NEPTUNO SPEAKER – Final do concurso Desafio Empreende/EDU CAIXA – Barcelona

FANTÁSTICOS!
Projeto Neptuno Speaker na final do concurso Desafio Empreende/EDU CAIXA – Barcelona.

Constitui-se num projeto de valorização do conhecimento científico/tecnológico em ambiente escolar, consubstanciado no desenvolvimento e incorporação de opções inovadoras, numa boia com um design simbiótico, como um fator de diferenciação face à concorrência, realizado à luz da METODOLOGIA NABCH proposta pelo regulamento da “EDU CAIXA”, Fundação “la Caixa”.
Que honrem as cores de Portugal, dignifiquem o Município de Estarreja e claro a Escola a de Estarreja.

IMG-20190508-WA0054IMG-20190508-WA0046

Anúncios

” FAZ ALGO DRÁSTICO, REDUZ O PLÁSTICO”

O nosso planeta é único e privilegiado, por isso, merece ser tratado com respeito.

Este é um projeto dos alunos do 12.ºB e do 10.ºC, no âmbito da disciplina de Biologia e Biologia-Geologia, respectivamente.
O plástico é um material derivado do petróleo que tem vindo a ocupar grandes áreas oceânicas, sendo uma das maiores ameaças à vida aquática.
Esta campanha de redução de plástico tem como fim uma sensibilização da comunidade escolar e de toda a população.

Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola” – 16.ª Edição | Inscrições abertas

FIPCE-18-19-site

A ciência na escola ao serviço do desenvolvimento de Portugal.

Está aberto, até ao dia 24 de dezembro de 2018, o Concurso de Ideias para a presentação de propostas de projetos nos cinco escalões a concurso:

1.º Escalão – projetos com a participação de crianças da educação pré-escolar;
2.º Escalão – projetos com a participação de alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico;
3.º Escalão – projetos que envolvam alunos do 2.º Ciclo do Ensino Básico;
4.º Escalão – projetos que envolvam alunos do 3º. Ciclo do Ensino Básico;
5.º Escalão – projetos que envolvam alunos do Ensino Secundário.

Para mais informação consulte o Aviso de Abertura e o Regulamento

 

Presépio na Escola Secundária de Estarreja – 2018

A quadra natalícia inspirou alunos e professores da área da Física e da Química da Escola Secundária de Estarreja, a montarem um presépio através de uma abordagem inovadora, reinventando a tradição! Apreciem este presépio bem original!

 

A Universidade de Aveiro (UA) integra um novo consórcio no âmbito da MEDICINA REGENERATIVA

Mais uma boa notícia, esta também no âmbito da MEDICINA REGENERATIVA.
A Universidade de Aveiro (UA) integra um novo consórcio para a criação, até 2024, de um Centro de Investigação em Medicina Regenerativa e de Precisão em Portugal, que garantiu um financiamento de 15 milhões de euros da União Europeia.
Fonte: Jornal Diário de Aveiro, 12/02/2018

27655505_1991588244494897_7928268127378409995_n

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ESTARREJA é notícia na Revista Visão – N.º 1301 |8/02 a 14/02/2018

A Escola Secundária de Estarreja destaca-se pela qualidade da educação, e mais especificamente no quadro de uma experiência pedagógica lançada pelo Ministério da Educação neste ano letivo, Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, “claramente tradutora de uma ação suportada no compromisso, na competência e no rigor” sublinha o Diretor do Agrupamento, Jorge Ventura.

Faço notar, que para além do 10.º ano do Ensino Secundário, o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular decorre como experiência pedagógica em todas as escolas do Agrupamento de Escolas de Estarreja, com os anos iniciais do 1.º, 5.º e 7.º a envolverem-se também, com todo o mérito em projetos interdisciplinares, bem interessantes.

27908064_1989442004709521_2992836979949317257_o

27750554_1989441974709524_882894694610989811_n

Energia solar de próxima geração – Painéis solares orgânicos

estacionamento_energia_solar_carport_sunew_aes

“Estacionar o carro já é uma dor de cabeça para muitos. Imagine acrescentar a isso a necessidade de carregar esse veículo por um tempo considerável, já que ele é movido a energia elétrica. Pensando nisso, a CSEM Brasil, em parceria com a multinacional de energia AES, desenvolveu uma solução prática e extremamente sustentável: o projeto Carport. A ideia é que o produto seja facilmente integrável às cidades, utilizando energia solar de baixo custo e com a menor pegada de carbono possível.

Estima-se que, em 2025, os automóveis elétricos representem 15% do mercado mundial – dado três vezes maior do que as previsões de crescimento anteriores. O salto seria grande: hoje os carros elétricos são apenas 0,86% do mercado. No entanto, essa tendência vai na onda de uma necessidade: não há outro futuro possível, a não ser o sustentável.”

“Estacionamentos solares já existem hoje (veja aqui), mas com a tecnologia dos painéis tradicionais. Agora, a inovação dos painéis solares orgânicos (OPV – Organic Photovoltaic), desenvolvidos pelo CSEM Brasil e levados ao mercado pela spin-off Sunew, trazem mais praticidade, menor custo e mais possibilidades de design. Como as tecnologias tradicionais possuem um material muito pesado – cerca de 20kg por m² – a estrutura de um estacionamento com painéis tradicionais precisa ser muito mais robusta, aumentando os custos de produção, e instalação e dificultando sua popularização.

Já o OPV pesa apenas 400g/m², além de ser flexível e transparente, abrindo espaço para um design futurista e atrativo. Tudo isso com uma produção que utiliza materiais orgânicos a baixas temperaturas, o que caracteriza os painéis de OPV como a energia solar com menor impacto ambiental existente.”

“Um Carport vai gerar energia com muito mais facilidade de instalação. Nosso target é um estacionamento futurístico, barato e prático – que você poderia comprar, por exemplo, na Leroy Merlin, levar para a casa e instalar onde desejasse”, esclarece Vilaça.

Fonte: Ciclo Vivo