Inês Caleiro, CEO e designer, conquista Dream Award em Xangai

Inês Caleiro, uma jovem empreendedora de 31 anos, designer fundadora da Guava, foi distinguida com um Dream Award, dedicado a novos designers, dos prémios internacionais de moda e design Fashion Crowd Challenge,

Desde sempre, apaixonada  pela moda, Inês Caleiro viu reconhecido o seu trabalho,  contando com um percurso feito no estrangeiro, tendo chegado mesmo a estagiar na conceituada Jimmy Choo. Entre Portugal e a Noruega, é simultaneamente CEO e directora criativa da marca de calçado e acessórios.

“Estar entre os top 5 jovens criadores de todo o mundo é mais do que um prémio. É uma profunda sensação de reconhecimento e felicidade. quando recebi a notícia de que tinha ganho um Dream Award nem queria acreditar. Parecia tirado de um sonho. Li e reli o e-mail várias vezes até acreditar.”

Artigos Relacionados:
Inês Caleiro (Guava) – Empreendedorismo além-fronteiras com assinatura portuguesa

ines_guava

Inova! 2015 – Melhor Projeto Nacional vai para a Escola Secundária de Estarreja

Imagem9

A Escola Secundária de Estarreja (Sede do Agrupamento) na vanguarda do EMPREENDEDORISMO Nacional.

O projeto InovArraiolos Lda. – “A arte tradicional portuguesa recriada e valorizada”  recebeu o  prémio  Inova! 2015 – Melhor Projeto Nacional no dia 5 de junho em Lisboa. Parabéns às alunas Sara Oliveira e Isabel Silva, do 12.º ano do Curso Profissional de Gestão.

_______________________________________________
O projeto vencedor tem por base Inovar na TRADIÇÃO PORTUGUESA relembrando as nossas raízes e tradições através da criação de uma linha de utilitários, carteiras, sacolas, porta-moedas, porta-lápis, chaveiros, bolsas para portáteis, iPads e telemóveis, capas de cadernos e agendas, entre outros, em ponto de arraiolos aplicado em tela e fio de lã mais finos, um grande desafio, e segundo Sara Oliveira,
“… pretendemos criar um negócio próprio onde estaremos a investir no nosso futuro gerando o nosso próprio emprego”.
Numa segunda fase, estas jovens pensam dar um novo impulso à empresa diversificando em  novas áreas de negócio: porcelanas (parceria com a PORCEL S.A.) e moda (roupa feminina…).
Em suma, duas empreendedoras que pretendem alcançar a notoriedade e o reconhecimento enquanto detentoras de uma pequena empresa, na aplicação da arte de arraiolos em soluções criativas, “Arraiolos de Nova Geração”.

____________________________

O prestigio associado a este prémio patenteia a qualidade, a criatividade, o trabalho e o espírito empreendedor das duas alunas que contribuíram assim para a valorização e o reconhecimento do ensino ministrado na Escola Secundária de Estarreja.

ddddd

11351365_978196838879149_7712279228735983506_n

Júri da final do concurso INOVA 2015

11391369_978135115551988_9100874246089980326_n (1)

Dr.ª  Helena da DGEstE – Prof.ra Rosário Santos ( orientadora do projeto) – Isabel Silva  – Sara Oliveira 

ffff

Um agradecimento especial:

  • PORCEL, SA. – Eng.ro Miguel Roque Bouça (Administrador)

Porcel

  • Rádio Voz da Ria – João Miguel Santos

João Miguel

  • Gabinete de Apoio à Vereação da Câmara Municipal de Estarreja – António Hilário de Matos
  • Gabinete de Comunicação da C.M.E. – Ana Rita Silva (Marketeer), Bruno Azevedo e Carla Miranda.

Ana Rita Silva

Investigadora portuguesa venceu o BiotechnologyYES

Investigadora portuguesa venceu o BiotechnologyYES, um prestigiado concurso britânico destinado a estudantes de ciências que queiram aventurar-se no mundo empresarial.

2015-03-04-09.23.36

Biotechnology YES final 2014

Leia a notícia na íntegra: http://excelenciapt.com/site/?p=1501

GUR Tapetes – A recriação de uma arte tradicional

GUR

Aqui está um bom exemplo do que é SER CRIATIVO!

Dar uma visão mais atual a um objeto tradicional português foi a intenção da designer Célia Esteves, ao conceber o GUR (alusão à palavra tapete em inglês escrita ao contrário). TRANSFORMAR UM MERO TAPETE DE TRAPOS NUM OBJETO DE AUTOR ESTÁ A SER UM NEGÓCIO DE SUCESSO.

“A GUR pretende fazer a ponte entre um produto de valor tradicional, com uma identidade própria, para um produto igualmente tradicional, mas com valor artístico de um objeto de autor, e assim expandir a sua procura a um público alargado, com sensibilidade artística cultural, mantendo a autenticidade dos materiais e técnicas artesanais”.

A valorização dos valores regionais e tradicionais que fazem parte da história social de um povo, vem sendo reconhecida pela União Europeia como elemento potencialmente capaz de revitalizar a economia de um país.

A arte tradicional e suas dinâmicas comerciais/sociais, deve ser explorada de uma forma estratégica apoiada pelo poder local,  que certamente  impulsionará a economia de uma região. Uma das estratégias de valorização dos produtos tradicionais passa também pela atribuição de certificações como identidade geográfica.

“Uma tradição não é outra coisa senão um progresso que triunfou.”

(Maurice Druon) 
Fonte: http://www.portugal.portefolio.org/v3/gur-4/
Revista Visão (12 de março de 2015)

Ideias de negócio inovadoras – Casa/abrigo por 792€

10636432_817140964972662_7626066205722909103_o131566ee_664x373

5437bcc6775c4

Pensar diferente e fazer a diferença, na vida e nos negócios é contribuir para uma sociedade com qualidade de vida melhor para todos.

Este foi o mote que levou três jovens arquitetas portuguesas, Ângela Pinto, Joana Lacerda e Carla Pereira a frequentarem um curso promovido pela Open Online Academy, dedicado a abrigos em locais de emergência e cujo trabalho final iria a concurso. O objetivo final do curso era projetar abrigos para vítimas de guerras ou desastres naturais e as três amigas decidiram-se pela criação de um abrigo para refugiados na Síria.

O abrigo idealizado pelas três amigas pode ser montado por qualquer pessoa em apenas 15 dias graças a um livro de instruções, tem capacidade para albergar duas famílias e é composto por duas portas e três janelas, podendo ser ampliado se necessário.

O projeto destas três empreendedoras  saiu  vencedor  e será exposto em dezembro na sede nas Nações Unidas, em Nova Iorque.

Fonte: Revista Sábado de 16/9/2014

Projeto inovador – Beesweet – de duas empreendedoras de Estarreja

10401354_256226657915566_5747236176270727345_n (1)

Duas estarrejenses, Ana Pais e Carla Pereira desenvolveram um novo projeto, o Beesweet, que compete em prova destinada a distinguir o espírito criativo e empreendedor a VI edição do Prémio Nacional das Indústrias Criativas (PNIC).

Este projeto que é um dos dez finalistas, pretende lançar no mercado um novo mel cru aromatizado, recorrendo a técnicas naturais que alargam o leque de aplicações do produto e um mel específico da floração do mirtilo, ainda não comercializado em Portugal. A marca   faz ainda a diferença ao investir numa embalagem “top down” atraente, reciclável e prática, com desperdício zero.

Foi o indesejado desemprego destas duas primas que desencadeou o processo de criação de um negócio. A Ana Pais, 31 anos, licenciada em turismo, e Carla Pereira, 28 anos, técnica profissional de qualidade quando se viram desempregadas resolveram recorrer às suas raízes, à cultura das suas  famílias e à experiencia do avô apicultor. A herança que transitou de geração em geração deixou estas duas empreendedoras apaixonadas pelas abelhas e pelo mel.

O PNIC é uma iniciativa pioneira em Portugal promovida pela UNICER, através da Marca Super Bock e da Fundação de Serralves. Os dez finalistas vão ter a oportunidade até 1 de setembro para elaborarem o seu conceito de negócio. Os finalistas nesta edição PNIC são os projetos Calligraphy Practice, Viral, WESO, Casas em Movimento, Fahr 0213, Origama, Lumicroma Fit e Boox.

“Talent City ” – Oportunidades de emprego

TalentCity-300x157

Entre nesta cidade e viaje… A cidade dos TALENTOS  coloca os jovens  em contacto direto com as empresas que aderiram a esta comunidade (PORTUGAL TELECOM, UNICER, EDP, GRUPO IMPRESA, NOVABASE, PHILIP MORRIS INTERNATIONAL, DANONE, DEUTSCHE BANK, entre outros)!

(clique na imagem e aceda à cidade)

CIDADE

Conta atualmente  com 45 mil registados e já criou mais de 400 oportunidades de emprego!

A “Talent City”  permite às empresas comunicarem  a sua proposta de valor, divulgar oportunidades (programas de estágios, programas de trainees), informações exclusivas e encontrar jovens que mais se adequam às suas empresas e às suas culturas.

Para os candidatos, a “cidade” permite aprender, conhecer-se melhor, conhecer as empresas e encontrar oportunidades de emprego e ainda tem o benefício de usufruir de workshops gratuitos para o seu desenvolvimento pessoal e profissional e a possibilidade de melhorar o seu CV, percurso profissional e Skills, através do advisory da equipa.

A “Talent City” procura ter uma relação muito próxima com os jovens, oferecendo um mundo de oportunidades.

Esta oportunidade  espera por si!

Nesta “cidade”, poderá:

  • Navegar pelo seu “quarto” virtual para que possa compreender quais são as variáveis mais importantes a ter em consideração no momento de escolher um desafio profissional;
  • Fazer o download do seu Talent City CV e usá-lo como um guia para decisões que o levarão ao sucesso profissional;
  • Ter acesso a informação que o vai interessar sobre as empresas da cidade, a oportunidades, desafios e experiências únicas nestas empresas;
  • Conhecer os testemunhos das pessoas com quem poderá vir a trabalhar num futuro próximo.

E muito mais…

Inscreva-se já  em www.thetalentcity.com para fazer  parte da CIDADE do TALENTO!

Programa FAME (apoios) – Empreendedorismo no feminino

Imagsssem1

“O FAME é um Programa de Formação e Consultadoria de Apoio à Criação de Empresas, destinado a apoiar mulheres empreendedoras. O programa destina-se a mulheres, que pretendam integrar o mercado de trabalho através da criação do próprio emprego e que queiram apostar na concretização das suas ideias de negócio.

O modelo de actuação do FAME promovido pelo IFDEP assenta na combinação de vários eixos de apoio. A necessidade de intervenção ao nível do desenvolvimento das competências das pessoas ligadas aos novos projectos, assume-se como factor central para o alcance dos objectivos estabelecidos e para a promoção do espírito empreendedor e da capacidade de iniciativa individual.

Para que este trabalho inicial dê bons resultados É necessário ir mais além. A formação é indispensável mas não suficiente por si só. O apoio ao nível dos primeiros passos da vida das empresas reveste-se da maior mportância, altura em que o apoio de um consultor experiente é decisivo para o vingar das iniciativas.

Destinatários:

Mulheres empregadas ou desempregadas que pretendam integrar o mercado de trabalho, designadamente por via da criação do próprio emprego. Será dada preferência a Formandas que possuam projectos de criação de empresas já delineados e que se apresentem coerentes.

Grande parte do sucesso do Programa estará intimamente ligada com a capacidade de seleccionar correctamente as formandas. A forte promoção do Programa FAME junto dos principais órgãos de comunicação e o envolvimento de parceiros locais estratégicos são aspectos de grande importância”.

Fonte: http://fame.ifdep.pt/ 

LUSA MATER – negócio empreendedor

Lusa Mater

Nesta época de Natal, aqui fica uma ideia de negócio empreendedora, bem sucedida, um  site de venda online de produtos de marca portuguesa, sobretudo para países da União Europeia, Noruega e Suíça.  

LUSA MATER, criado por duas jovens recém licenciadas pela UA, tem como objetivo expor todos os dias, uma seleção de produtos de designers/criadores portugueses, passando pela joalharia, ilustração, fotografia, mobiliário, bem como por produtos mais tradicionais como a cutelaria (produção de canivetes e navalhas) e a cerâmica (serviços de chá).

Além de preços chamativos, cada seleção está disponível por tempo limitado (quatro a oito dias).

Para estar atento a cada seleção, existe a alternativa da “newsletter” diária, enviada pela empresa, e também as atualizações nas redes sociais Facebook, Twitter e Pinterest.

Não deixe de visitar a LUSA MATER.

Língua eletrónica inventada na Universidade de Aveiro

Língua eletrónica é uma ideia inovadora, criada e desenvolvida pela  Universidade de Aveiro (UA),  que serve para analisar a qualidade dos alimentos. Este mecanismo, inventado por Alisa Rudnitskaya, investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar, permite no espaço de cinco a dez minutos e a baixo custo, detetar se há nos alimentos algum composto (como metais) que possa ultrapassar os níveis tolerados pelo organismo humano. Esta invenção é em tudo análoga a uma língua humana, visto que os vários sensores, feitos por membranas de diferentes composições (vidro, cristais, policristais ou polímeros orgânicos), fazem a vez das papilas gustativas.

Perceber se a fermentação no vinho está a decorrer dentro da normalidade, se as suas propriedades, origem e idade estão de acordo com o pretendido pelo produtor, indagar sobre o grau de contaminação microbial e presença de metais no leite, sumos, água, café, cerveja, chá e vinhos são algumas das possíveis aplicações entre os líquidos alimentares.

Uma característica única da língua eletrónica, é ter capacidade de avaliar os sabores dos alimentos, tendo sido utilizado com sucesso na análise de alimentos sólidos, nomeadamente em queijos, carne, peixe, vegetais e fruta. A língua criada, pode ainda ser aplicada na análise de águas residuais e naturais (como lençóis freáticos) e de soluções industriais.

Fonte: Diário de Aveiro ( 4 de abril, 2012)

12.º Prémio do Jovem Empreendedor

O empreendedorismo e a inovação são objetivos considerados prioritários para o desenvolvimento e para o aumento da competitividade da economia nacional. Uma forte aposta na dinamização do espírito empreendedor é a  atribuição do 12.º Prémio do Jovem Empreendedor levada a cabo pela ANJE com o apoio do IEFP.

Este prémio foi recentemente  entregue ( 24/02/2012), pelo Presidente da República à proprietária e CEO da Medbone, Cláudia Ranito de  31 anos. A Medbone, empresa fabricante de osso sintético que desenvolve soluções inovadoras para a cirurgia ortopédica, dentária, plástica e veterinária – para o mercado nacional e internacional, – está determinada em “expandir o leque de aplicações, dando respostas às crescentes necessidades dos profissionais da saúde, através do desenvolvimento de novos dispositivos médicos”.

«Os produtos fabricados por esta inovadora startup têm propriedades semelhantes às do osso natural, possibilitando melhor qualidade de vida aos pacientes. Espanha, Dinamarca, Polónia, Kuwait, Camboja, Hong Kong, Colômbia, África do Sul e Moçambique já utilizam os substitutos ósseos desenvolvidos pela Medbone, empresa criada em 2008 e que é já uma referência, em Portugal, na área da regeneração óssea», pode ler-se no comunicado da ANJE.

Mais um bom exemplo de que a inovação é uma função específica do empreendedorismo capaz de criar riqueza.

Dia Internacional da Mulher

Por todo o mundo celebra-se, hoje, dia 8 de Março o Dia Internacional da Mulher, com o objectivo de chamar a atenção para o seu papel na sociedade ao longo dos séculos, de contestar e rever preconceitos e discriminações que ainda vêm sendo impostos à mulher.

Ser mulher…

É caminhar na dúvida cheia de certezas.

É correr atrás das nuvens num dia de sol.

É alcançar o sol num dia de chuva.

( autor desconhecido)

Um pouco de história…

Há 145 anos, no dia 8 de Março de 1857, teve lugar aquela que terá sido, em todo o mundo, uma das primeiras acções organizadas por trabalhadores do sexo feminino. Centenas de mulheres das fábricas de vestuário e têxteis de Nova Iorque iniciaram uma marcha de protesto contra os baixos salários, o período de 12 horas diárias e as más condições de trabalho. Durante a greve deu-se um incêndio que causou a morte a cerca de 130 manifestantes.

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women’s Trade Union League. Esta associação tinha como principal objectivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. Caminhavam com o slogan ”Pão e Rosas”, em que o pão simbolizava a estabilidade económica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Mais tarde, o Partido Socialista norte-americano decretou o último Domingo de Fevereiro o Dia Internacional da Mulher.Foi comemorado pela primeira vez em 1909 e pela última vez no ano de 1913, pois durante uma conferência mundial das organizações socialistas, decorrida em Copenhaga (Dinamarca), a revolucionária alemã Clara Zetkin propôs o 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher. O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher.

Seja empreendedor… crie o seu negócio

Abrir um negócio só seu – esta ideia não o fascina?

O primeiro passo de um longo caminho é ter uma ideia de negócio e trabalhar na prossecução desse ideal.  Por isso, o empreendedor além de criatividade precisa de confiar na própria capacidade de tomar decisões, ter iniciativa e persistência.

Ser empreendedor é fazer o seu momento!

O Modelo de Plano de Negócios apresentado no site do IAPMEI, composto por uma folha de cálculo em Excel e um guião de auxílio para os utilizadores, constitui uma espécie de “mapa de estrada” de fácil utilização, para os que pretendam construir o seu futuro através da estruturação do seu próprio Plano de Negócios.

 Crie o seu negócio. Atreva-se a sonhar!

( clique na imagem para aceder ao site do IAPMEI )

Cartaz do Dia da Europa 2010 – Portuguesa finalista

Mais um bom exemplo de um empreendedor nato, neste caso, uma estudante portuguesa,  que não desperdiçou o próprio talento para criar.

“A estudante de design portuguesa Diana Jung é uma das dez finalistas de um concurso europeu que irá eleger o cartaz alusivo ao Dia da Europa 2010, organizado pela Comissão Europeia. Dos 1700 projectos internacionais que participam no concurso foram seleccionados dez finalistas, onde se encontra o trabalho da aluna da Escola Superior de Artes e Design (ESAD), de Matosinhos. O concurso, que se intitula I Love Europe, termina a 31 de Janeiro.

A escolha do cartaz está a ser feita pelo público, através de voto online no site Design Europe 2010. Ontem, o cartaz de Diana Jung encontrava-se em terceiro lugar.”

Fonte: Meios&Publicidade

 

De DESEMPREGADO a EMPRESÁRIO

Mais de 12440 empresas foram criadas em três anos ( 2006 – 2008 ) por trabalhadores que perderam o seu posto de trabalho. Todos eles recorreram a apoios do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e tornaram-se empresários. Os dados deste Instituto,  mostram que o EMPREENDEDORISMO pode muito bem ser a solução para quem perde o seu posto de trabalho e não encontra quem o empregue. 

 As Iniciativas Locais de Emprego  (ILE)  e o Apoio à Criação do Próprio Emprego (APE),  têm sido apoiadas por programas do IEFP, responsáveis por retirar milhares de Portugueses do desemprego. Segundo o Jornal de Notícias, as ILE já permitiram criar 7764 empresas e o APE já gerou 4862 firmas. 

Casos de sucesso são muitos.  De acordo com a mesma fonte, Cátia Rodrigues que exerceu funções de chefe de secção numa das fábricas do grupo de calçado “Investvar”, que representa “Aerosoles” em Portugal, ao perceber que esta Empresa se encontrava em dificuldade financeira e o seu emprego se encontrava em risco, tomou a iniciativa de propor a rescisão do contrato de trabalho, decidida a montar uma fábrica para prestar serviço à  própria “Aerosoles”. Acabou por cair no desemprego, até meados deste ano, período que aproveitou para desenvolver um projecto com vista a criar uma micro-empresa na área do calçado. Após um processo burocrático que demorou algum tempo, em meados de Agosto deste ano, eis que iniciou a laboração. Denominada  “Saltypula”,  fábrica de corte e costura já emprega 16 pessoas, por sinal, todas mulheres e ex-oprárias da C.J.Clark´s empresa inglesa sediada em Castelo de Paiva que abriu falência. Estamos, realmente, perante um caso  de sucesso e de cariz empreendedor. 

 Fonte: Jornal de Notícias de 7 de

Seja também um caso de sucesso. Tenha BOAS IDEIAS, iniciativa e muita vontade de vencer para  andar com um projecto para a frente e criar o seu próprio NEGÓCIO. Participe na criação de um futuro mais empreendedor.

Concurso de Ideias Empreende + da Universidade de Aveiro

As candidaturas estão abertas de 20 de Novembro de 2009 a 10 de Fevereiro de 2010.

Clique na imagem para consultar o regulamento e formulário de candidatura

Empreende

 

A UATEC – Unidade de Transferência de Tecnologia da Universidade de Aveiro, no âmbito do projecto ‘GAPI 2.0 – Gabinetes de Valorização do Conhecimento pela Promoção do Empreendedorismo, Inovação e Propriedade Industrial’,  promove a 1ª edição do «Concurso de Ideias da UATEC: Empreende+», com o objectivo de fomentar o empreendedorismo qualificado junto dos públicos jovem e feminino.

Serão premiados os melhores projectos nas categorias:

– «Empreendedorismo de Base Tecnológica»;

«Empreendedorismo Inovador Feminino» ;

– «Empreendedorismo Inovador Jovem».

Os prémios são monetários, no valor de 5.000 € cada, e devem ser utilizados para realizar o capital social de novas empresas ou de empresas criadas há menos de 9 meses à data de encerramento das inscrições.

Fonte: Universidade de Aveiro – UATEC

Apoios para empreendedores qualificados

Decorrem até 9 de Novembro, candidaturas a apoios para empresas ou projectos empresariais liderados por empreendedores qualificados. Podem contar com o apoio do QREN, nesta fase de início de actividade.

Consulte:Incentivos a o Empreendedorismo

 

O Sistema de Incentivos à Inovação  apoia, Projectos de Empreendedorismo Qualificado, projectos esses que devem também inserir-se nos programas de acção dos PROVERE – Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos.
Os investimentos de inovação a apoiar devem corresponder à criação de empresas ou a projectos de empresas nascentes (até três anos), classificadas como PME e dotadas de recursos humanos qualificados. Podem igualmente ser apoiados projectos associados ao desenvolvimento de actividades em sectores que registem elevadas dinâmicas de crescimento.
No caso das micro empresas ou empresas de pequena dimensão, é considerado condição de acesso o peso dos trabalhadores com grau de habilitação escolar igual ou superior a quatro no ano pós-projecto. Tal peso deve equivaler, pelo menos, a 10%. São  consideradas majorações para projectos de Empreendedorismo Jovem e Empreendedorismo Feminino, dependendo da participação dos empreendedores no capital social e/ou do desempenho de funções executivas.
Fonte: Quero Mais

Empreendedorismo Feminino em Portugal

O empreendedorismo é um motor de inovação, competitividade e crescimento. As mulheres constituem, em média, 30% dos/as empreendedores/as na União Europeia, por vezes, encontram maiores dificuldades do que os homens em iniciar os seus projectos de negócios e em aceder a formação e a linhas de financiamento.
Empreendedorismo Feminino com 54 Projectos aprovados pelo POPH
No dia 14 de Fevereiro, decorreu a assinatura da Declaração “Compromisso com a Igualdade”, na Pirâmide-Centro de Divulgação de Tecnologias de Informação, em Abrantes. A cerimónia foi presidida pelo Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Lacão, e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Nélson de Carvalho, da Presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, Elza Pais, e das 54 associações signatárias da Declaração.
No âmbito do POPH, o concurso à Tipologia de Intervenção 7.6 “Apoio ao empreendedorismo, associativismo e criação de redes empresariais de actividades económicas geridas por mulheres”, foram aprovados 54 projectos, representando um valor já comprometido de investimento na ordem dos 10 milhões de euros.
A “Igualdade de Género” é uma aposta no futuro e a Declaração “Compromisso com a Igualdade” visa promover estratégias de apoio ao empreendedorismo das mulheres e incentivar o associativismo e a criação de redes, favorecendo o autoemprego, a capacidade empresarial e a qualidade da sua participação na vida activa.
[Fonte: Portais do Cidadão e da Empresa com o Portal do Governo]