Janeiro) podem ser uma boa ajuda, desde que a casa que comprou se destine a habitação própria permanente. Se, em vez de comprar, optou por arrendar, basta somar as mensalidades em todos os recibos do ano.

 A tecnologia, para além de facilitar o trabalho, também facilita as contas. Pode deduzir até 50% dos gastos, até 250 euros. Se comprou um computador, impressora ou outro material (software ou hardware) e é estudante ou tem dependentes estudantes, pode deduzir essa despesa. O material tem de ter sido adquirido novo e a factura tem de mencionar que é para uso próprio. Só beneficiam totalmente desta dedução, os sujeitos passivos cujo o agregado familiar, não esteja sujeito á taxa de imposto máxima (42 por cento). Ainda vai a tempo de comprar o computador que os seus filhos pediram e que pode estar em promoção.

Poupança saudável

É importante não esquecer das despesas de saúde, que não têm limite de dedução, desde que sujeitas à taxa de IVA  a 5% ou estejam isentas. Do valor total, qualquer que ele seja, pode  deduzir 30%. Depois, pode ainda somar outras despesas de saúde, com IVA  à taxa normal (20%), desde que acompanhadas por receita médica.  Aqui, pode deduzir 30% do valor, até 64 euros.

Quanto mais gastar, mais pode deduzir. Se anda a adiar aquela ida ao dentista ou aqueles exames que já devia ter feito há muito tempo, aproveite agora. Este também é um bom exemplo das situações que ainda pode usar até ao fim do ano para poupar mais no IRS.

Se teve necessidade de  recorrer a crédito para pagar despesas de saúde, os juros também podem ser apresentados para dedução. Se usa óculos ou lentes de contacto, as despesas do ano também contam. Se está a pensar trocar de óculos ou comprar lentes de contacto novas daqui a pouco tempo, antecipe a compra. Se a fizer antes do fim do ano, é mais uma despesa a deduzir. Não se esqueça solicitar a respectiva receita médica.

Para saber mais consultar:

Portal das Finanças;

Código do IRS – 2009, editado pela Vida Económica

codigo-irs-2009

 

Actualizado

Inclui:

Decreto-Lei n.º 442-A/88, de 30 de Novembro;

 • Código do IRS, com as alterações do Orçamento do Estado para 2009 – Lei n.º 64-A/2008, de 31 de Dezembro;

 Índice sistemático

 

 

  In: Agência Financeira em 22 de Dezembro de 2009