GUR Tapetes – A recriação de uma arte tradicional

GUR

Aqui está um bom exemplo do que é SER CRIATIVO!

Dar uma visão mais atual a um objeto tradicional português foi a intenção da designer Célia Esteves, ao conceber o GUR (alusão à palavra tapete em inglês escrita ao contrário). TRANSFORMAR UM MERO TAPETE DE TRAPOS NUM OBJETO DE AUTOR ESTÁ A SER UM NEGÓCIO DE SUCESSO.

“A GUR pretende fazer a ponte entre um produto de valor tradicional, com uma identidade própria, para um produto igualmente tradicional, mas com valor artístico de um objeto de autor, e assim expandir a sua procura a um público alargado, com sensibilidade artística cultural, mantendo a autenticidade dos materiais e técnicas artesanais”.

A valorização dos valores regionais e tradicionais que fazem parte da história social de um povo, vem sendo reconhecida pela União Europeia como elemento potencialmente capaz de revitalizar a economia de um país.

A arte tradicional e suas dinâmicas comerciais/sociais, deve ser explorada de uma forma estratégica apoiada pelo poder local,  que certamente  impulsionará a economia de uma região. Uma das estratégias de valorização dos produtos tradicionais passa também pela atribuição de certificações como identidade geográfica.

“Uma tradição não é outra coisa senão um progresso que triunfou.”

(Maurice Druon) 
Fonte: http://www.portugal.portefolio.org/v3/gur-4/
Revista Visão (12 de março de 2015)
Anúncios

Marca «PORTUGAL»

A marca «Portugal Sou Eu»

portugal-sou-eu

vai ser internacionalizada com a designação «Portugal», com o objetivo de promover os produtos, serviços e talentos portugueses nos eventos a realizar nos mercados externos, anunciou, hoje, o Ministério da Economia.

 Depois do apelo à ligação dos portugueses aos seus produtos, agora há o alargamento desse apelo ao mundo», afirmou o secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, à margem da assinatura do protocolo entre o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI) e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

Revista Dirigir – Desafios de Gestão

Revista DIRIGIR com um estilo de leitura acessível e atractiva, de grande rigor e objectividade, pretende ser um espaço de informação actualizada ao nível da GESTÃO.

Destaco aqui a Edição nº 110 e não deixe de ler, entre outros, os seguintes artigos:

–        Estratégia Europa 2020 – Desafios e objectivos para uma nova década
–        Liderança em tempos de crise
–        Cultura de competência e performance nas organizações
–        Gerir-se a si próprio
–        Desigualdade de género na liderança empresarial
–        Os desafios da gestão do tempo
–        Como aumentar as melhores decisões de marketing?!
–        Sabe comunicar ou não?…
–        Observatório eco-inovação

Managementhelp – site sobre gestão de crises

A palavra crise está definitivamente na ordem do dia, sendo premente a procura de soluções para a gerir.

O managementhelp.org  é uma espécie de “páginas amarelas” onde pode encontrar informação diversificada sobre a gestão de crises. É um bom site para encontrar respostas às muitas preocupações e inquietações que a crise fez emergir, em particular a nível empresarial. Funciona como uma livraria que disponibiliza de forma gratuita uma reflexão académica sobre a gestão de crise.

 
Consulte, clicando na imagem

managementhelp.org

O site oferece diversas abordagens e perspectivas sobre o tema. Desde a gestão proactiva, de forma a antecipar os cenários de crise, até à forma de lidar com ela, minimizando os riscos. É possível ainda,  avaliar eventuais  danos causados por uma crise, junto da opinião pública e dos accionistas.
Em managementhelp, é possível encontrar respostas sobre vários aspectos da crise. Entre eles, destacam-se, tópicos como “quando o inesperado acontece”, “10 passos para comunicar uma crise” e “simulação de uma crise”.
O site dispõe ainda de uma área de livros recomendados e tem associados um conjunto de blogs, onde é possível encontrar informação específica, seja sobre liderança, planeamento estratégico ou gestão de carreiras.

Gestão Estratégica do Crescimento Económico em Portugal Livro recomendado

Na actual conjuntura de crise económica que exige medidas de austeridade, recomendo aos interessados, a leitura deste livro que faz o diagnóstico da situação da economia portuguesa num contexto de globalização, propondo áreas de actuação e soluções para um  crescimento económico, efectivo.gestao-estrategica-do-crescimento-economico-em-portugal

 Gestão estratégica do crescimento económico em Portugal

Nuno de Souza e Silva

Utilizando os conceitos de gestão estratégica, de gestão de desempenho e do Balanced Scorecard, elabora-se um mapa estratégico para o crescimento económico. Esse mapa estabelece uma visão e uma missão, estrutura os objectivos e áreas estratégicas de actuação e evidencia a sua interligação

A obra sistematiza e integra aspectos como:

– a criação de valor;

– a formação de capital humano;

o investimento;

– a inovação;

– a competitividade externa;

– a concorrência;

– a criação de empresas;

– a gestão macroeconómica.

Para cada uma daquelas áreas propõem-se indicadores estatísticos adequados.

Foi feita uma análise sectorial obtendo informação para os níveis de produtividade de 54 sectores de actividade da economia portuguesa, onde foi possível identificar os níveis de produtividade existentes, o contributo de cada sector para a produtividade média nacional, o efeito do peso do emprego de cada sector, as dinâmicas de crescimento de produtividade para cada sector e algumas comparações internacionais

Colecção Vida Económica