Google – As palavras mais pesquisadas em 2014

Com o ano prestes a terminar, a Google revelou aquelas que foram as palavras mais pesquisadas em 2014 ao nível global. O ranking de 2014 mistura acontecimentos tristes a eventos desportivos e inclui até o desafio do balde de gelo, encabeçado pelos chefes das principais empresas de tecnologia do mundo. Em segundo lugar aparece a Mundial de futebol ocorrido no Brasil e, em terceiro, o Ébola, que matou milhares de  pessoas no continente africano.
O Google disponibilizou uma página em que é possível explorar detalhadamente cada setor e compreender melhor os termos mais pesquisados (veja aqui).

Melhores empresas para trabalhar em Portugal segundo o ranking da Great Place to Work Institute

CISCO, MICROSOFT e EVERIS voltam a ser consideradas as melhores empresas para se trabalhar em Portugal, segundo o ranking da Great Place to Work Institute. Pelo segundo ano consecutivo o pódio não se altera para as três empresas.

Reveja, aqui, a notícia dada pela RTP.

(clique na imagem para aceder ao vídeo)

empresas 2014

Melhores Empresas para trabalhar em Portugal em 2012

O estudo elaborado pela Accenture, entre Setembro de 2011 e Janeiro de 2012, analisa as práticas das empresas ao nível da gestão do capital humano.

Ranking melhores empresas para trabalhar em Portugal em 2012

  1. Xerox
  2. RE/MAX
  3. Dell
  4. Ericsson
  5. Leadership Business Consulting
  6. CH Business Consulting
  7. Hilti Portugal
  8. Google Portugal
  9. Greenwich Consulting
  10. Philips

Rankings por dimensão das empresas

Melhores Grandes Empresas para trabalhar em Portugal em 2012

  1. RE/MAX
  2. TNT Express Worldwide
  3. Hotel Ritz Four Seasons
  4. Servilusa
  5. SMAS de Oeiras e Amadora
  6. Grupo ACA
  7. Companhia Carris de Fero de Lisboa
  8. BIAL
  9. OniTelecom
  10. GrandVision

Melhores Médias Empresas para trabalhar em Portugal em 2012

  1. Xerox
  2. Ericsson
  3. CH Business Consulting
  4. Hilti Portugal
  5. Philips
  6. Sociedade Rebelo de Sousa Advogados
  7. Gelpeixe
  8. Mind Source
  9. OKE Tillner Perfis
  10. Siscog

Melhores Pequenas Empresas para trabalhar em Portugal em 2012

  1. Dell
  2. Leadership Business Consulting
  3. Google Portugal
  4. Greenwich Consulting
  5. Novo Oculista de Loures
  6. OP – Oficina de Psicologia
  7. Bresimar Automação
  8. Intermoney Portugal
  9. Gilead Scienses
  10. AMT Consulting

Entre as 100 empresas eleitas como exemplos de excelência em recursos humanos, foram ainda atribuídas as seguintes menções honrosas:

  •  Melhor Empresa para Trabalhar na categoria ‘Sector Público’: SMAS Oeiras e Amadora
  • Melhor Empresa para Trabalhar em ‘Oportunidades e Desenvolvimento de Competências’: Google
  • Melhor Empresa para Trabalhar em ‘Envolvimento Organizacional’: CH Business Consulting
  • Melhor Empresa para Trabalhar em ‘Balanço Trabalho/Vida Pessoal’: Leadership Consulting
  • Melhor Empresa para Trabalhar em ‘Reconhecimento’: SISCOG
De destacar ainda que, desta centena de empresas de excelência que representam 14 atividades diferentes:
  •  24% são grandes empresas, 44% médias empresas e 32% pequenas empresas;
  • 95% são entidades privadas;
  • 85% atuam no sector dos serviços e 15% na área industrial;
  • 66% estão sedeadas em Lisboa e 26% na região Norte do país.

 Fonte: ONLINE24 – Exame Expresso 

As 50 empresas mais inovadoras do mundo

IPADIN~1

A revista americana Bloomberg BusinessWeek publicou o ranking das 50 empresas que mais inovoram em 2009. No topo da lista, lideram quatro empresas norte-americanas do sector das Novas Tecnologias; Apple, Google, Microsoft e IBM. A japonesa Toyota ocupa a 5ª. posição.
Em Janeiro de 2010, a Apple inovou, ao lançar o surpreendente, Ipad. Já a gigante Google marcou presença nos mercados com a criação recente, do Google Wave. A Companhia de Bill Gates, IBM, criou um  novo sistema operativo, o Windows 7.

Consulte a lista completa:

Fonte: Bloomberg BusinessWeek (adaptado)

Marcas portuguesas entre as 500 mais valiosas do mundo

marcas 

Um estudo promovido pela Brand Finance, destaca várias marcas portuguesas entre as 500 mais valiosas do mundo. Nesta lista, cujos seis primeiros lugares cabem a empresas norte-americanas, estão colocadas empresas lusas como EDP e PT, evidenciam-se vários bancos nacionais.

A CGD, o BCP, o BES, o BPI e o Banif são as cinco marcas portuguesas de bancos mais valiosas do mundo, no entanto já nenhum banco português figura nos 100 mais valiosos.

A primeira posição entre as marcas nacionais pertence à Caixa Geral de Depósitos (CGD), cujo valor de marca cresceu de 958 milhões de euros no ano passado para 1,09 mil milhões de euros em 2010.

Porém, a CGD caiu da anterior 79.ª posição para a actual 101.ª do estudo «As 500 marcas de bancos mais valiosas do mundo», pelo que Portugal deixou de ter um representante no ‘top’ 100 global.

O Banco Comercial Português (BCP) ocupa o segundo lugar da tabela portuguesa, com o valor da marca a crescer para 626 milhões de euros em 2010, face aos 511 milhões de euros do ano passado, seguindo-se-lhe o Banco Espírito Santo (BES), que viu o valor da sua marca crescer de 220 milhões de euros em 2009 para os actuais 535 milhões de euros, mais que duplicando em apenas 12 meses.

Relativamente, às restantes marcas empresariais, destacam-se a EDP, na 192ª posição, com um valor de 4,4 mil milhões de dólares, e a PT, em 373º lugar, com 2,5 mil milhões de dólares, valor que é quase o dobro do registado em 2009 (1,35 mil milhões de dólares), segundo o mesmo estudo.

A brasileira Vivo, que apesar de não ser uma empresa portuguesa, tem uma relação muito estreita com a PT, também surge nesta lista, ocupando a 425ª posição.

A lista é liderada pela Walmart, cujo valor de marca é de 41,36 mil milhões de dólares, seguida pela Google, que passou da 5ª posição no ano passado para o 2º lugar este ano. Em terceiro lugar surge a Coca-Cola, com um valor de marca de 34,8 mil milhões de dólares.

Fonte: Jornal de negócios online

Portugal em 22º. lugar no Ranking da Prosperidade

 

O Índice de medição do bem-estar da população aponta Portugal como detentor de um dos melhores sistemas de saúde do mundo e com uma das menores taxas de mortalidade infantil.

O Legatum Prosperity Index 2009 é um índice de medição do nível de bem-estar dos diferentes países, a nível mundial,  com base nos factores de crescimento económico, nível de saúde e de desenvolvimento.

Portugal ocupa, este ano, a vigésima segunda posição, por ter um dos melhores sistemas de saúde a nível mundial, uma taxa de desemprego moderada e uma reduzida taxa de inflação. A competitividade democrática contribui também para o posicionamento nos primeiros vinte e cinco lugares do índice.

 Taxa de desemprego moderada contribui para bom resultado

Relativamente à economia portuguesa, a taxa de desemprego moderada (8%) e a taxa de inflação reduzida (3%), contribuíram favoravelmente para o posicionamento do país. Portugal possui, ainda, uma reduzida percentagem de empréstimos em incumprimento, embora a poupança das famílias represente apenas quinze por 15% do PIB.

 

Finlândia lidera

O ranking de 2009 é liderado pela Finlândia, considerada a nação mais próspera. Seguida da Suiça, Suécia e Dinamarca. Os Estados Unidos da América ficaram no nono lugar do ranking, acima da Inglaterra, Alemanha e França. Os últimos lugares foram ocupados pelo Iémen, Sudão e Zimbabwe.

 

Outro factor que contribuiu para a posição de Portugal no ranking prende-se com o valor das despesas em investigação e desenvolvimento, que representa 0.8% do PIB, superando o valor médio europeu.

O fraco investimento do país no estrangeiro foi outro dos factores negativos para a classificação de Portugal no ranking. Para além disso, o ranking aponta Portugal como um país onde o acesso da população a computadores pessoais é reduzido. Apesar das recentes campanhas estatais para contrariar essa tendência, apenas dezassete em cada cem portugueses tem um computador pessoal.

Quanto à democracia, Portugal posiciona-se nos primeiros lugares quando se trata de competição política, quer no executivo, quer no legislativo, e na regulação do sistema eleitoral. Na educação, o elevado número de professores contribuiu para a subida no ranking, mas a falta de investimento neste sector contraria a tendência. Segundo o estudo, existe um professor por cada onze alunos.

 

Das mais baixas taxas de mortalidade infantil do Mundo

No que se refere à saúde, a mortalidade infantil é uma das mais baixas a nível mundial, morrendo apenas quatro crianças por cada mil nascimentos. Por isso mesmo, Portugal está entre os dez primeiros neste campo. O número de casos de desnutrição é, também, reduzido e 90% da população está satisfeita com o acesso à água e a condições sanitárias básicas. No domínio específico da saúde, Portugal ocupa o vigésimo lugar do ranking Legatum Prosperity Index de 2009.

No que diz respeito à segurança, Portugal é considerado um país seguro, com uma reduzida percentagem de homicídios: dezasseis por cada milhão de cidadãos. Não apresenta problemas com situações de refugiados, ou grupos sociais discriminados, sendo que os portugueses têm liberdade religiosa, de expressão e de acção, segundo o relatório.

 

Para saber mais clique em:

legatum prosperity index

Fonte: Quero mais