Encontro Nacional de Juventude 2018 – ESE representada com 10 alunos

A Escola Secundária de Estarreja está presente no Encontro Nacional de Juventude de 2018 com 10 alunos, que representam as diversas áreas do 12.º ano, evento que está a decorrer entre 12 a 14 de dezembro no Centro de Congressos do Estoril e que assinala os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Uma palavra de apreço a todos eles pelo excelente trabalho que se encontram a desenvolver juntamente com jovens de todo o país, aproximadamente 300, que através de jogos, dinâmicas e trabalhos de grupo pretendem refletir sobre os direitos humanos que temos consagrados na Declaração Universal, e chegar a conclusões sobre que novos direitos deveríamos ter respondendo ao mote: se a Declaração de Direitos Humanos fosse escrita hoje, como seria?

 

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Objetivos

Unicef

A agenda que vai orientar o desenvolvimento das sociedades nos próximos 15 anos é composta por 17 objetivos (ver imagem em cima). Estes novos objetivos colocam o enfoque nas pessoas, nos direitos humanos e na resposta às crescentes desigualdades sociais, bem como englobam questões centrais como a paz, a segurança e as alterações climáticas.

Os Estados-Membros das Nações Unidas concordaram que o “desenvolvimento sustentável deve ser inclusivo e centrado nas pessoas, beneficiando e envolvendo todos os cidadãos, incluindo jovens e crianças.” Os Estados-Membros também “sublinharam a importância da participação activa dos jovens nos processos decisórios… [e notaram] a necessidade de promover o diálogo e a solidariedade entre gerações, reconhecendo os seus pontos de vista.”

Para saber mais sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, visite:

The Global Goals For Sustainable Developlment          Sustainable Development Knowledge Platform

unicef

Prémio Mulheres Inovadoras da UE

Capsssssturar

O prémio “Mulheres Inovadoras da UE” foi lançado pela primeira vez em 2011 para reconhecer publicamente o desempenho extraordinário de mulheres empreendedoras que trouxeram ideias inovadoras para o mercado. Este ano, para assinalar o Dia Internacional da Mulher, Carlos Moedas, Comissário Europeu da Investigação, Ciência e Inovação, lançou a 3.ª edição do prémio.

Destinatários

  • Mulheres residentes num Estado-Membro da UE ou num país associado ao Horizonte 2020, que sejam fundadoras ou co-fundadoras de uma empresa e que tenham beneficiado de financiamento da UE relacionado com investigação e inovação.
  • O prémio não se destina a propostas de inovação para o futuro, mas a feitos que já foram obtidos pela candidata.

Os prémios a atribuir serão uma compensação pecuniária, respetivamente:

  • 1.º lugar – 100 000 EUR
  • 2.º lugar – 50 000 EUR
  • 3.º lugar – 30 000 EUR

Para mais informações:

Retrato de Portugal na Europa

Portugal na Europa: como comparamos com os outros no que diz respeito à riqueza, à saúde, educação, demografia, mortalidade, indústria, poupança ou salários? Se quer ter uma perspectiva global sobre o tema, consulte o “Retrato de Portugal na Europa”, uma publicação da Pordata com quase todos os números sobre o tema.

Um ótimo recurso pedagógico.

(Clique na imagem e aceda ao documento)

qqqqq

FINLÂNDIA quer abandonar o ensino de disciplinas nas escolas

Imagem4

Partilho uma notícia surpreendente, ou não, já que  os finlandeses estão na vanguarda do ensino!

“Aquilo de que precisamos agora é de um tipo de educação diferente que prepare as pessoas para o mercado de trabalho”

“A Finlândia já tem um dos melhores sistemas de educação do mundo, que ocupa as posições de topo na matemática, nas línguas e na ciência dos prestigiados rankings PISA da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico. Somente países do oriente, como a Singapura e a China conseguem superar o país nórdico.

Políticos e especialistas em educação de todo o mundo olham para o país como um exemplo e tentam replicar nos seus sistemas de ensino o sucesso que lhe reconhecem.

Mas a Finlândia não está a descansar nos seus louros. Está a preparar a maior reforma na educação de sempre, abandonando o tradicional ensino por disciplinas e implementando um ensino por tópicos. Algumas disciplinas principais, como Literatura Inglesa e Física, já estão a ser eliminadas das turmas de 16 anos em escolas da capital Helsínquia.

Em vez disso, os jovens finlandeses estão a aprender por tópicos, como a “União Europeia”, que engloba a aprendizagem de economia, história, línguas e geografia. Num ponto de vista mais profissional, um aluno que queira especializar-se em restauração opta por um curso que inclui matemática, línguas (para clientes estrangeiros), competências de escrita e habilidades de comunicação oral.

Ou seja, nada de uma hora de história, seguida de uma hora de química e de uma hora de matemática. A ideia é eliminar uma das maiores interrogações dos estudantes: “porque tenho de aprender isto?”. No novo modelo finlandês, todos os assuntos leccionados estão interligados e existem motivos práticos para os aprender.

Continuar a ler

Inovação na Europa – Horizonte 2020

Novos  horizontes.bmp

Com aproximadamente 80 mil milhões de euros disponíveis para os próximos sete anos (2014 a 2020), o Horizonte 2020 é o maior programa da UE no domínio da investigação e inovação. Descubra mais sobre o Horizonte 2020 neste vídeo de animação com três minutos que oferece uma noção geral do programa.

 

 

Este pequeno vídeo de animação vai guiá-lo nos primeiros passos que precisa de dar para se candidatar ao Horizonte 2020.

Fonte: Comissão Europeia 

Ano Europeu dos Cidadãos – Filme “MEL” em Aveiro

No âmbito do Ano Europeu dos Cidadãos, AVEIRO recebe a 15 de JANEIRO o filme “MEL” de Valeria Golino, numa sala Zon Lusomundo.
Seguido de um debate com personalidades convidadas, saiba mais em,

https://www.facebook.com/mostracinemaeuropeu?fref=ts.

Cinema