GUR Tapetes – A recriação de uma arte tradicional

GUR

Aqui está um bom exemplo do que é SER CRIATIVO!

Dar uma visão mais atual a um objeto tradicional português foi a intenção da designer Célia Esteves, ao conceber o GUR (alusão à palavra tapete em inglês escrita ao contrário). TRANSFORMAR UM MERO TAPETE DE TRAPOS NUM OBJETO DE AUTOR ESTÁ A SER UM NEGÓCIO DE SUCESSO.

“A GUR pretende fazer a ponte entre um produto de valor tradicional, com uma identidade própria, para um produto igualmente tradicional, mas com valor artístico de um objeto de autor, e assim expandir a sua procura a um público alargado, com sensibilidade artística cultural, mantendo a autenticidade dos materiais e técnicas artesanais”.

A valorização dos valores regionais e tradicionais que fazem parte da história social de um povo, vem sendo reconhecida pela União Europeia como elemento potencialmente capaz de revitalizar a economia de um país.

A arte tradicional e suas dinâmicas comerciais/sociais, deve ser explorada de uma forma estratégica apoiada pelo poder local,  que certamente  impulsionará a economia de uma região. Uma das estratégias de valorização dos produtos tradicionais passa também pela atribuição de certificações como identidade geográfica.

“Uma tradição não é outra coisa senão um progresso que triunfou.”

(Maurice Druon) 
Fonte: http://www.portugal.portefolio.org/v3/gur-4/
Revista Visão (12 de março de 2015)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: