IDEIA INOVADORA – EMBALAGENS ALIMENTARES e INTELIGENTES FEITAS À BASE DA BATATA (Univ. Aveiro)

Buioplástico

Mais uma IDEIA INOVADORA que vai revolucionar o mundo!

A BATATA é o futuro das EMBALAGENS ALIMENTARES e INTELIGENTES!

Segundo a investigadora Idalina Gonçalves da Univ. Aveiro, dentro de três anos os alimentos poderão ser embalados em bioplásticos à base de batata. A equipa da UA está a desenvolver protótipos.
A investigação continua no sentido de ser criado uma “embalagem inteligente, capaz de monitorizar a qualidade dos alimentos frescos, incluindo, por exemplo, avisos sobre a sua deterioração, a absorção de oxigénio, o teor de humidade ou o PH”.

Anúncios

Inovação – Janelas a produzir eletricidade

jjjj

“E se em vez dos painéis fotovoltaicos fossem as janelas a produzir eletricidade?

Pode parecer improvável, mas esta possibilidade está cada vez mais próxima de se tornar realidade graças a um estudo português que vai contribuir para o  desenvolvimento de janelas que transformam luz solar em energia elétrica.

A investigação, da responsabilidade de uma equipa de cientistas do LaserLab da Universidade de Coimbra (UC), que trabalhou em colaboração com a Universidade de Sheffield, no Reino Unido, tem potencial para desencadear progressos importantes ao nível da produção de células fotovoltaicas de terceira geração, mais eficientes e baratas do que as utilizadas atualmente…”

LER ARTIGO COMPLETO

Fonte: http://boasnoticias.pt/

Competição Nacional do Start Up Programme – Ideias e conceitos inovadores de negócios – 1º prémio: N2FIX

No dia 18 de Maio, na Fundação Engenheiro António Almeida, foram apresentadas 12 Mini-Empresas, com projetos assentes em conceitos inovadores e empreendedores, perante um júri que avaliou não só os projetos em si, como a proposta de investimento, o stand da Mini-Empresa, e o respetivo desempenho na apresentação.

Projeto vencedor:

N2Fix (Projeto constituído por alunos da Universidade do Porto)N2FIX oferece uma tecnologia que aumenta a produtividade da planta, suprime o uso de fertilizantes de azoto e reduz o tempo de maturação. O primeiro produto designa-se N2FIX Canola, a ser desenvolvido até ao final de 2016.

Esta equipa irá representar Portugal na Competição Europeia da Junior Achievement que decorrerá entre 4 a 6 de Julho na Macedónia.

Restantes projetos:

Equipa Health Guardian (Universidade do Porto)- Desenvolveu um serviço que monitoriza e regista os sinais vitais, bem como cria alertas para quando ocorrem anomalias. Foi pensado para aumentar a autonomia das pessoas idosas e a sua auto-confiança .

Equipa Better Future (Universidade do Porto) – O Kids Inn é um hotel exclusivo para crianças com idades entre os 0 e os 12 anos, oferece alojamento com toda a segurança, alicerçado em serviços que garantem a formação social, lúdica e didática da criança.

Equipa T4Ti (Universidade do Porto) – Concepção, Venda e Inovação de vestuário tecnológico.

Equipa Xperience Energy (Universidade do Porto) – EnerGynius® é um parceiro privado de consultoria de energia (PPL) e empresa de treino. Desenvolveu um site de comércio electrónico especial de sensibilização para as tecnologias energéticas renováveis, reúne medidas de eficiência energética direccionada para clientes e para projectos concretos.

Equipa Mix-sauces (Instituto Politécnico de Viana do Castelo) – A LUAL Indústria e Comércio tem como missão desenvolver, produzir e comercializar molhos alimentares saudáveis, com tecnologia adequada e qualidade de excelência, visando a satisfação do cliente, contribuindo para o incremento, neste sector, de componentes e produtos saudáveis, respeitando o indivíduo, a sociedade e o meio ambiente.

Equipa Acqua Sol (Universidade de Aveiro) – Produto de controlo de eutrofização da água.

Equipa DDL-ARG (Universidade de Aveiro) – O produto (argamassa) está dirigido para o mercado da construção, em específico para o da reabilitação de edifícios. Este mercado, da intervenção em edifícios antigos (com mais de 70 anos) representa cerca de metade do parque imobiliário português e internacional. É ideia produzir um produto pré-doseado de fácil emprego.

Experience 4 U (ISLA) – Sugestão de experiências na área do entretenimento, turismo e eventos sociais, criando soluções à medida através de um serviço online que permita gerir, disponibilizar e partilhar informações em tempo real. A ideia tem como alvo o mercado Português

UZMI (IST/ISEG) – Produto inovador e patenteado, o Uzmi, que permite ao utilizador transportar e aquecer o seu almoço de forma simples, rápida e autónoma (sem necessidade de se recorrer à electricidade).

Acadamiae (ISLA) – A empresa propõe-se a editar conteúdos literários de cariz científico e académico, com o intuito de os adaptar com elementos multimédia às novas plataformas Web. O objetivo será o de aprofundar as explicações contidas nos livros com o auxílio dos próprios autores e de especialistas da área para que os conteúdos se tornem mais facilitadores na aquisição de conhecimentos.

Heart Line (Instituto Politécnico de Setúbal) – Fornecer um novo produto/serviço, re-implementando tecnologias já existentes, como cardiofrequencímetros e transferidores de dados via tecnologia sem fios (wireless ou GPS). A ideia consiste num medidor constante de frequências cardíacas incorporado nos emblemas dos equipamentos desportivos dos atletas, que, em tempo real, transmitiria para um dispositivo comum (computador, tablet) com software de monitorização e controlo permitindo à equipa médica acompanhar os dados recebidos.

Gestão da inovação – Manual de boas práticas

Inovar não é inventar, as empresas não trabalham sozinhas e o valor da inovação deve ser comercializável. Está pronto para criar valor num contexto de mudança?

Siga os conselhos da Bial, Brisa, Efacec, Exatronic, Nokia e TMG Automotive.

 Fonte: COTEC

                Jornal de Negócios – 24 de Junho de 2010

PlanIT Valley em Paredes – Centro Mundial de Inovação

A produtora 3D, LT Estúdios, é a primeira PME portuguesa a participar no desenvolvimento do projecto PlanIT Valley. A empresa foi escolhida para desenvolver o filme promocional “A Brand New Start for Intelligent Cities” e as imagens virtuais do futuro PlanIT Valley.

Clique na imagem para ver o filme

A área de 1700 hectares que deverá acolher empresas, comércio, hotéis, habitação, escritórios, indústria e espaços de entretenimento

A área de 1700 hectares que deverá acolher empresas, comércio, hotéis, habitação, escritórios, indústria e espaços de entretenimento

A Cisco Systems e a Living PlanIT vão assinar no início da próxima semana uma parceria estratégica que prevê a instalação de um centro mundial de inovação na área dos sensores para redes informáticas no PlanIT Valley, que está a nascer no concelho de Paredes.

Esta aliança constitui um dos primeiros resultados concretos da estratégia de atracção de investimento de grandes multinacionais tecnológicas na cidade inteligente que deverá ser construída até 2013.

A Living PlanIT, empresa vocacionada para a criação de ambientes urbanos inteligentes e sustentáveis, e a multinacional americana Cisco comprometem-se, a partir de Paredes, a “colaborar na investigação, desenvolvimento e produção de metodologias e tecnologias inovadoras” e a “levá-las até ao mercado” mundial. Com especial destaque para as tecnologias criadas pela Cisco, no âmbito da sua iniciativa “comunidades conectadas e inteligentes” que tem por objectivo disponibilizar no mercado soluções inovadoras para edifícios, segurança, transportes, serviços utilities, administração pública, educação, saúde e desporto.

Paredes está próximo dos mercados-alvo, EUA e Europa, tendo sido considerada pela Cisco uma das razões que justificam este investimento, € 2 mil milhões. Acredita-se que o PlanIT Valley será “um centro respeitado a nível global na área da inovação e investigação sustentável”.

O número de postos de trabalho a criar poderá ascender a 1500, dependendo do êxito na captação de empresas e do número de parceiros aderentes.

A Cisco, poderá contar também com as empresas McLaren e a Buro Happold que brevemente deverão aderir. E empresas como a IBM, Bosch, Intel e Microsoft também têm sido referidas como potenciais parceiros. Recentemente juntaram-se ao projecto dois ex-quadros da Microsoft, Chris Dengler e Robert Cloridge, com o objectivo de acelerar o desenvolvimento do sistema operativo Living PlanIT Urban projectado por Steve Lewis, presidente da Living PlanIT e também um ex-quadro da Mirosoft.

Este projecto é considerado um caso de estudo no curso de gestão (MBA) da Harvard Business School (EUA) por ter potencial para ser replicado noutros pontos do globo.

In caderno de economia do Expresso de 29/06/2010

Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer

A COTEC e a Unicer lançaram, no dia 24 de Fevereiro, no Porto, a 3.ª edição do “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer”.

inovação e criatividadeAs candidaturas ao “Prémio Produto Inovação COTEC – Unicer” a decorrerem até dia 9 de Abril.

A COTEC e Unicer procuram produtos inovadores desenvolvidos em Portugal.

Ao promover este prémio a COTEC e Unicer procuram, em conjunto, dar a conhecer bons exemplos de bens ou serviços inovadores. Casos de sucesso que se distinguem no panorama nacional e que por si só podem influenciar positivamente outras empresas.

O Prémio distingue produtos inovadores que sejam resultantes de uma actividade consistente e continuada de inovação empresarial . O objectivo é distinguir produtos inovadores – sejam eles bens ou serviços – dirigidos a mercados globais, que tenham sido desenvolvidos por empresas nacionais ou estrangeiras a operar em Portugal.

Os produtos têm de resultar de uma actividade consistente e continuada de inovação empresarial e não devem estar a ser comercializados há mais de cinco anos.

As candidaturas ao Prémio Produto Inovação podem ser submetidas à COTEC através do endereço electrónico produtoinovacao@cotec.pt. Estas serão apreciadas por um júri presidido pelo Presidente da Direcção da COTEC, Carlos Moreira da Silva, tendo como Vice-Presidente o Presidente Executivo da Unicer, António Pires de Lima e um conjunto de individualidades em representação de conhecidas instituições do Sistema Nacional de Inovação.

O regulamento do “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer” está disponível em www.cotecportugal.pt.

Nos termos do Regulamento do Prémio, a avaliação das candidaturas pelos membros do Júri contemplará, de uma forma agregada, os seguintes critérios específicos:

· Grau de inovação

· Potencial em mercados globais

· Resultado de um esforço consistente e continuado de IDI

· Vantagens competitivas decorrentes das características inerentes a cada       produto

· Inserção do desenvolvimento do produto na estratégia global de inovação da empresa

· Protecção do conhecimento subjacente ao desenvolvimento e comercialização  do produto

· Cumprimento da legislação vigente nos mercados alvo

· Viabilidade económica e

· Sustentabilidade ambiental.

Para a COTEC, “O Prémio Produto Inovação representa um incentivo à inovação empresarial no nosso País. No difícil período que atravessamos, é crucial que os nossos empresários mantenham o investimento em inovação para que os seus produtos (bens ou serviços) se afirmem internacionalmente e as empresas consigam aumentar a sua competitividade”.

Para a Unicer, “O tecido empresarial português tem de estar consciente e encontrar mecanismos não só de combate à crise, perante a actual conjuntura económica, mas também que permita o distanciamento da concorrência, o que só será possível através da inovação e da criatividade. Criar conceitos, produtos e serviços inovadores e diferenciadores, é um claro benefício para todos. Por isso, este prémio é um estímulo para que as empresas continuem a investir, tornando-se cada vez mais competitivas e destacando-se no mercado nacional e internacional.”

O vencedor da terceira edição ao “Prémio Produto Inovação COTEC- Unicer” recebe uma peça de arte no valor de dez mil euros.

Para mais informações contactar:

Na COTEC, Miguel Duarte, mduarte@grupogci.net Contacto: 21 358 80 25 / 93 541 95 73

Na Unicer, Raquel Pelica (LPM Comunicação) Contacto: 21 850 81 10 / 96 157 17 26

Fonte: COTEC

PORDATA – Base de Dados s/ Portugal Contemporâneo

 Consulte, clicando na imagem

image

A Pordata, Base de Dados de Portugal Contemporâneo, foi organizada pela FFMS, Fundação Francisco Manuel dos Santos, presidida por  António Barreto. A fundação foi criada em 2009 pelos seus fundadores, Alexandre Soares dos Santos e sua família, descendentes de Francisco Manuel dos Santos.

A PORDATA é um serviço público de informação estatística  à disposição de todos os interessados. Aqui encontrará milhares de estatísticas e indicadores sobre os mais diversos aspectos da realidade portuguesa.

A informação  pode ser pesquisada de várias formas. É possível fazer uma busca por palavra-chave, como no Google, no Yahoo, no Bing e noutras ferramentas similares.

O portal permite ainda executar consultas avançadas, incluindo através da selecção de intervalos de tempo ou de anos específicos.

Pode efectuar os cálculos que quiser e criar os seus próprios indicadores.

CONSULTE E MANTENHA-SE INFORMADO !

 Fonte: PORDATA