ECONOMIA CIRCULAR – Sessão Informativa | SEMA

Imagem1

No dia 28 de novembro, no Centro de Negócios do Eco Parque Empresarial de Estarreja, duas turmas do 12.º Ano da Escola Secundária de Estarreja, Técnico de Gestão e Técnico de Produção em Metalomecânica, participaram numa Sessão Informativa sobre uma nova forma de se pensar a utilização dos recursos naturais, “Economia Circular”, nas áreas da Química e da Metalomecânica, cujo evento foi uma iniciativa da SEMA, Associação Empresarial Sever do Vouga, Estarreja, Murtosa e Albergaria-a-Velha.

Com base numa profunda experiência profissional, alicerçada por formação académica em diversas áreas do Ambiente e Recursos Naturais, o Prof. Dr. Carlos Borrego, primeiro orador e numa abordagem cativante, reforça a importância da transição de uma economia linear para uma economia circular, ao ser prossecutor de abordagens inovadoras, que se traduzem na necessidade de serem desenvolvidas novas eficiências e reciclabilidade dos resíduos. A economia mundial tem sido construída, desde os primórdios da industrialização, com base num modelo linear de consumo de recursos que segue um padrão “extrair-produzir- consumir- deitar fora”, que se encontra nos dias de hoje sob ameaça devido à forma e velocidade insustentável como são usados os recursos naturais, cada vez mais escassos.

Senão, vejamos os dados divulgados:                                  

– “Na UE, cada pessoa consome atualmente 16 toneladas de materiais por ano, das quais 6 toneladas são desperdiçadas, acabando metade nos aterros. – Em 2014, só em Portugal cada habitante produziu 425 kg de lixo (mais 2,5% do que em 2013). – Na Europa, 31% dos alimentos são desperdiçados ao longo da cadeia de valor. – Um carro europeu está estacionado em média 92%.  – Um escritório é usado apenas 35% a 50% do tempo, mesmo durante o horário de trabalho. – Nas indústrias do aço, plástico e papel perdem-se entre 30 a 75% do valor dos materiais no 1.º ciclo produtivo. – A União Europeia importa 6 vezes mais materiais e recursos naturais do que exporta. Em média, a Europa usa os materiais apenas uma vez.  Se continuarmos a utilizar os recursos ao ritmo atual, em 2050 teremos necessidade, em termos agregados, do equivalente a mais de dois planetas para nos mantermos.”

Uma realidade preocupante que não deixou ninguém indiferente!

Segundo o mesmo orador, não basta reciclar! A economia circular vai muito além da reciclagem, algo muito mais ambicioso como PREVENIR, REUTILIZAR, RESTAURAR, REGENERAR, promovendo a mobilização geral rumo a um novo estilo de vida, que respeite os limites impostos pelo planeta Terra.  Os resíduos deixam de ser um fim em si mesmos e tornam-se reutilizáveis. Em 2020 os resíduos terão que ser geridos como um recurso. O final de vida de um produto poderá ditar o início de outro. São estes os princípios que norteiam a economia circular.

Como avaliação da atividade, destaca-se o facto de ter sido do agrado de todos os alunos e professores participantes, pela atualidade e importância da informação/formação de uma consciência esclarecida, atenta e orientada para a prossecução dos objetivos do desenvolvimento sustentável e da ECONOMIA CIRCULAR.

FOTO 1

 

Continuar a ler

Anúncios

X Feira da Juventude – Secundária de Estarreja

X Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil ocorreu nos dias 3 e 4 de abril na Escola Secundária de Estarreja (Sede de Agrupamento), acontecendo alegria, entretenimento e formação. Mais uma vez o Curso Profissional Técnico de Gestão (11.º H e 12.º H) deu o mote ao dinamizar um mini-negócio, “GESTÃO NA BRASA, Lda.”, em parceria com alguns alunos do Curso Profissional Técnico de Marketing (12,º M), com o intuito de angariação de fundos para a Associação de Solidariedade Estarrejense. O “know-how” e o “know-business” obrigam a um conhecimento sustentado de valores e competências, que quando colocados em prática tornam-se numa prática diferenciadora e distintiva.
Um agradecimento especial a todos os que contribuiram para o sucesso desta atividade:
– … aos alunos e encarregados de educação pelo excelente exemplo de colaboração, generosidade, disponibilidade, por todo o apoio prestado, pois foram bolos, salgadinhos, sopas, mesa de matraquilhos, fardos de palha para decoração, transporte, etc. etc.
– … à Câmara Municipal de Estarreja por terem disponibilizado as barraquinhas, fizeram toda a diferença.
– … à Mel Editores e empresa Aveicellular Comunicações e Acessórios Lda., pelos excelentes prémios ofertados, patrocinadores cinco estrelas.
– … ao colega Samuel Pereira por ter feito, nas oficinas da Mecânica, em tão pouco tempo e com os seus alunos, um grelhador.
– … aos colegas de grupo pelo apoio prestado no desenvolvimento da atividade.
– … a toda a comunidade escolar por terem aderido à iniciativa.
– … e como os últimos também são os primeiros, ao colega João Joana o grande organizador e obreiro desta atividade, bem hajas por tudo.

III BOOTCAMP – Estarreja

Diário de Aveiro – 27 de janeiro de 2017.
16179769_1776166826037041_5891655926918631013_o.jpg

Feira Vocacional e Profissional da Região de Aveiro

Feira Aveiro.png

O Agrupamento de Escolas de Estarreja em destaque na Feira Vocacional e Profissional da Região de Aveiro (27 e 28 de maio de 2016 no Parque de Feiras da cidade de Aveiro).

Grande interesse demonstrado pela comitiva da Câmara Municipal de Aveiro (Dr.ª Raquel Castro Madureira e Dr. Miguel Capão Filipe) pelo stand do Agrupamento de Escolas de Estarreja. Máquina denominada de “Engenho de publicidade dinâmica”,  idealizada e construída pelos alunos do C. Prof. Técnico de Produção em Metalomecânica, causou ampla sensação!

A iluminação criativa de escadas, protótipo executado pelos alunos do C. Prof. de Eletrotecnia, exposto no stand do Agrupamento. Bem interessante, suscitou grande interesse.

Continuar a ler

IV Seminário Empreendedorismo Jovem – Estarreja

12524056_1684678255103756_4811963029193328379_n

Concurso de Ideias Jovem Empreendedor Estarreja – 29 de janeiro Cineteatro de Estarreja 

A ousadia faz a diferença, quando se trata de soltar as amarras e içar velas abrindo novos caminhos, colocando a imaginação e a criatividade ao serviço de um futuro promissor. Vinte e três jovens da Escola Secundária de Estarreja cortaram as amarras e fizeram acontecer, ousaram ser empreendedores, sonharam e desejaram conquistar o júri e uma efusiva plateia de jovens, empresários, professores e encarregados de educação. Conceitos de negócio originais, inovadores e exequíveis, suscetíveis de dar origem a novos produtos, processos ou sistemas foram apresentados.  

O primeiro lugar recaiu no projeto “Viver com dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”, defendido por dois alunos do 12.º ano, o Tiago Ferreira e a Natália Silva,  baseado no reconhecimento da importância da economia social que pode e deve, tirar partido de microprojetos de financiamento coletivo de solidariedade social. O mote dado foi ajudar a CERCIESTA a satisfazer a necessidade de financiamento para aquisição de um fogão industrial que possa alavancar esta instituição na criação de um mininegócio na área alimentar. A campanha será levada a cabo através da plataforma PPL Portugal.

Com pequenos passos se faz o caminho, este Seminário é bem o exemplo de um novo tipo de abordagem inovadora, promotora da educação para o empreendedorismo, cujo incentivo é o estímulo que faz despertar nos nossos jovens a sua motivação para aprender, agir para conquistar a sua independência, traçar o próprio destino na construção de um futuro mais auspicioso. O sucesso desta iniciativa contribuiu para tornar a Escola como uma referência na pedagogia empreendedora.

Premiados:

1.º lugar (Social) – “Viver com Dignidade – Crowdfunding SMOBILIZE”  – [ 500,0€ ]

–       Natália José Tavares da Silva – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Tiago André Valente Ferreira –  12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

 

2.º Lugar (Negócio) – “BicycleProtected”  – [ 250,0€ ]

–       Fábio Daniel Pereira Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Pedro Miguel da Costa Valente Couras  – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

3.º lugar (Criatividade) – “HealthCookies “  –  [ 100,0€ ]

–       Carina Rodrigues – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

–       Ana Andrade – 12.º J/C. Prof. Técnico de Marketing

 

Menção Honrosa (Criatividade) – “KIT Ambiental – EKOTREE”

–       Katherine Fátima Franco Ferreira – 12.º H/ C. Prof. Técnico de Gestão

–       Pedro Filipe Santos Valente – 11.º I/ C. Prof. Técnico Programação Informática

–       David Carlos da Silva Ferreira  – 12.º G/ C. Prof. Técnico de Prod. Metalomecânica

12573230_1563611177292608_877746130685740858_n

 12645082_1249760975039512_6447793388703995501_n

Inês Caleiro, CEO e designer, conquista Dream Award em Xangai

Inês Caleiro, uma jovem empreendedora de 31 anos, designer fundadora da Guava, foi distinguida com um Dream Award, dedicado a novos designers, dos prémios internacionais de moda e design Fashion Crowd Challenge,

Desde sempre, apaixonada  pela moda, Inês Caleiro viu reconhecido o seu trabalho,  contando com um percurso feito no estrangeiro, tendo chegado mesmo a estagiar na conceituada Jimmy Choo. Entre Portugal e a Noruega, é simultaneamente CEO e directora criativa da marca de calçado e acessórios.

“Estar entre os top 5 jovens criadores de todo o mundo é mais do que um prémio. É uma profunda sensação de reconhecimento e felicidade. quando recebi a notícia de que tinha ganho um Dream Award nem queria acreditar. Parecia tirado de um sonho. Li e reli o e-mail várias vezes até acreditar.”

Artigos Relacionados:
Inês Caleiro (Guava) – Empreendedorismo além-fronteiras com assinatura portuguesa

ines_guava

Boas ideias: “Guarda-chuva” especial para bicicletas

20ca02585b3983800d7d1d867d354285_large

A TDM Innovation é uma empresa britânica responsável pela criação de sistema que pode solucionar um dos problemas dos ciclistas: a chuva. Não se trata de uma máquina que controla a precipitação. É bem mais simples, o Leafxpro é uma espécie de guarda-chuva que protege os ciclistas das pequenas gotas ou das tempestades.

Na descrição do projeto,  os criadores explicam que o equipamento pretende dar mais liberdade a quem anda de bike. 

O equipamento cria uma barreira de proteção deste a parte dianteira da bicicleta, passando por toda a parte das costas do ciclista. Além disso, existem modelos diferentes em cores e tamanhos. Um deles, inclusive, protege até as crianças que viajam na cadeirinha.

O sistema oferece proteção próximo às rodas, para que a água que espirra durante o movimento não vá para o rosto ou para as costas. Além de facilitar a pedalada durante a chuva, ele evita que o ciclista chegue ao destino muito mais sujo do que o normal.

O equipamento é adaptável para qualquer bicicleta e, quando está fora de uso, pode ser transportado como uma pequena bolsa transversal.