Bolsa de Valores Sociais e a Responsabilidade Social

Bolsa de Valores SociaisHoje, segunda-feira, nasceu em Lisboa a primeira Bolsa de Valores Sociais da Europa e segunda no mundo. O objectivo não é o lucro, mas sim ajudar as organizações de cariz sócio-ambiental a conseguirem angariar mais fundos.

As instituições de acção social vão dispor, então,  a partir de 2 de Novembro, de um novo mecanismo de angariação de fundos, com investidores a poderem usufruir de uma forma inovadora de aplicar o seu dinheiro, num mercado bolsista, sem especulação.

Para o arranque, esta Bolsa de Valores Sociais contou com o apoio da Fundação EDP, Calouste Gulbenkian e Euronext Lisbon, que irão colaborar nas áreas de apoio a toxicodependentes, crianças portadoras de problemas de saúde, biodiversidade e avaliação do impacto social.

Nesta primeira fase, estão «cotadas» quatro organizações: Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21, Cooperativa Terra Chã, Dianova e Associação de Apoio à Criança Hospitalizada.

Convém salientar,  que quando um projecto  obtiver a verba necessária para o seu financiamento,  sai e dá lugar a outro projecto que estará numa lista de espera, defendendo-se assim a possibilidade de serem apoiados mais e mais projectos.

Como proceder?

Os projectos aprovados, vão estar em “exposição” no “site” da Bolsa e, a partir daí, os investidores sociais, Empresas ou cidadãos a título particular,  realmente interessados, vão poder dar as “ordens de compra” acedendo ao site http://www.bvs.org.pt e escolher o projecto que pretendem. O mínimo que podem investir são 10 euros (dez acções, a um euro cada ).

Nesta conformidade,  cada investidor pode acompanhar na bolsa a forma como o dinheiro é aplicado e o impacto social atingido na organização em que escolheu investir.

Convém realçar, que os investidores sociais não têm retorno financeiro, mas podem abater o valor investido no IRS.

É de esperar projectos elaborados de forma a poderem avançar por etapas, em função do investimento que forem alcançando, e equipas técnicas de acompanhamento zelarão para que o dinheiro doado seja efectivamente aplicado no projecto pretendido.

A Bolsa de Lisboa, pioneira na Europa torna-se numa plataforma comum de responsabilidade social que visa uma sociedade mais justa e solidária e com uma maior responsabilidade ambiental.

Jogue na Bolsa e ajude quem precisar.