Natal 2018 – Tempo de leituras

O NATAL está a chegar … tempo de esperança, ternura e muita leitura.

Texto alt automático indisponível.

 

DIA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Venha conhecer a Biblioteca da Escola Secundária de Estarreja!
Pode-se afirmar que, atualmente, este espaço assume um papel de referência, como centro agregador de diferentes competências e mediador da diversidade de saberes.

Esta biblioteca, bem como todas as outras que integram o Agrupamento de Escolas de Estarreja, disponibilizam serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitem a todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos, cidadãos ativos e utilizadores efetivos da informação em todos os suportes e meios de comunicação.

Torne-se amigo: https://www.facebook.com/AgrupamentoEscolasEstarreja/ 

Poesia – “ Quando vier a Primavera”

Receber a poesia em contexto de sala de aula não deixa de ser um momento especial…
“ Quando vier a Primavera” de Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa).
Voz – Pedro Bastos
Edição de vídeo – Ana Rita Pataca
Alunos do 12.º I do Curso Profissional Técnico de Marketing.
Disciplina de Português | Prof. Alzira Rosa

 

Leituras de “O Ano da Morte de Ricardo Reis” de José Saramago pelo escritor Miguel Real

 

26910993_195811587824641_4179730200750148851_o

Aconteceu no auditório da Escola Secundária de Estarreja …

“Há 40 anos que Miguel Real encontra na escrita ensaística espaço de reflexão e de questionamento sobre questões de cultura portuguesa, sobre temas transversais à cultura ocidental, bem como formas de recriar o nosso diálogo com obras de Fernando Pessoa, de Eça de Queirós e de José Saramago. Na sessão para as turmas do 12.º ano, no dia 23 de janeiro, num anfiteatro repleto de alunos atentos, Miguel Real partilhou connosco diversos pontos de vista sobre os heterónimos pessoanos e sobre O ano da morte de Ricardo Reis, o que contribuiu para consolidar conhecimentos sobre o poeta e para antecipar a leitura e estudo do romance de Saramago, na disciplina de Português. A meio da sessão de noventa minutos, já o quadro estava repleto de notas a fixar, com as quais o escritor e professor foi clarificando a sua lição.
Miguel Real também tem publicado vários títulos de romance, género em que convoca figuras e espaços geográficos que marcam a nossa História, como a rainha D. Amélia e Padre António Vieira, como a Índia e o Brasil. Mas foi na sua qualidade de estudioso dos romances de autores portugueses contemporâneos que um grupo de docentes interessadamente o ouviu, numa sessão de noventa minutos que se mostrou insuficiente para a relevância do tema e para as questões que suscita. Registámos, no entanto, o núcleo de romancistas que marcaram os anos 80 e 90, no panorama literário da língua portuguesa, bem como aqueles que publicaram a partir de 2001. Constituem sugestões de leitura que poderiam beneficiar não só muitos projetos de leitura, mas também debates pertinentes em torno de questões relevantes sobre o humano. “

Carlos Peixoto

27024204_195811981157935_8816798139548270485_o27173107_195809227824877_6029958937714739635_o

 

 

A magia das palavras com Jorge Ventura (cont.)

Aventureiro das palavras, qual empreendedor crítico e criativo, que tem o poder  das palavras certas, palavras diferentes.  

iii

Nada, como eu

“Confesso que me comovem os Homens simples, de imagem e postura esculpidas no ateliê do sorriso fácil e olhar expressivo, ávidos de atenção, de momentos de subversão do status da ausência, dolorosa, porque decorrente da indiferente presença de outros, de confusa proveniência, mas de diversa proeminência, postura, e até, prepotência.

Esses, os que me comovem, cujo tempo socalca o rosto, endurece a pele, subtrai o esmalte e ofusca o brilho, mendigam o tempo, de partilha, comunhão, participação.

Presentes, estão ausentes, ocupados em tarefas importantes, relevantes, que não dispensam o uso da mão, gretada e forte, desses, ausentes, sempre presentes, mendigos do tempo, de atenção, reconhecimento, gratidão.

Esses, os que me comovem, ocupam o espaço, vazio, na multidão da indiferença, olham em redor, com olhar expressivo, e percebem a ausência da consciência da sua presença, são nada, nadas, numa solitária existência, individual ou adicionada, mas cuja soma é, invariavelmente, nada.

Suceder-se-ão os dias, os meses, os anos, e esses, os que me comovem, limitados no tato, no afeto, na atenção, continuarão a ver subtraída a razão adstrita à nobre ilusão de, sendo o que são, serem, como os outros, parcelas de uma mesma adição.”

Aos Homens simples

Primeira edição do Prémio Literário Nortear – decorre até 30 de setembro

20156111347_livros260315

A primeira edição do Prémio Literário Nortear, no valor de dois mil euros, foi lançada a 12 de junho e decorre até 30 de setembro, para incentivar a criatividade dos jovens escritores da Eurorregião Galiza – Norte de Portugal.

Esta iniciativa corresponde ao «primeiro ato concreto de cooperação» cultural transfronteiriça, aceita candidaturas dos residentes na Eurorregião «menores de 36 anos» e insere-se num projeto de colaboração mais abrangente que pretende, no futuro, ter «implicações no turismo, no emprego e na economia» das duas regiões, notou Anxo Lourenço, conselheiro da Cultura da Junta da Galiza, na cerimónia de apresentação do prémio que decorreu hoje na Casa Allen, no Porto.

Dedicado a obras originais escritas nas línguas portuguesa e galega, no género de relato curto/conto, o regulamento do galardão prevê, para além do prémio pecuniário de dois mil euros ao vencedor do concurso, «a publicação da proposta criativa ganhadora numa edição portuguesa e noutra em galego, acrescentou Anxo Lourenço.

Fonte: Diário Digital

Livro do dia – “O Facilitador”

Receba GRÁTIS o livro “O Facilitador”

A vida é feita de oportunidades! Saia da sua zona de conforto, é verá que a magia acontece !

O Empreendedorismo Português que está a dar cartas no mundo inteiro.

(Clique na imagem e aceda ao portal)

kkkk

Dom Quixote – Livro original digitalizado

Dom Quixote marcou a história da literatura deixando nos seus leitores marcas profundas de sabedoria.

A Biblioteca Nacional de Espanha disponibiliza a obra original, digitalizada, para todos os apreciadores e colecionadores de bons livros.

(Clique na imagem e aceda ao site)

qqqqq

http://quijote.bne.es/libro.html

Livro do dia: “Vaidade e Ganância no Século XXI”

1507-1

“Os sinais exteriores de riqueza parecem ter-se tornado um valor depois dos anos 80 de século XX. Ser rico e demonstrá-lo contrastava com uma postura mais pacata dos verdadeiramente ricos de outras décadas.Voltou-se de alguma maneira, a lógica aristocrática da ostentação. Num livro muito estimulante, Simon Blackburn, professor de filosofia da Universidade de Oxford, fala sobre os limites éticos e morais da vaidade e da ganância neste novo século.

Combinando com brilhantismo a sabedoria, o humor e o estilo, este livro analisa o que os grandes pensadores afirmaram sobre o amor-próprio: de Aristóteles, Cícero e Erasmo a Rousseau, Adam Smith, Kant e Iris Murdoch. Examina as obsessões atuais com o «eu», como as selfies, a cirurgia plástica e as intervenções cosméticas, e reflete sobre fenómenos correlacionados como a inevitável mercantilização da vida social e o trágico excesso de confiança de políticos como George W. Bush e Tony Blair. Em última análise, mostra porque é a auto estima uma parte necessária e saudável da nossa vida.”

Autor Simon Blackburn, BLACKBURN, SIMON
Editor Temas & Debates
Data de lançamento Fevereiro 2015
N.º Páginas                 244

Livro do dia – “Dar e Receber” de Adam Grant

livro

Capa Dar e Receber

PORQUE CHEGAM ALGUNS AO TOPO, ENQUANTO OUTROS NÃO PASSAM DA MEDIOCRIDADE?  COMO PODEMOS SER BEM-SUCEDIDOS NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL?

Uma abordagem revolucionária sobre SUCESSO, GENEOSIDADE e INFLUÊNCIA.

A  editora VOGAIS disponibiliza os primeiros capítulos para leitura imediata, aqui.

__________________________

Adam Grant, com apenas 31 anos, é o professor titular mais jovem de sempre da prestigiada Wharton School, tendo recebido o prémio de Excellence in Teaching por todas as cadeiras que deu nesta universidade. É consultor de empresas como a Apple, Google, Facebook, Pixar, Merck ou Goldman Sachs. Tem mais de 60 artigos publicados em algumas das revistas científicas de Psicologia e Gestão mais prestigiadas do mundo.

Venceu os prémios de excelência académica da American Psychological Association, da Academy of Management e da Society for Industrial and Organizational Psychology. Os seus estudos têm sido destacados em livros bestsellers como Silêncio, de Susan Cain, Drive e Vender é Humano, de Daniel H. Pink, Thrive, de Arianna Huffington, e David e Golias, de Malcolm Gladwell.

LER e APRENDER sempre…

LER  é sonhar, amar, viajar, conhecer  e aprender. Ler é ter a oportunidade de encarnar todo tipo de aventura através dos personagens. Muito original foi  a ideia da livraria italiana Mint Vinetu, de publicitar o hábito à leitura utilizando  as capas dos livros como máscaras. A campanha mostra como é simples mergulhar no mundo da leitura e poder vir a transformar-se no seu herói favorito.

Na sequência: Dom Quixote (Cervantes), O Homem Invisível (H.G. Weels), Hamlet (Shakespeare) e Frankestein ( Mary Shelley).

mintvinetubookstore4

 mintvinetubookstore3

 mintvinetubookstore2

 mintvinetubookstore1

 Neste verão e nas suas férias não deixe de viajar acompanhado de LIVROS.

Gestão Estratégica do Crescimento Económico em Portugal Livro recomendado

Na actual conjuntura de crise económica que exige medidas de austeridade, recomendo aos interessados, a leitura deste livro que faz o diagnóstico da situação da economia portuguesa num contexto de globalização, propondo áreas de actuação e soluções para um  crescimento económico, efectivo.gestao-estrategica-do-crescimento-economico-em-portugal

 Gestão estratégica do crescimento económico em Portugal

Nuno de Souza e Silva

Utilizando os conceitos de gestão estratégica, de gestão de desempenho e do Balanced Scorecard, elabora-se um mapa estratégico para o crescimento económico. Esse mapa estabelece uma visão e uma missão, estrutura os objectivos e áreas estratégicas de actuação e evidencia a sua interligação

A obra sistematiza e integra aspectos como:

– a criação de valor;

– a formação de capital humano;

o investimento;

– a inovação;

– a competitividade externa;

– a concorrência;

– a criação de empresas;

– a gestão macroeconómica.

Para cada uma daquelas áreas propõem-se indicadores estatísticos adequados.

Foi feita uma análise sectorial obtendo informação para os níveis de produtividade de 54 sectores de actividade da economia portuguesa, onde foi possível identificar os níveis de produtividade existentes, o contributo de cada sector para a produtividade média nacional, o efeito do peso do emprego de cada sector, as dinâmicas de crescimento de produtividade para cada sector e algumas comparações internacionais

Colecção Vida Económica

Livro do dia – Introdução à Ética Empresarial

 Introdução à Ética Empresarial

 

Introdução à ética empresarial

  • Autor João César das Neves
  • Editora Principia
  • Páginas 574

 

 

 

 

Como Ser bom e bem sucedido

Num momento em que a crise financeira e económica faz salpicar milhares de vezes a palavra “ganância” por textos jornalísticos, ensaísticos, humorísticos e de restante natureza; um trabalho sobre ética parece vir a propósito. Sobretudo quando nem todo os “Madoff” que pululuam pelo mundo estão numa barra de tribunal ou a caminho dela. César das Neves é claro: a ética não serve para atingir a perfeição, serve para ser boa pessoa. Isto é, com falhas e erros pelo caminho, o sucesso do empresário mede-se pela actuação no sentido de fazer o melhor possível.

Segundo o economista César das Neves “haverá com certeza livros mais curtos, incisivos, operacionais e simples” sobre o tema, mas esses são guias para “evitar sarilhos” e o autor tem uma missão mais nobre. “Ser boa pessoa, como todos sabemos, nunca é coisa que se consiga daquela forma que os executivos usam para conseguir as outras coisas. Por isso, não se pode resumir, simplificar, mecanizar”.

Para além de uma exemplar dissertação a nível científico, existem pequenos quadros com histórias, parábolas, aforismos, que ajudam a perceber os conceitos de forma divertida e que convidam à reflexão. São mais de duas centenas e meia de “histórias éticas” que vão desde um excerto do filme “O Padrinho”, a versos de Camões, passando pela fábula “o lavrador e a cegonha” ou pelo episódio da “Banqueira do Povo”.

A obra pretende dar orientação e não esquemas de actuação ou modelos prontos a aplicar. Poderá ser uma desilusão para quem procura um plano de acção/formação encontrar, sobretudo, princípios inspiradores. Mesmo assim, o autor aprofunda temas como concorrência, formação de preços, corrupção, publicidade e despedimentos que podem ser úteis a muitos gestores. Sem dar receitas sobre como se comportar para ser uma pessoa boa e bem sucedida.

Concurso de Mini-Contos

Contar pequenas histórias em 150 palavras é o desafio lançado pelo IST Taguspark.

O campus do Taguspark do Instituto Superior Técnico está a organizar, em parceria com a Simetria e a editora Saída de Emergência, um concurso de Mini-Contos, dividido por escalões de idades, subordinado ao tema da Ficção Científica e/ou Fantástico. Em apenas 150 palavras, todos são convidados a escrever histórias originais na língua de Camões.

A data limite de participação é até 15 de Junho de 2010, devendo os trabalhos ser enviados para concursosliterariosistTagus@gmail.com. O júri anunciará publicamente os vencedores de ambos os escalões um mês depois, a 15 de Julho de 2010.

Para mais informações visite o site http://www.ist.utl.pt/

Ler um livro passeando pela cidade – 2ª. edição em Aveiro

ler um livro passeando pela cidade Em 2008, o Museu da Cidade de Aveiro, tutelado pela Autarquia, associou-se ao conceituado e galardoado escritor Gonçalo Tavares para o desenvolvimento do projecto “Ler um livro passeando pela cidade”, no âmbito do programa “Museu da Cidade intervém no espaço urbano”.
Dada a receptividade da primeira iniciativa, a partir do próximo dia 26 de Março (ainda por tempo indeterminado) iniciar-se-á a segunda edição do projecto “Ler um livro passeando pela cidade”. Apostando na utilização de suportes de mobiliário urbano já existentes na cidade, os candeeiros da Rua Direita e da Praça Melo Freitas receberão tarjas com os novos textos de Gonçalo Tavares.

A iniciativa da Câmara Municipal de Aveiro e promovida pelo seu Museu da Cidade relaciona-se com o conceito de intervenção do museu na cidade e pretende dar cumprimento aos três pilares de acção fundamentais: território, património e comunidade.
Esta segunda edição do projecto “Ler um livro passeando pela cidade” mantém o princípio que fundamentou a sua criação, expresso nas palavras de Gonçalo Tavares: “A ideia é que, à medida que alguém lê o livro, também visite e conheça o património invulgar da cidade. Pretende-se, assim, de uma maneira directa, dar uma visibilidade maior a determinados locais da cidade. Dadas as suas características – em que os leitores através do seu corpo envolvem o livro e onde se pede que os leitores caminhem e se movimentem para poder ler – é um livro um pouco diferente do normal. A ideia é que o acto de ler envolva e exija a deslocação física concreta”.

Fonte: Câmara Municipal de Aveiro