Outdoors de dupla função – Soluções criativas para as nossas cidades

Três soluções criativas, com dupla finalidade, simples e originais que podem resolver alguns problemas das nossas cidades.
São outdoors que, com a adição de uma curva, podem servir como rampa ao lado de uma escada, proteção contra a chuva e até mesmo banco de praça.
Projeto “People for Smarter Cities” lançado e divulgado pela IBM.

12246985_1535041826816210_2171338867510631894_n

12341581_1535041820149544_4295687116606028550_n

12294619_1535041816816211_9190480873827218041_n

Anúncios

Máquina de reciclagem – “PAPERLAB” da EPSON

A Epson anunciou recentemente a “PAPERLAB”, primeira máquina de reciclagem de papel para escritórios, escolas… Basta colocar folhas de papel usadas na máquina e alguns minutos depois, folhas novinhas de papel A3 ou A4, brancas ou coloridas e apenas com uma pequena quantidade de água.

IDEIAS INOVADORAS: Combustível feito a partir de soja – Prémio a investigadora da Universidade de Coimbra

Combustível

“Investigadora do Centro para a Ecologia Industrial da Universidade de Coimbra (UC) Érica Castanheira foi distinguida com o Prémio Científico Mário Quartin Graça pela sua tese de doutoramento sobre a pegada ambiental do biodiesel.

A tese de doutoramento de Érica Castanheira, “desenvolvida no âmbito de diversos projetos internacionais sobre os impactes ambientais associados ao biodiesel produzido a partir de soja e de palma cultivadas na América Latina, foi distinguida na categoria de Tecnologias e Ciências Naturais”, revelou a UC.

A equipa de especialistas estudou o impacto ambiental de ciclo de vida do biodiesel de soja e palma, isto é, avaliou “emissões poluentes, como, por exemplo, os gases com efeito de estufa, em todas as etapas do processo, desde o solo usado para o cultivo no Brasil, Argentina e Colômbia, até à extração de óleo, transporte, produção de biodiesel e distribuição”, explica Érica Castanheira.

Cerca de metade do biodiesel utilizado em Portugal é produzido a partir de semente e óleo de soja e palma, importados da América Latina.

O estudo assume, por isso, particular relevância para ajudar os produtores nacionais a “optarem pelas melhores soluções, por forma a cumprir as metas impostas” pela União Europeia (UE), sustenta a investigadora.”

Fonte: http://www.sol.pt/

Ideia original e inovadora – Cidade sobre trilhos

Transformar casas em vagões de comboio

Nada mais original!

Os moradores de Andalsnes, na Noruega, podem  dar-se ao luxo de morar perto do trabalho nos dias úteis e de se refugiarem na calmaria do bosque aos fins de semana. E sem sair da mesma casa. Basta encontrar uma vaga para estacionar o imóvel antes de apreciar o novo local.

É o que o escritório de arquitetura sueco Jägnefält Milton propôs no concurso internacional para o novo plano diretor do município. O projeto, que levou o terceiro prémio na competição, foi batizado de Rolling Masterplan, aproveita a antiga malha ferroviária para construir uma cidade inteira sobre rodas.

Os trilhos viram o suporte ideal para as estruturas móveis compactas deslizarem para lá e para cá, reconfigurando a cidadezinha ao sabor das estações. O modelo prevê cerca de cem novas construções, entre elas, um auditório, um hotel e até um banheiro público, além das casas dos moradores.

cidade_rodas_noruega_02

cidade_rodas_noruega_03

cidade_rodas_noruega_07

cidade_rodas_noruega_01

cidade_rodas_noruega_04

Fonte: Casa Vogue

Microsoft – O FUTURO…

A Microsoft é uma das empresas que mais aposta na evolução tecnológica no uso quotidiano e mostra-nos, num vídeo, aquilo que pode vir a tornar-se realidade muito em breve.

Vale a pena apreciar…

Ideia inovadora – Biocombustível de laranja

d068936533c42ffd93fbfadc1a5c90dc

A notícia, avançada pelo jornal japonês Asahi Shinbun, citada pela Reuters, dá conta do que os investigadores da Universidade de Mie, no Japão, conseguiram, numa experiência realizada em Setembro de 2014. 

Esse feito resume-se basicamente ao facto de um veículo de 14 quilos controlado remotamente se movesse alimentado com uma mistura de gasolina e do novo biocombustível de laranja .

 A equipa está envolvida no projecto há mais de um ano e aposta no aproveitamento do excedente de produção de laranjas na localidade de Mihama, localizada no sul da prefeitura de Mie, oeste do Japão, e famosa pela sua produção de laranjas.

 A equipa conseguiu que um veículo com um peso de cerca de 14 quilogramas e activado por controlo remoto funcionasse com uma mistura de gasolina e do novo biocombustível de laranja, revelou o diário Asahi.

 “Este biocombustível poderá ser utilizado para tractores e outras máquinas agrícolas com motor a gasolina”, explicou ao Jornal o professor Yutaka Tamaru, da Universidade de Mie, e que liderou a investigação.

A mais recente mistura resulta da fusão entre um microorganismo isolado das aparas de madeira (o clostridium cellulovorans) com estas laranjas num tanque com capacidade de dez litros.O microorganismo é capaz de decompor as fibras de celulose, principal composto das fibras das plantas, produzindo açúcar.  

 Ao ser fermentado em conjunto com outro microorganismo, este açúcar produz biocombustível de laranja em cerca de dez dias, esclarece a equipa japonesa, que diz conseguir extrair 20 mililitros de biocombustível a partir de cerca de três quilos de laranjas. 

Ideia inovadora premiada – Guia inteligente de apoio a cegos

A qualidade reconhecida da formação, o mérito da investigação nas universidades portuguesas fica patente nesta notícia que aqui  partilho consigo.

Investigadores da Universidade de Coimbra desenvolvem Guia Inteligente para orientar pessoas cegas no interior de edifícios públicos, aumentando a autonomia dessas pessoas nas atividades do seu dia-a-dia.

Na prática, trata-se de uma aplicação para Smartphone desenhada para ajudar, de forma rápida, intuitiva e segura, o utilizador a encontrar serviços e produtos desejados no interior de edifícios públicos.

A partir do telemóvel, o sistema “SmartGuia: Shopping Assistant for Blind People” utiliza as tecnologias Bluetooth e Wi-Fi para orientar o cego até ao seu objectivo, respondendo a perguntas e facultando informação clara sobre lugares, produtos e serviços que se encontram no edifício.

Segundo o coordenador do projeto, José Cecílio, “O guia é acionado pelo utilizador e, a partir daí, atualiza constantemente a informação: estabelece percursos e indica distâncias, descreve o ambiente envolvente (por exemplo, a que distância está do elevador ou de escadas), identifica pontos de interesse, etc.»

Apesar de ter sido desenvolvido para guiar pessoas cegas, este sistema, premiado recentemente pelo Instituto Fraunhofer Portugal, pretende alargar a utilização a qualquer cidadão. O objetivo é que «ao entrar no centro comercial, o cliente possa saber quais as lojas que estão com promoção nesse dia, em que produtos e qual a percentagem de desconto. Nesse sentido, vamos implementar um projeto-piloto num centro comercial de Coimbra», segundo a explicação dada pelo mesmo investigador.

Fonte: Site Ciência Hoje