GUR Tapetes – A recriação de uma arte tradicional

GUR

Aqui está um bom exemplo do que é SER CRIATIVO!

Dar uma visão mais atual a um objeto tradicional português foi a intenção da designer Célia Esteves, ao conceber o GUR (alusão à palavra tapete em inglês escrita ao contrário). TRANSFORMAR UM MERO TAPETE DE TRAPOS NUM OBJETO DE AUTOR ESTÁ A SER UM NEGÓCIO DE SUCESSO.

“A GUR pretende fazer a ponte entre um produto de valor tradicional, com uma identidade própria, para um produto igualmente tradicional, mas com valor artístico de um objeto de autor, e assim expandir a sua procura a um público alargado, com sensibilidade artística cultural, mantendo a autenticidade dos materiais e técnicas artesanais”.

A valorização dos valores regionais e tradicionais que fazem parte da história social de um povo, vem sendo reconhecida pela União Europeia como elemento potencialmente capaz de revitalizar a economia de um país.

A arte tradicional e suas dinâmicas comerciais/sociais, deve ser explorada de uma forma estratégica apoiada pelo poder local,  que certamente  impulsionará a economia de uma região. Uma das estratégias de valorização dos produtos tradicionais passa também pela atribuição de certificações como identidade geográfica.

“Uma tradição não é outra coisa senão um progresso que triunfou.”

(Maurice Druon) 
Fonte: http://www.portugal.portefolio.org/v3/gur-4/
Revista Visão (12 de março de 2015)

VIII Feira da Juventude … Simulação de MININEGÓCIO

O CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE GESTÃO teve uma presença marcante na VIII Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil, com as três turmas a realizarem atividades que potenciaram momentos lúdico/pedagógicos significativos num cenário, contexto de prática,  a possibilitar/favorecer a integração e consolidação de conhecimentos teóricos adquiridos em contexto de sala de aula.

10.º H –  Torneio dos “PERGUNTADOS”

11.º H – “PEDDY PAPER” adaptado à área da Gestão Empresarial

12.º H –  Simulação de MININEGÓCIO “Cakes4You  Lda.”

Os alunos evidenciaram competências profissionais e pessoais, de comportamento empreendedor, a constituir o ponto de partida para uma futura integração no mercado de trabalho.

F7

F2

F9

F8

F10

F6

Teste a sua ideia de negócio em EMPREENDER.PT

unnamed

Mais do que acreditar que tem uma excelente ideia de negócio, deve provar que a sua ideia é realmente válida e tem mercado. Não perca a oportunidade de esclarecer as suas dúvidas com José Miguel Queimado. 

Clique na imagem e aceda ao site, http://www.empreende.pt/ .

EE

    INSCREVA-SE!

Educação Financeira – Ei – Novo portal do Montepio

Muito do nosso futuro é previsível, mas pode surpreender-nos. Pare para pensar no seu futuro, pensar no que quer para a sua vida, pensar nos seus sonhos e nos seus objetivos de vida.

Refletir sobre finanças é algo simples. Basta começar …

Consulte o Ei,  o portal de Educação Financeira do Montepio, que pretende informar, esclarecer e responder às suas questões. Não se esqueça que todos somos o resultado das nossas ações.

(clique na imagem e aceda ao site)

Imagem1

Ranking das empresas mais éticas do mundo

Desta extensa lista constam três empresas portuguesas: EDP, SONAE e PORTUGAL TELECOM.

 

Saiba mais clicando na imagem

Ranking da empresas éticas mundo_2012

Revista Dirigir – Desafios de Gestão

Revista DIRIGIR com um estilo de leitura acessível e atractiva, de grande rigor e objectividade, pretende ser um espaço de informação actualizada ao nível da GESTÃO.

Destaco aqui a Edição nº 110 e não deixe de ler, entre outros, os seguintes artigos:

–        Estratégia Europa 2020 – Desafios e objectivos para uma nova década
–        Liderança em tempos de crise
–        Cultura de competência e performance nas organizações
–        Gerir-se a si próprio
–        Desigualdade de género na liderança empresarial
–        Os desafios da gestão do tempo
–        Como aumentar as melhores decisões de marketing?!
–        Sabe comunicar ou não?…
–        Observatório eco-inovação

Managementhelp – site sobre gestão de crises

A palavra crise está definitivamente na ordem do dia, sendo premente a procura de soluções para a gerir.

O managementhelp.org  é uma espécie de “páginas amarelas” onde pode encontrar informação diversificada sobre a gestão de crises. É um bom site para encontrar respostas às muitas preocupações e inquietações que a crise fez emergir, em particular a nível empresarial. Funciona como uma livraria que disponibiliza de forma gratuita uma reflexão académica sobre a gestão de crise.

 
Consulte, clicando na imagem

managementhelp.org

O site oferece diversas abordagens e perspectivas sobre o tema. Desde a gestão proactiva, de forma a antecipar os cenários de crise, até à forma de lidar com ela, minimizando os riscos. É possível ainda,  avaliar eventuais  danos causados por uma crise, junto da opinião pública e dos accionistas.
Em managementhelp, é possível encontrar respostas sobre vários aspectos da crise. Entre eles, destacam-se, tópicos como “quando o inesperado acontece”, “10 passos para comunicar uma crise” e “simulação de uma crise”.
O site dispõe ainda de uma área de livros recomendados e tem associados um conjunto de blogs, onde é possível encontrar informação específica, seja sobre liderança, planeamento estratégico ou gestão de carreiras.

Picar o Ponto – Informações sobre o mercado de trabalho

Picar o Ponto é um site dedicado a disponibilizar informações relativas ao mercado de trabalho. Num período pós-férias, tenha acesso a inúmeras informações sobre como se comportar no dia-a-dia  no local de trabalho ou a melhor maneira de lidar com o desemprego.

 Deixo aqui a indicação de alguns temas abordados neste portal:

A Europa e as Empresas face ao novo paradigma …

Empresários europeus discutem o futuro da Europa a 30 de Setembro e 1 de Outubro no âmbito do 21º Congresso da OPCE organizado pela AERLIS

Com o tema “A Europa e as Empresas face ao novo paradigma Económico Mundial”, o evento contará com o patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva, de Sua Excelência o Presidente da Comissão Europeia, Dr. José Manuel Durão Barroso e a presença de Sua Excelência o Vice-Presidente do Banco Central Europeu, Dr. Vitor Constâncio.

No Congresso os empresários irão ter a oportunidade de discutir os novos rumos políticos e económicos da Europa com personalidades de nível internacional.

Para garantir a sua presença faça o seu registo em

http://www.opcelisboncongress.com/

Livro do dia – Como Fazer Fortuna

Em qualquer idade e em qualquer época Franklin teria sido um grande homem um grande empreendedor. A versatilidade de Benjamin Franklin tornou-o um dos homens mais conhecidos e admirados do mundo na segunda metade do século XVIII. A inteligência e a vontade, o talento e a arte, a força e a iniciativa, marcaram a sua vida.

O homem que não sabe expressar seus pensamentos está no mesmo nível daquele que não sabe pensar.”

Benjamin Franklin

Conheça através da leitura deste livro os  princípios intemporais aplicados ao mundo da gestão e dos negócios.

 Fonte: wook

Negócio inovador – Grupo Auchan lança negócio de venda automóveis pela Internet

A cadeia francesa do ramo da distribuição Auchan lançou-se no negócio da venda de automóveis. A maior novidade é o negócio ser concretizado através da Internet, concretamente através do domínio auto.auchan.fr.

Auchan.fr

O serviço vai ser prestado em colaboração com a Auto-IES, um distribuidor de automóveis que resgata stocks a concessionários franceses e estrangeiros com descontos próximos dos 40%. A Auto-IES confere ao negócio a sua experiência e destreza no domínio, enquanto a Auchan concede visibilidade através das numerosas lojas espalhadas por França.
Esta multinacional do retalho espera vender entre 5 a 10 mil viaturas por ano com este serviço comercial.
Que se seguirá, aviões, barcos ou casas?
                                                                                                                          Fonte:
Hipersuper

PlanIT Valley em Paredes – Centro Mundial de Inovação

A produtora 3D, LT Estúdios, é a primeira PME portuguesa a participar no desenvolvimento do projecto PlanIT Valley. A empresa foi escolhida para desenvolver o filme promocional “A Brand New Start for Intelligent Cities” e as imagens virtuais do futuro PlanIT Valley.

Clique na imagem para ver o filme

A área de 1700 hectares que deverá acolher empresas, comércio, hotéis, habitação, escritórios, indústria e espaços de entretenimento

A área de 1700 hectares que deverá acolher empresas, comércio, hotéis, habitação, escritórios, indústria e espaços de entretenimento

A Cisco Systems e a Living PlanIT vão assinar no início da próxima semana uma parceria estratégica que prevê a instalação de um centro mundial de inovação na área dos sensores para redes informáticas no PlanIT Valley, que está a nascer no concelho de Paredes.

Esta aliança constitui um dos primeiros resultados concretos da estratégia de atracção de investimento de grandes multinacionais tecnológicas na cidade inteligente que deverá ser construída até 2013.

A Living PlanIT, empresa vocacionada para a criação de ambientes urbanos inteligentes e sustentáveis, e a multinacional americana Cisco comprometem-se, a partir de Paredes, a “colaborar na investigação, desenvolvimento e produção de metodologias e tecnologias inovadoras” e a “levá-las até ao mercado” mundial. Com especial destaque para as tecnologias criadas pela Cisco, no âmbito da sua iniciativa “comunidades conectadas e inteligentes” que tem por objectivo disponibilizar no mercado soluções inovadoras para edifícios, segurança, transportes, serviços utilities, administração pública, educação, saúde e desporto.

Paredes está próximo dos mercados-alvo, EUA e Europa, tendo sido considerada pela Cisco uma das razões que justificam este investimento, € 2 mil milhões. Acredita-se que o PlanIT Valley será “um centro respeitado a nível global na área da inovação e investigação sustentável”.

O número de postos de trabalho a criar poderá ascender a 1500, dependendo do êxito na captação de empresas e do número de parceiros aderentes.

A Cisco, poderá contar também com as empresas McLaren e a Buro Happold que brevemente deverão aderir. E empresas como a IBM, Bosch, Intel e Microsoft também têm sido referidas como potenciais parceiros. Recentemente juntaram-se ao projecto dois ex-quadros da Microsoft, Chris Dengler e Robert Cloridge, com o objectivo de acelerar o desenvolvimento do sistema operativo Living PlanIT Urban projectado por Steve Lewis, presidente da Living PlanIT e também um ex-quadro da Mirosoft.

Este projecto é considerado um caso de estudo no curso de gestão (MBA) da Harvard Business School (EUA) por ter potencial para ser replicado noutros pontos do globo.

In caderno de economia do Expresso de 29/06/2010

Como criar uma empresa … trabalho de alunos da ESE

No âmbito do módulo 3 – Direito comercial, da disciplina Direito das Organizações foi solicitado aos alunos do 10º.I , do Curso Profissional Técnico de Gestão, a realização de um trabalho em grupo.

Este é um dos produtos finais que considero um excelente exemplo da aplicação das novas tecnologias ao processo ensino aprendizagem.

Numa 1ª. fase o trabalho foi elaborado em moviemaker. Os próprios alunos gravam a sua voz e fazem a apresentação da empresa, explicando os passos necessários à sua constituição formal . Posteriormente, o filme foi publicado no Youtube e finalmente neste blogue.

 Considero que esta metodologia é uma boa prática que contribui para melhorar a qualidade das aprendizagens dos alunos e consequentemente o seu sucesso escolar.

Este tipo de trabalhos desenvolve capacidades pessoais de pesquisa na medida em que incita os alunos a observar, a recorrer a técnicas diversificadas, a analisar a realidade de forma interdisciplinar, assim como a antecipar hipóteses interpretativas, desenvolver estratégias, produzir conhecimentos, criar…

Os educandos são actores na construção do saber.

  

Apresentação da empresa CAF – Trabalho Grupo da turma 10º.I – Turno 1

 

Livro do dia – Gestão sem Segredos ( colecção )

Biblioteca Gestão sem Segredos de Gil Friend, James O’Rourke, Stephen P. Robbins, Robert E. Gunther, Michael Solomon

Ano de edição ou reimpressão: 2010

Editor: Edições Centro Atlântico

Colecção: Desafios

 

Os cinco livros da Biblioteca Gestão sem Segredos revelam pensamentos, centenas de técnicas, e estratégias testadas, concisas, fáceis de aplicar e que resultam – simplesmente, os melhores pensamentos sobre o assunto. A Verdade e nada mais que a Verdade.

 A Biblioteca Gestão sem Segredos inclui os seguintes livros:

  • O Segredo das Empresas Sustentáveis – A vantagem das estratégias “verdes”;
  • Os Segredos da Mente dos Consumidores – Saiba como eles decidem fazer compras;
  • O Segredo das Boas Decisões – Faça sempre a escolha acertada;
  • O Segredo das Apresentações de Sucesso – Focalize-se no que pode correr bem e conquiste-os;
  • O Segredo na Gestão de Pessoas – Cuidado com as soluções milagrosas.

Fonte: WOOK

Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer

A COTEC e a Unicer lançaram, no dia 24 de Fevereiro, no Porto, a 3.ª edição do “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer”.

inovação e criatividadeAs candidaturas ao “Prémio Produto Inovação COTEC – Unicer” a decorrerem até dia 9 de Abril.

A COTEC e Unicer procuram produtos inovadores desenvolvidos em Portugal.

Ao promover este prémio a COTEC e Unicer procuram, em conjunto, dar a conhecer bons exemplos de bens ou serviços inovadores. Casos de sucesso que se distinguem no panorama nacional e que por si só podem influenciar positivamente outras empresas.

O Prémio distingue produtos inovadores que sejam resultantes de uma actividade consistente e continuada de inovação empresarial . O objectivo é distinguir produtos inovadores – sejam eles bens ou serviços – dirigidos a mercados globais, que tenham sido desenvolvidos por empresas nacionais ou estrangeiras a operar em Portugal.

Os produtos têm de resultar de uma actividade consistente e continuada de inovação empresarial e não devem estar a ser comercializados há mais de cinco anos.

As candidaturas ao Prémio Produto Inovação podem ser submetidas à COTEC através do endereço electrónico produtoinovacao@cotec.pt. Estas serão apreciadas por um júri presidido pelo Presidente da Direcção da COTEC, Carlos Moreira da Silva, tendo como Vice-Presidente o Presidente Executivo da Unicer, António Pires de Lima e um conjunto de individualidades em representação de conhecidas instituições do Sistema Nacional de Inovação.

O regulamento do “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer” está disponível em www.cotecportugal.pt.

Nos termos do Regulamento do Prémio, a avaliação das candidaturas pelos membros do Júri contemplará, de uma forma agregada, os seguintes critérios específicos:

· Grau de inovação

· Potencial em mercados globais

· Resultado de um esforço consistente e continuado de IDI

· Vantagens competitivas decorrentes das características inerentes a cada       produto

· Inserção do desenvolvimento do produto na estratégia global de inovação da empresa

· Protecção do conhecimento subjacente ao desenvolvimento e comercialização  do produto

· Cumprimento da legislação vigente nos mercados alvo

· Viabilidade económica e

· Sustentabilidade ambiental.

Para a COTEC, “O Prémio Produto Inovação representa um incentivo à inovação empresarial no nosso País. No difícil período que atravessamos, é crucial que os nossos empresários mantenham o investimento em inovação para que os seus produtos (bens ou serviços) se afirmem internacionalmente e as empresas consigam aumentar a sua competitividade”.

Para a Unicer, “O tecido empresarial português tem de estar consciente e encontrar mecanismos não só de combate à crise, perante a actual conjuntura económica, mas também que permita o distanciamento da concorrência, o que só será possível através da inovação e da criatividade. Criar conceitos, produtos e serviços inovadores e diferenciadores, é um claro benefício para todos. Por isso, este prémio é um estímulo para que as empresas continuem a investir, tornando-se cada vez mais competitivas e destacando-se no mercado nacional e internacional.”

O vencedor da terceira edição ao “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer” recebe uma peça de arte no valor de dez mil euros.

Para mais informações contactar:

Na COTEC, Miguel Duarte, mduarte@grupogci.net Contacto: 21 358 80 25 / 93 541 95 73

Na Unicer, Raquel Pelica (LPM Comunicação) Contacto: 21 850 81 10 / 96 157 17 26

Fonte: COTEC

Mestrado em Bioempreendedorismo

 

A biotecnologia vive basicamente de empreendedores,  pessoas que se lançam em projectos com a missão de desenvolver novos produtos e serviços tirando vantagens dos mais recentes avanços das biociências. Para facilitar a criação de empresas por parte de quem tem conhecimento especializado nesta área, surge agora o Mestrado em Bioempreendedorismo.

 Promovido pela CESPU – Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário, em Gandra,  os formandos deste mestrado deverão adquirir noções concretas de Macroeconomia, Gestão de Recursos Humanos ou simplesmente Planos de Negócios.

 No final do curso, os participantes devem ficar habilitados a:

  • identificar uma oportunidade de converter um processo biotecnológico numa aplicação empresarial;
  • liderar e participar em equipas responsáveis pela implementação de uma bioempresa;
  • conhecer a legislação aplicável às questões do bioempreendedorismo;
  • conhecer e lidar com os apoios e financiamentos disponíveis ao bioempreendedorismo;
  • negociar, gerir, investir numa estratégia de sucesso que sustente a aplicação empresarial;
  • tornar um projecto empreendedor em biotecnologia, num exemplo de sucesso.

 Para mais informações, consulte a CESPU.

Fonte:Portal QueroMais e CESPU

Ser ÉTICO

Reconhecendo a importância da ética nos vários segmentos da nossa sociedade, quero aqui destacar a importância da dimensão humana nas relações profissionais. Agir eticamente dentro (ou fora) de uma instituição sempre foi e será uma decisão pessoal. Daí que, é preocupante, hoje em dia, reduzir-se a ética a algo que traga algum benefício próprio. Falar de ética é falar de convivência humana. São os problemas da convivência humana que geram o problema da ética.

Pensar em ética é pensar de forma, antes de tudo, reflexiva, partindo do princípio que  há valores que são básicos e fundamentais para o convívio do homem numa sociedade: Respeito, Dignidade, Honestidade, Honra, entre outros.

Qualquer decisão ética tem por trás um conjunto de valores fundamentais. Eis alguns dos principais:

 

  

Melhores empresas para trabalhar em Portugal – 2010

Remax, Urbanos e Safira são as grandes campeãs do estudo da Exame/Heidrick & Struggles, que distingue as empresas com melhores práticas de RH e cujos empregados estão mais satisfeitos.

Melhores comissões e forte motivação valeram à Remax o primeiro lugar no pódio. A rede imobiliária é a grande vencedora  deste estudo, que este ano conta com 85 empresas, o maior ranking de sempre.

Urbanos e Safira são também campeãs nas categorias de média e pequenas e micro-empresas, respectivamente. É o primeiro ano em que há três categorias neste estudo: grandes, médias e pequenas e micro empresas – segundo o número de colaboradores e volume de facturação – o que permite uma melhor comparação entre diferentes universos.

No global, as Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal têm um índice de satisfação consolidado superior a 60%, o que revela que ainda há pessoas satisfeitas nas suas organizações, apesar da crise, e sobretudo que ainda há empresas que apostam na cultura de motivação e valorização dos recursos humanos.

 

Vencedoras

Categoria: Grandes empresas

1 – RE/MAX – (sobe do segundo para o primeiro lugar. Esteve em segundo lugar em 2007, 2008 e 2009) Alcança uma nota final de 85,49%

2 – Microsoft (cai de primeiro para segundo lugar)

3 – Liberty Seguros (entrada directa)

4 – Conduril (entrada directa)

5 – Grupo Lena (mantém o quinto lugar)

Categoria: Médias empresas

1 – Urbanos (sobe do quarto para o primeiro lugar)

2 – Ramos Catarino (sobe do 10.º para o segundo lugar)

3 – Hotel Ritz Four Seasons Lisboa (entrada directa)

4 – TNT (sobe do 16.º lugar para o quarto lugar)

5 –  Abreu & Associados (sobe do nono para o quinto lugar)

 Nova categoria: Pequenas e micro empresas

 1. Safira

2.  AMT- Consulting

3. Hiscox Insurance Company

4. Balonas e Menano

5. Aquapura Hotels Villas SPA

Fontes: Exame.pt e Visão.pt

“Promover em Portugal um círculo virtuoso do empreendedorismo requer um sistema de ensino que promova a criatividade”

Aqui fica uma interessante entrevista feita por João Fernando Mendes ao Soumodip Sarkar, professor da Universidade de Évora, considerado como um dos 100 especialistas na área do Empreendedorismo e Inovação pelo World Economic Fórum.

Nunca é demais salientar a posição de alguém que pensa que precisamos de uma educação virada para o empreendedorismo, e que deve ser iniciada com o ensino básico, um sistema de ensino que promova a criatividade.

Mais à frente na sua entrevista, refere que de uma forma geral, as características mais comuns entre os empreendedores de sucesso inclui factores como motivação, tomada de risco (elevado nível de conforto com o risco), competitividade/assertividade e autoconfiança.

Leia aqui a entrevista na íntegra:

 

 

Julgo que é possível alterar mentalidades, e que iremos conseguir a interiorização de uma cultura europeia virada para o Empreendedorismo nas nossas Escolas.

 

Empreendedorismo – Portal europeu para PME

Para assegurar a competitividade e a capacidade de crescimento de uma economia, é fundamental equilibrar o universo de empresas, mediante o incentivo à criação de novas empresas (start-ups) e a gestão da transmissão de empresas.

O crescimento sustentável baseado na inovação e na excelência depende da existência de um número cada vez maior de start-ups, que apresentam um potencial de criação de mais e melhores empregos. Os países que registam um maior aumento do empreendedorismo são em muitos casos os que subsequentemente apresentam maiores descidas das taxas de desemprego. Por outro lado, os sistemas sociais são sujeitos a uma pressão crescente devido à redução da mão-de-obra. Se a Europa quiser preservar com êxito o seu modelo social, necessitará de um maior crescimento económico, mais novas empresas, mais empreendedores dispostos a lançar-se em projectos inovadores e mais PME de rápido crescimento.

É necessário criar na sociedade um ambiente mais favorável ao empreendedorismo, com base numa política integrada que tenha como objectivo não só mudar as mentalidades, mas também melhorar as competências dos europeus e eliminar os obstáculos que dificultam a criação, a transmissão e o crescimento das empresas.

A educação para o empreendedorismo aumenta as hipóteses de êxito das start-up e do emprego por conta própria e reforça a recompensa económica e a satisfação pessoal. Além do mais, uma PME dinâmica que queira crescer só terá benefícios a retirar da presença de jovens dotados de espírito empreendedor e que disponham de competências de empreendedorismo.
Em Fevereiro de 2004, a Comissão adoptou um Plano de Acção para o Espírito Empresarial, que propunha medidas horizontais com vista ao estabelecimento de um quadro de apoio à política para o espírito empresarial. Em Novembro de 2005 foi lançada uma política integrada para as PME.

Consulte neste Portal toda a informação e recursos para tornar a sua PME mais competitiva no espaço europeu

Clique em

Portal europeu para as PME

Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa – 3ª. edição

A COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação, pretende uma vez mais reconhecer as actuações empreendedoras e  inovadoras dos portugueses, que se destacaram em actividades empresariais, além fronteiras. Trata-se do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa, que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

As candidaturas para a terceira edição, decorrem até 26 de Março e podem ser efectuadas online em: COTEC PORTUGAL/ diáspora.

O prémio destina-se a cidadãos portugueses que se encontrem fora de Portugal há mais de cinco anos.  Distingue os portugueses que se evidenciaram pela sua acção empreendedora e inovadora no meio empresarial, entre os mais de cinco milhões que vivem e trabalham fora de Portugal.

Empresas

Segundo Filipe de Botton, presidente do Júri, “Este prémio é um forte incentivo à cooperação entre Portugal, a Diáspora Portuguesa e os países que a recebem. Os empresários que a COTEC tem envolvido e premiado têm um papel determinante na projecção do nosso País e, pelo conhecimento profundo dos mercados onde se inserem, representam um grande valor, que pode e deve ser relevado e aproveitado”.

Na edição do ano passado, a COTEC registou 68 candidaturas, provenientes de 24 países de quatro continentes e de vários sectores de actividade, do financeiro ao desporto, da ciência ao turismo. Os vencedores ex-aequo foram Manuel Eduardo Vieira – radicado nos EUA e o maior produtor e distribuidor de batata-doce biológica no mundo – e Paulo Taylor de Carvalho – fundador da Ebuddy na Holanda, uma plataforma para contactar pessoas em todo o mundo, que tem mais de 70 milhões de utilizadores.

Fonte: COTEC Portugal

Nova porta aberta ao Empreendedorismo – Aveiro

“A Universidade de Aveiro, o IAPMEI e mais 12 instituições, entre elas a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, assinaram um protocolo para a constituição da plataforma FINICIA – Eixo 2, um projecto que incentiva  o empreendedorismo com o financiamento para a criação de novas empresas.[…]

O Eixo 2 é uma nova acessibilidade para a criação de empresas, direccionada à promoção de empresas da base zero, daí a participação de uma rede tão alargada de parceiros, nomeadamente ligados ao Ensino Superior, como é o caso da academia aveirense, que já faz parte da plataforma Finicia Aveiro/Viseu.

Realça-se o facto de a UA já integrar a rede de associados da Inovagaia, um Centro de Incubação da Base Tecnológica, de Vila Nova de Gaia, que tem como missão acolher projectos de investigação e desenvolvimento, bem como a criação de novas empresas de base tecnológica.” […]

In Diário de Aveiro, 18 de Janeiro de 2010

PROGRAMA FINICIA – EIXO 2

O Programa FINICIA tem como objectivo promover a concretização de projectos inovadores e facilitar o acesso ao financiamento pelas empresas de menor dimensão, proporcionando-lhes recursos essenciais ao desenvolvimento da actividade nas fases iniciais do seu ciclo de vida.

Através de uma rede de centenas de entidades, o Programa desenvolve desde actividades de sensibilização para o empreendedorismo e divulgação das condições de apoio à transformação de ideias de negócio em projectos empresariais, e a empresas em fase de arranque, até ao apoio à execução de planos para ideias de negócio com carácter inovador.

Para se submeter uma candidatura a um plano de negócios, os interessados podem fazê-lo através da Bolsa de Ideias e de Meios online, ou através de um dos parceiros que integre uma das Plataformas FINICIA, nomeadamente a Universidade de Aveiro.

Consulte:

Arranjar emprego em 2010 – 10 Conselhos

As dicas são apresentadas pelo site espanhol CincoDías.com, que cita 10 dicas elaboradas pela Randstad, segundo as quais todos os profissionais à procura de emprego devem pautar-se pelos seguintes comportamentos:

1 – “Ser flexível”. O mercado de trabalho exige agora dos profissionais polivalência e capacidade de adaptação a novas circunstâncias, sectores ou cargos.

2 – “Procurar fontes de trabalho”. As redes sociais profissionais podem ser uma boa estratégia.

3 – “Um currículo perfeito”. O CV deve ser conciso, visualmente agradável e sem erros.

4 – “Adiantar-se à entrevista”. A empresa aconselha os candidatos a prepararem um guião de possíveis perguntas e respostas.

5 – “Concentrar-se nas provas”. Concentração, sem precipitações, nas provas de selecção é crucial ao sucesso.

6 – “Ser pró-activo”. Quem envia currículos deve fazer contactos posteriores, para saber a avaliação dos mesmos, defende a empresa de recursos humanos.

7 – “Oferecer valor acrescentado”. Destacar as experiências anteriores que podem ser mais-valias para o posto agora pretendido.

8 – “Deixar a porta aberta”. Quando não se consegue a vaga, devem ser deixadas em aberto oportunidades futuras.

9 – “Manter-se em dia”. A actualização e a reciclagem são fundamentais.

10 – “Ser positivo”. As empresas valorizam o optimismo e a motivação dos colaboradores.

Fonte:QueroMais

Livro do dia – Ser empreendedor

capa-ser-empreendedor1   

   Autores

   Manuel Portugal

   João Carvalho Santos

   Fernando Ribeiro Serra

  
   Preço Venda: 26,80 Euros

 

  N.º de páginas: 384  

 

  Editora: Sílabo  

   

 

Manuel Portugal e João Carvalho Santos, docentes do Instituto Politécnico de Leiria, e Fernando Serra, director da Unisul Business School (Santa Catarina, Brasil) são os autores do livro: Ser Empreendedor – Pensar, Criar e Moldar a Nova Empresa, lançado recentemente pela editora Sílabo.
O objectivo deste livro é  dar informações, conhecimentos, técnicas, exemplos e dicas para quem procura independência e sucesso. Desafia-o a ser empreendedor. Desafia-o a pensar, criar e moldar a sua nova empresa. Afinal, ser empreendedor não é só para os ricos, os jovens, os iluminados ou para aqueles que possuem qualquer tipo de qualidade inata.

Pode-se aprender a ser empreendedor e a maior parte das vezes o triunfo deve muito à vontade, ao bom senso e à perspicácia do empreendedor.

A maioria dos grandes empresários esteve na situação em que você está agora: do nada criaram e materializaram os seus sonhos e ambições. Esta obra pode ser utilizada por qualquer pessoa que pretenda criar uma nova empresa, independentemente da sua idade, formação ou experiência profissional.

O seu futuro pode começar aqui. 

Fonte: edições Sílabo

Empreendedorismo – Conferência Nacional

O primeiro grande evento de empreendedorismo de 2010 vai reunir um conjunto de figuras com reconhecido mérito e know-how nas áreas académica, financeira, política, empresarial, associativa e de incubação de empresas. O ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, Vieira da Silva, estará presente na iniciativa.

13 de Janeiro, pelas 09h15,  na Sede Nacional da ANJE, Porto. 

  “Sob o mote «Portugal Empreendedor», a longa jornada de reflexão ambiciona constituir um ambiente propício ao debate e à troca de experiências que potenciem o desenvolvimento empresarial português e coloquem a capacidade de iniciativa e de inovação do topo da actualidade.  

O evento arranca com o painel «Apoios ao Empreendedorismo», a cargo do gestor do Programa Compete, Nelson de Souza. Segue-se a apresentação de casos empresariais de sucesso, histórias representativas da quarta geração de empreendedores que integra agora as equipas directivas da ANJE. As atenções voltam depois a centrar-se nos incentivos à criação de novos negócios, a propósito das «Redes de Apoio ao Empreendedorismo». A reflexão prossegue à tarde em torno daqueles que são considerados temas estratégicos para o desenvolvimento do tecido empresarial nacional: a incubação e a internacionalização.”

Fonte: Quero Mais