Workshop – “Soft Skills Training

unnamed

No passado dia 27 de março na Escola Secundária de Estarreja, realizou-se o Workshop, “Soft Skills Training”, alicerçado na aquisição de competências pessoais, onde estiveram presentes duas turmas do Ensino Profissional, 12.º H – Técnico de Gestão e 12.º M – Técnico de Marketing.

Esta iniciativa, promovida pela ESTGA-UA (Escola Superior e Tecnologia de Águeda, polo da Universidade de Aveiro) em ligação com o Núcleo de Empreendedorismo do Agrupamento, contou com a intervenção de dois oradores, a Dr.ª Sónia Estrela e Dr. Humberto Ribeiro, formadores de excelente qualidade, que nas suas áreas de especialidade permitiram-se preparar os alunos para cumprir o seu potencial no mundo do trabalho, promovendo a interação pessoal e a valorização das relações. Todos os jovens participantes foram desafiados a atuar numa nova visão de superação individual, através de uma apresentação pessoal/profissional em 2 minutos (Marketing Pessoal), tendo sido testada a capacidade de autopromoção de cada aluno.

Seguem-se mais dois Workshops, uma para alunos do Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, “Tecnologia no futuro”, e outra para a turma do 12.º Ano do Técnico de Produção em Metalomecânica (tema a definir).

 

V SEMINÁRIO DE EMPREENDEDORISMO JOVEM de ESTARREJA 2017

16299363_1834219833482930_746414285026206695_n

Decorreu no Cineteatro de Estarreja, no dia 27 de janeiro de 2017, a final do “Concurso de Ideias Inovadoras de Negócio”, integrado no V SEMINÁRIO DE EMPREENDEDORISMO JOVEM de ESTARREJA 2017, em que participaram vinte e dois jovens da Escola Secundária de Estarreja, defendendo nove projetos perante uma plateia de mais de 450 jovens estarrejenses, aos quais se juntaram alunos de Vagos e de Ovar.

A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença do Dr. João Alegria, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Estarreja, da Dra. Sandra Martins, administradora da Dow Portugal Estarreja, e o Dr. Jorge Ventura, diretor do AEE.

“Propor a quebra de paradigmas é estimular a criatividade e a inovação” foi o mote dado para quatro dias de intenso trabalho no III Bootcamp Ciclo Criativo (24-26 de janeiro), marcado por workshops, construção de um modelo de negócio (Business Model Canvas), sessões de teamwork e de competências empreendedoras (Soft Skills), pela apresentação e defesa de negócios inovadores posteriormente, no V Seminário de Empreendedorismo Jovem, a 27 de janeiro.

Projetos vencedores:

1.º Lugar – “COLTEC o Colete Tecnológico – Wearable Technology ao serviço da segurança rodoviária” | Andreia Filipa Anjos Lopes Mané, Beatriz Sofia da Silva Rodrigues, e Soraia Filipa Santos | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Gestão – Escola Secundária de Estarreja (ESE) – prémio de € 500,00. | Coordenadora do projeto, prof.ra Rosário Santos. | Com apresentação de protótipo.

2.º Lugar – “RiaLux – Hotel Rural” | Daniel Alves Silva, Marcela Sofia da Silva Correia e Mariana Figueiredo Líbano | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Gestão – ESE – prémio de € 250,00. | Coordenadora do projeto, prof.ra Cristina Campizes. | Com apresentação de protótipo.

3.º Lugar – “PROBEBE – Projetor de água para beber (da torneira)” |José Carrelha Ferreira e Vítor Hugo Matos Ferreira | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Produção em Metalomecânica – ESE – prémio de € 150,00. | Coordenadores do projeto, prof.ra Filipa Vidal e prof. Samuel Pereira. | Com apresentação de protótipo.

Menção Honrosa – “Fast+Farma – Parafarmácia ambulante” | Carolina Alexandra Ribeiro e Ricardo Rafael Nunes Borges | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Gestão – ESE. | Coordenadora do projeto, prof.ra Rosário Santos.

Outros projetos apresentados mereceram também rasgados elogios:

“ESPOLIX – Máquina multifunções de escovar, polir e lixar” | Pedro Elói Marques, Sérgio Emanuel França Borges e Rui Filipe Pereira Figueiredo |12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Produção em Metalomecânica – ESE. | Coordenadores do projeto, prof. Samuel Pereira e Prof.ra Filipa Vidal.

“Back Roots Boat” | Paula Carmen Tavares da Silva e Sara Alexandra Marques da Silva | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Marketing – ESE. | Coordenadora do projeto, prof.ra Adélia Felgueiras.

 “HappySkin” | Brian Manuel de Matos Leonel, Cátia Alexandra Dias Soares e Inês Margarida Miranda e Silva | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Gestão – ESE. | Coordenadora do projeto, prof.ra Cristina Campizes.

“Sabores sobre Rodas” | Ana Catarina da Silva Tavares e Ana Emília Tavares da Silva | 11.º e 12.º Anos do Curso Profissional Técnico de Marketing – ESE. | Coordenadora do projeto, prof.ra Adélia Felgueiras.

“JRize Up” | Adriana Tavares e Silva e Ana Rita Figueiredo Sousa | 12.º Ano do Curso Profissional Técnico de Turismo – ESE.| Coordenadora do projeto, prof.ra Fernanda Matos.

O Concurso de Ideias de Negócios Inovadores, Jovem Empreendedor de Estarreja 2017, é desenvolvido em parceria com a Câmara Municipal de Estarreja, Agrupamento de Escolas de Estarreja/Núcleo-Clube Empreendedorismo e Dow Portugal (na atribuição de prémios em vale).

Porque o futuro exige um forte sentido de competências empreendedoras e adaptação à mudança, trabalhamos constantemente com o sentido de ministrar um ensino de crescente qualidade e de exigência, garantindo o reconhecimento e certificação das aptidões técnicas e profissionais dos nossos jovens.

III BOOTCAMP – Estarreja

Diário de Aveiro – 27 de janeiro de 2017.
16179769_1776166826037041_5891655926918631013_o.jpg

V Seminário de Empreededorismo Jovem 2017 – Estarreja

sssss

Empreendedorismo na Escola Secundária de Estarreja (Sede de Agrupamento) – 2016/2017

captrrrrurar

O Programa de Empreendedorismo na Escola é uma iniciativa, promovida pela Câmara Municipal de Estarreja em parceria com o Agrupamento de Escolas de Estarreja, através do seu Núcleo de Empreendedorismo com o objetivo estratégico de promover o empreendedorismo nas escolas do município. A Educação para o Empreendedorismo é transversal a todas as disciplinas, assumindo-se um compromisso no sentido de estimular nos nossos alunos as competências transversais, criativas e inovadoras.

ACADENIA – PARRA ALUNOS DO 10.º E 11.º ANOS

Data limite para inscrição: 12/12/2016

Link p/inscrição: http://bit.ly/ACADEMIAESTARREJA

Local/data: Laboratório de Empreendedorismo Jovem (Ciclo Criativo) onde funciona a Universidade Sénior, durante os dias 21 e 22 de dezembro.

Temas: Dinâmicas de Grupo; Objetivos Desenvolvimento Sustentável; Proposta de Valor; O Pitch; StoryBoard.

Nota: Possibilidade dos alunos poderem participar em atividade gratuitas no Município de Vagos a 19 e 20 dezembro, com a seguinte metodologia: Dinâmicas de Grupo; Objetivos Desenvolvimento Sustentável; Proposta de Valor; O Pitch; StoryBoard. (A CME garante transporte para o Município de Vagos)

BOOTCAMP – PARA ALUNOS DO 12.º ANO (C/ POSSIBILIDADE DE HAVER 1 ALUNO DO 11.º  ANO NOS GRUPOS DE 3 ELEMENTOS).

Link p/inscrição: http://bit.ly/BOOTCAMPESTARREJA

Datas do Bootcamp: 24 a 26 de  janeiro de 2017 distribuídas da seguinte forma:

  • Hotel Tulip Inn  durante os dias 24 e 25 de janeiro (dormida e refeições, …) com a seguinte metodologia de trabalho: Business Model Canvas, Pitch, Proposta de Valor, etc.

Nota: Os projetos (ideias) devem enquadrar-se num ou mais dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU.

  • Laboratório de Empreendedorismo Jovem – Ciclo Criativo no dia 26 de janeiro com dinâmicas de Grupo e Workshops para o desenvolvimento de Soft Skills.

CONCURSO DE IDEIAS PARA OS PARTICIPANTES NO BOOTCAMP.

Data/local: Manhã do dia 27 janeiro 2017 no Cineteatro de Estarreja com entrega de prémios e certificados de participação.

 

IV Seminário Empreendedorismo Jovem – Estarreja

12524056_1684678255103756_4811963029193328379_n

Concurso de Ideias Jovem Empreendedor Estarreja – 29 de janeiro Cineteatro de Estarreja 

A ousadia faz a diferença, quando se trata de soltar as amarras e içar velas abrindo novos caminhos, colocando a imaginação e a criatividade ao serviço de um futuro promissor. Vinte e três jovens da Escola Secundária de Estarreja cortaram as amarras e fizeram acontecer, ousaram ser empreendedores, sonharam e desejaram conquistar o júri e uma efusiva plateia de jovens, empresários, professores e encarregados de educação. Conceitos de negócio originais, inovadores e exequíveis, suscetíveis de dar origem a novos produtos, processos ou sistemas foram apresentados.  

O primeiro lugar recaiu no projeto “Viver com dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”, defendido por dois alunos do 12.º ano, o Tiago Ferreira e a Natália Silva,  baseado no reconhecimento da importância da economia social que pode e deve, tirar partido de microprojetos de financiamento coletivo de solidariedade social. O mote dado foi ajudar a CERCIESTA a satisfazer a necessidade de financiamento para aquisição de um fogão industrial que possa alavancar esta instituição na criação de um mininegócio na área alimentar. A campanha será levada a cabo através da plataforma PPL Portugal.

Com pequenos passos se faz o caminho, este Seminário é bem o exemplo de um novo tipo de abordagem inovadora, promotora da educação para o empreendedorismo, cujo incentivo é o estímulo que faz despertar nos nossos jovens a sua motivação para aprender, agir para conquistar a sua independência, traçar o próprio destino na construção de um futuro mais auspicioso. O sucesso desta iniciativa contribuiu para tornar a Escola como uma referência na pedagogia empreendedora.

Premiados:

1.º lugar (Social) – “Viver com Dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”  – [ 500,0€ ]

–       Natália José Tavares da Silva – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Tiago André Valente Ferreira –  12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

 

2.º Lugar (Negócio) – “BicycleProtected”  – [ 250,0€ ]

–       Fábio Daniel Pereira Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Pedro Miguel da Costa Valente Couras  – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

3.º lugar (Criatividade) – “HealthCookies “  –  [ 100,0€ ]

–       Carina Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Ana Andrade – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

Menção Honrosa (Criatividade) – “KIT Ambiental – EKOTREE”

–       Katherine Fátima Franco Ferreira – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Pedro Filipe Santos Valente – 11.º I/ C. Prof. Técnico Programação Informática

–       David Carlos da Silva Ferreira  – 12.º G/ C. Prof. Técnico de Prod. Metalomecânica

12573230_1563611177292608_877746130685740858_n

 12645082_1249760975039512_6447793388703995501_n

Livro do Dia – COMO INOVAR: a minha empresa é o meu 1.º emprego

Livro especialmente indicado para ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO.

“Guia prático de como criar um primeiro negócio: uma empresa implementando uma oportunidade.
Livro eminentemente prático que foca quer no o que há a fazer (os passos a seguir), quer no como (as técnicas para implementar na prática cada passo) e pode ser utilizado de um de três modos:
– como manual para uma disciplina de empreendedorismo;
– para um projeto que se queira desenvolver;
– como simples leitura de quem queira como primeiro emprego criar a sua empresa.”

Autores: Jorge Vasconcellos Sá, Magda Pereira, Fátima Olão, Elizabeth Borges.
Editor: Grupo Editorial Vida Económica

como-inovar-a-minha-empresa-e-o-meu-primeiro-emprego

Microsoft – Empresa mais atrativa do mundo para trabalhar

Capturar.J111PG

A Microsoft acaba de ser distinguida com o Global Randstad Award 2015, sendo a multinacional reconhecida como a empresa mais atrativa do mundo para trabalhar. Esta já é 15ª edição daquela que é considerada a maior pesquisa independente de employer branding do mundo, realizada em 23 países e identificando os empregadores mais atraentes entre milhares de empresas.

No estudo realizado pela Randstad, 67,8% dos entrevistados indicaram que gostariam de trabalhar para a Microsoft, seguida da Sony e Samsung. O setor de Tecnologias de Informação é considerado o mais popular, com 56,3%, para os candidatos a potenciais empregos.

Segundo Jacques van der Broek, diretor executivo da Randstad, “pela primeira vez em 15 anos de história do Global Randstad Award, o vencedor do prémio ficou em primeiro lugar em todas as escolhas de melhor empregador e que contam para esta decisão. Isso é bastante notável, considerando a concorrência feroz dos empregadores em encontrar e reter talentos, principalmente no caso dos profissionais de Tecnologias de Informação”.

O Global Randstad Award é um estudo independente realizado pela empresa de estudos de mercado ICMA para a Randstad e mete a perceção de cerca de 225 mil pessoas acerca das empresas empregadoras. Realizado em 23 países, o estudo entrevista 7 mil profissionais e candidatos a uma oportunidade de emprego, entre os 18 e 65 anos, convidando-os a identificar entre as 150 maiores empresas do país para as quais gostariam de trabalhar.

Fonte: Imagens de Marca

I BOOTCAMP realizado a nível Nacional para jovens do Ensino Secundário – Jovem Empreendedor ESTARREJA 2015

10317701_1557855584452691_5457202202780342065_o

Estarreja, torna-se nestes dois dias, 15 e 16 de janeiro, o centro do empreendedorismo para jovens alunos do Agrupamento de Escolas de Estarreja. O  Hotel Tulip Inn recebe 20 alunos, empresários, dirigentes associativos, autarcas,  gestores de incubadoras da região no I BOOTCAMP realizado a nível Nacional para jovens do Ensino Secundário.

Na sessão de abertura estiveram presentes, Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina, Vereador do pelouro da Educação e Cultura, João Alegria, Presidente do Agrupamento de Escolas de Estarreja, Jorge Ventura e o formador/dinamizador, Luís Matos Martins, professor universitário do  ISCTE,  detentor dos TERRITÓRIOS CRIATIVOS.

Todos salientaram a importância da educação em empreendedorismo enquanto vetor do  desenvolvimento social e económico. Formar jovens autónomos, criativos e empreendedores, cultos, responsáveis e que disponham de um quadro cívico de referência está na base da construção de uma sociedade mais próspera e mais justa, mais aberta e mais consciente.

Neste momento, vinte jovens com 10 ideias de negócio inovadoras encontram-se a trabalhar  numa interação envolvente  nas seguintes expressões:

– Perfil e competências do empreendedor;  O conceito de negócio, da ideia à concretização; Processos de inovação ao nível da proposta de valor.

Deixo-vos com um conjunto de imagens elucidativas… as imagens falam por si.

“Embarcámos num barco de sonhos…

                          atracámos num cais de realidades!”

10896374_1557971294441120_1552544576905962233_o 10900142_1557971234441126_6326675959963227341_o 10914880_1557971237774459_7394833915187076880_o 10918955_1557971291107787_3747553016280326845_o 10919430_1557954831109433_3477346392550831701_o 10922390_1557971297774453_5673832364796518144_o 10923804_1557855604452689_225499717585108140_o 10924687_1557971241107792_1990449072173403530_o

VII Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil – ESTARREJA

feira 7

Mais uma edição da Feira da Juventude e Proteção Civil de Estarreja, que  teve lugar nos dia 3 e 4 de abril no pavilhão Multiusos da cidade. Os alunos do 3.º ciclo e ensino secundário puderam esclarecer dúvidas relacionadas com saídas escolares e profissionais, orientações vocacionais, empreendedorismo, emprego e mercado de trabalho. Com esse objetivo, a Câmara Municipal de Estarreja e o Agrupamento de Escolas de Estarreja reuniram um grande número de entidades – entre universidades (públicas e privadas), escolas profissionais, forças militares, bombeiros  e proteção civil – que forneceram um conjunto diversificado de informações num propoósito  de ajudar os alunos a direcionar as suas vidas  para caminhos mais enriquecedores, despertando-os  para desafios e motivações mais assertivos.

Esta edição do certame fica marcada pela estreia da iniciativa “O palco é teu”, com o objetivo de revelar jovens talentos de Estarreja, e, um “peddy-paper” numa vertente mais lúdica.

 

                 “…não queremos mudar o mundo, mas antes dar aos nossos jovens ideias ou pequenos motes para os ajudar a ter  passos firmes no futuro“.
Dr. Diamantino Sabina – Presidente da CME

 

É nossa obrigação proporcionar aos nossos jovens condições para optar melhor e de forma mais consciente avaliando o que os rodeia, o nosso mundo, a competitividade que tem e o que exige a cada um de nós, e que as escolhas sejam mais reais, mais consolidadas e não frustrem as expectativas”.
Dr. João Alegria – Vereador do pelouro da Educação e Cultura da CME

 

“…entidades desenvolvem todos os dias e dirigem para cada um de vós um trabalho competente para que todos possam perceber que são acompanhados. Queremos ser referência e queremos que todos vocês possam, amanhã, se constituírem como referências de excelência. Sejam excelentes cidadãos, tomem boas decisões”.
Dr. Jorge Ventura – Presidente da CAP
 

 

Citações – Frases que inspiram

imagesCAE13AK8

Para vos acompanhar e inspirar, deixo, aqui,  uma lista de 12 citações para os próximos 12 meses do ano.

  • “No mundo dos negócios, todos são pagos em duas moedas: dinheiro e experiência. Agarre a experiência primeiro, o dinheiro virá depois.”   (Harold Geneen)
  • “Não sei a chave para o sucesso, mas a chave para o fracasso é tentar agradar a todo o mundo.”  (Bill Gosby)
  • “Ou você tem uma estratégia ou é parte da estratégia de alguém.”  (Alvin Tofler)
  • “Ninguém comete erro maior do que não fazer nada  porque só pode fazer um pouco.”    (Edmund Burke)
  • “O que somos é  consequência do que pensamos.”    (Dalai Lama)
  • “A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo.”     (Peter Drucker)
  • “O sucesso é um professor perverso. Ele seduz as pessoas e as faz pensar que jamais vão cair.”    (Bill Gates)
  • “A maior habilidade de um líder é desenvolver habilidades extraordinárias  em pessoas comuns.”     (Abraham Lincoln)
  • “Você é livre para fazer as suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências.”     (Pablo Neruda)
  • “Para se ter sucesso, é necessário amar de verdade o que se faz.”  (Steve Jobs)
  • “Uma pessoa medíocre diz. Uma boa pessoa, explica. A pessoa superior demonstra. Uma grande pessoa inspira outros a ver por si mesmos. ”    (Harvey Mackay)

Fonte: Exame.com

Mensagem de ANO NOVO – 2013

2013

Nada melhor que receber o novo ano assistindo a este pequeno vídeo. Embora em brasileiro, uma mensagem tocante sobre a importância dos sonhos e das experiências.

Tem sonhado com o quê?

Quais os seus planos para chegar lá?

Quais os seus valores?

Quem é o responsável pelo seu destino?

Saber  dar estas respostas é só o começo! 

  

MUDE O SEU FUTURO em 2013!

Experimente, faça, crie novas ideias de negócios. 

Picar o Ponto – Informações sobre o mercado de trabalho

Picar o Ponto é um site dedicado a disponibilizar informações relativas ao mercado de trabalho. Num período pós-férias, tenha acesso a inúmeras informações sobre como se comportar no dia-a-dia  no local de trabalho ou a melhor maneira de lidar com o desemprego.

 Deixo aqui a indicação de alguns temas abordados neste portal:

Música para o seu estado de espírito em tempo de pausa…

Os momentos de pausa no trabalho  são preciosos não só para  descansar a mente como para revigorar a energia. Desde que as primeiras formas de música foram criadas, o homem começou a ganhar gosto por essa arte. As preferências podem variar, mas o facto é que cada género musical desperta em nós, uma determinada sensação.

É através de uma melodia que descobrimos um universo novo, desvinculamo-nos dos problemas do dia-a-dia para conquistar o relaxamento.

 Particularmente interessante é este site, “Música para o seu estado de espírito” e não deixe de descansar ao som de uma boa música e relaxe.

 ( Clique na imagem e aceda ao site)

Melhores empresas para trabalhar em Portugal – 2010

Remax, Urbanos e Safira são as grandes campeãs do estudo da Exame/Heidrick & Struggles, que distingue as empresas com melhores práticas de RH e cujos empregados estão mais satisfeitos.

Melhores comissões e forte motivação valeram à Remax o primeiro lugar no pódio. A rede imobiliária é a grande vencedora  deste estudo, que este ano conta com 85 empresas, o maior ranking de sempre.

Urbanos e Safira são também campeãs nas categorias de média e pequenas e micro-empresas, respectivamente. É o primeiro ano em que há três categorias neste estudo: grandes, médias e pequenas e micro empresas – segundo o número de colaboradores e volume de facturação – o que permite uma melhor comparação entre diferentes universos.

No global, as Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal têm um índice de satisfação consolidado superior a 60%, o que revela que ainda há pessoas satisfeitas nas suas organizações, apesar da crise, e sobretudo que ainda há empresas que apostam na cultura de motivação e valorização dos recursos humanos.

 

Vencedoras

Categoria: Grandes empresas

1 – RE/MAX – (sobe do segundo para o primeiro lugar. Esteve em segundo lugar em 2007, 2008 e 2009) Alcança uma nota final de 85,49%

2 – Microsoft (cai de primeiro para segundo lugar)

3 – Liberty Seguros (entrada directa)

4 – Conduril (entrada directa)

5 – Grupo Lena (mantém o quinto lugar)

Categoria: Médias empresas

1 – Urbanos (sobe do quarto para o primeiro lugar)

2 – Ramos Catarino (sobe do 10.º para o segundo lugar)

3 – Hotel Ritz Four Seasons Lisboa (entrada directa)

4 – TNT (sobe do 16.º lugar para o quarto lugar)

5 –  Abreu & Associados (sobe do nono para o quinto lugar)

 Nova categoria: Pequenas e micro empresas

 1. Safira

2.  AMT- Consulting

3. Hiscox Insurance Company

4. Balonas e Menano

5. Aquapura Hotels Villas SPA

Fontes: Exame.pt e Visão.pt

“Promover em Portugal um círculo virtuoso do empreendedorismo requer um sistema de ensino que promova a criatividade”

Aqui fica uma interessante entrevista feita por João Fernando Mendes ao Soumodip Sarkar, professor da Universidade de Évora, considerado como um dos 100 especialistas na área do Empreendedorismo e Inovação pelo World Economic Fórum.

Nunca é demais salientar a posição de alguém que pensa que precisamos de uma educação virada para o empreendedorismo, e que deve ser iniciada com o ensino básico, um sistema de ensino que promova a criatividade.

Mais à frente na sua entrevista, refere que de uma forma geral, as características mais comuns entre os empreendedores de sucesso inclui factores como motivação, tomada de risco (elevado nível de conforto com o risco), competitividade/assertividade e autoconfiança.

Leia aqui a entrevista na íntegra:

 

 

Julgo que é possível alterar mentalidades, e que iremos conseguir a interiorização de uma cultura europeia virada para o Empreendedorismo nas nossas Escolas.

 

Livro do dia: Portugal – O Pioneiro da Globalização

Portugal - O pioneiro das descobertas

Título:
Portugal − O Pioneiro da Globalização
A Herança das Descobertas

Autores:
Jorge Nascimento Rodrigues
Tessaleno Devezas

Páginas: 606

Edição:  Jul/2009

Preço:  19,95 EUR

Colecção: Desafios

 

 

O mais ocidental e periférico país europeu viu emergir um intento estratégico que lhe valeu o lugar único de primeira potência global. Nunca os imperadores mongóis ou chineses, nem os mercadores e estrategos das Repúblicas Marítimas italianas lá haviam chegado. Os que se seguiram ‘copiaram’ muito da experiência portuguesa e ‘corrigiram’ os erros estratégicos.
A História não se engana: os Portugueses de Quatrocentos e Quinhentos, ao longo de um processo evolutivo de mais de cem anos, foram os pioneiros na inovação tecnológica e geoestratégica numa época de transição. Valeram-se do improviso organizacional, de uma lógica incremental e de um pensamento aberto. Souberam agarrar uma janela de oportunidade da História que não se repetiria. Este livro demonstra, com base numa investigação científica, a originalidade portuguesa.

Este livro é uma  viagem em 608 páginas sobre a Expansão Portuguesa dos séculos XV e XVI. Uma leitura acerca do que pode e deve ser retido como memória histórica de uma época em que Portugal foi um verdadeiro ‘Estado-estratego’ imbuído de um intento global.
Um regresso à «Matriz das Descobertas» fundadora da diferença portuguesa no Mundo. A mais antiga «Agenda de Lisboa», aqui revisitada.

Este livro dirige-se a cinco tipos de leitores:

  • aos jovens, como complemento à História que aprendem no ensino formal e como mensagem para reflexão;

  • ao amador de História que há em todo o cidadão comum, contaminado pelo espírito de um passado único, hoje esquecido pela historiografia oficial e pelos media;

  • aos profissionais e estudantes de geoestratégia e de relações internacionais, sugerindo uma nova visão sobre a originalidade portuguesa na globalização;

  • aos profissionais e estudantes dos ciclos económicos, introduzindo uma ferramenta de análise aplicável à História económica e à previsão e prospectiva;

  • ao investigador, como sugestão de pistas para pesquisas futuras e polémica saudável.

Segundo a revista Executive Digest:

”Este é o livro que faltava sobre a epopeia dos Descobrimentos portugueses visto à luz da ciência económica e da geopolítica. Dois autores nacionais demonstram que Portugal foi a primeira potência mundial a desencadear o fenómeno irreversível da globalização, um tema hoje tão em voga no mundo académico e empresarial. “

Fonte: Centro Atlântico

Livro do dia – O Empreendedorismo como tema…

Em vez de um,  serão referenciados 2 livros sobre a mesma temática, “O EMPREENDEDORISMO”, da mesma colecção e editora…

 Num mundo em vertiginosa mudança, o conhecimento é a principal arma dos jovens que cultivam os valores do empreendedorismo empresarial. Este livro afigura-se, por isso, como uma excelente ferramenta para todos os que, animados por uma constante atitude de desafio, demonstram dinamismo e criatividade para concretizar as suas ideias de negócio.

Este livro é identificado como um guia para estimular a energia de qualquer empreendedor. Aborda temas como trabalhar melhor e não mais; relacionar-se com os clientes actuais e futuros; promover a empresa no mercado, e outros temas práticos que ajudarão os jovens estudantes e empresários a enfrentar os desafios de qualquer novo negócio.

 

Autor: Simon Tupman
Título: “Por que é que os empreendedores devem comer bananas”
Editora:  
Actual Editora

Este segundo livro,  relata a experiência de dois irmãos que fundaram a famosa marca de cafetarias do Reino Unido, “Coffee Republic”. Os autores abandonaram vidas profissionais de sucesso para apostar num sonho – construir a melhor cadeia de cafetarias do Reino Unido.

Oito anos depois, Sahar e Bobby Hashemi eram já dois dos mais bem sucedidos jovens empreendedores do país. Num discurso informal e prático, os autores, e protagonistas desta história de sucesso, conduzem o leitor pelas etapas, nem sempre fáceis, que levaram à construção do seu negócio. Do brainstorming aos business plans, partilham a sua experiência e oferecem dicas e conselhos úteis a quem pretenda enfrentar desafios semelhantes.

Autores: Bobby Hashemi e Sahar Hashemi
Título: “Qualquer um consegue”
Editora:  Actual Editora

Motivação para empreendedores

A jornalista do Expresso, Ana Campos, questionou quatro jovens empresários e empreendedores – que são duas coisas distintas – sobre os motivos que os levou a tornarem-se empresários. Um arquitecto, uma nutricionista, uma engenheira e um dentista, com idades compreendidas entre os 24 e os 30 anos.

As respostas foram surpreendentes:

  • “É um desafio coordenar e desenvolver novas competências e conhecimentos, e puder aplicar à nossa actividade criatividade e inovação.”
  • “É importante criar riqueza.”
  • Satisfação pessoal.”
  • Aventura.”
  • Ajudar o próximo no sentido de criação de novos postos de trabalho.”
  • Afirmação pessoal, que é diferente de satisfação pessoal, pois consigo provar aos familiares que tenho a capacidade de andar sozinho e sem apoios.”
  • Reconhecimento, que tem os dois lados. Quando as coisas correm bem somos todos reconhecidos, mas quando correm mal somos olhados como falhados… situação que não acontece em muitas outras culturas e são vistos como uma pessoa que teve a coragem de tentar… engraçado como a visão de alguns Portugueses mudou tanto desde os descobrimentos!”
  • Ter consciência das capacidades como comunicador e de gerir grupos e ambientes de trabalho.”
  • Motivação pessoal e profissional, porque quando o sucesso depende mais de nós próprios há melhores resultados e maior qualidade no trabalho.”

Referiram também que o objectivo não era “serem empresários” mas o que os motivou realmente foi a enorme vontade de criar algo de novo e acrescentar valor ao mercado, gostar daquilo que fazem e tirar prazer disso, apesar de estarem conscientes de todos os riscos inerentes.

Perante estes exemplos desta geração, podemos questionar como é que se ouve diversas vezes classificar negativamente toda uma geração, como se os jovens fossem todos iguais, como se tivessem saído dum molde pré-formatado em que, ao passarem no controlo de qualidade vinham todos com o tal defeito?

 

São jovens que investem bastante na formação, porque a competição é cada vez maior , exige-se mais qualificações e formação contínua, não têm empregos seguros, ou emprego sequer.
 
  “Destes exemplos devemos ter orgulho, orgulho destes Portugueses que lutam em e para Portugal!” 

 

  In, Expresso de 28 de Outubro

Regresso ao trabalho…

Pois é, já estava com saudades deste espaço virtual!

Após um período de férias que muito serviu para descansar e reflectir !!! o regresso ao trabalho aproxima-se, voltar ao peso das responsabilidades, à rigidez dos horários.

Tudo tem o seu tempo e agora é tempo de arregassar as mangas e se possível com alegria!

Vida Dali

“Criança e Geopolítica Observando o Nascimento do Homem Novo” – Salvador Dali

A ideia do nascimento, da vida é fascinante. Não devemos fechar os olhos às questões difíceis e duras da vida, devemos ter presente que a alegria  tem um enorme poder de transformação.

Espero continuar com  todos. Especialmente consigo! 

 

Motivar os trabalhadores… as 5 regras

84473644

Nuno Carvalho é um jovem empreendedor, que aprendeu bastante com uma experiência de trabalho em Espanha, numa multinacional norueguesa até que teve uma grande ideia e decidiu começar a sua própria empresa em Portugal.

Muitas vezes, preocupo-me em almoçar com eles para que possa ter uma conversa relaxada e informal entendendo tudo o que se passa nas suas cabeças a nível pessoal e profissional. Faço questão de fazer parte da família e não de ser o chefe mais temido.”

Nuno explica, então, como 5 regras simples podem tornar as pessoas que com ele trabalham muito mais felizes.

Regra 1: Deve motivar os seus trabalhadores, todos os dias, com pequenas acções. Muitas vezes basta um elogio, uma palmadinha nas costas, ou um obrigado. Não custa nada e motiva o colaborador.
Regra 2: Deve traçar um plano de carreira para cada colaborador. Não deixe que o seu trabalho seja sempre o mesmo sem qualquer objectivo. Tem de existir um caminho com princípio, meio e fim.
Regra 3: Remunerar com valores fixos e variáveis. O colaborador deve sentir que o seu performance não só beneficia economicamente a empresa como também o seu vencimento. É importante que o variável seja reflectido de imediato no vencimento para que o trabalhador acredite nele. Um variável anual não é motivador.
Regra 4: Saiba o que se passa na vida pessoal dos seus trabalhadores. Planeie almoços regulares, e individuais com cada trabalhador para saber se estão emocionalmente estáveis e profissionalmente contentes. Um trabalhador com problemas pessoais diminui acentuadamente a sua produtividade. Não custa nada entender a sua situação e motiva-lo para que se sinta bem no seu posto de trabalho.
Regra 5: Profissionalize e motive os seus colaboradores para justificar vencimentos acima da média. Um colaborador motivado, com formação adequada, e que sinta que a empresa investe em si, pode valer por dois ou três. Mais vale pagar bem a um, que pagar mal a dois. Isto resolve um dos problemas do trabalho precário e aumenta o poder económico.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios Online