Vasco Graça Moura – 1942/2014

VASCO GRAÇA MOURA, um vulto da nossa literatura, deixou-nos hoje. Formado em Direito, além de escritor, poeta, tradutor e ensaísta, Graça Moura foi, também, político e uma das vozes mais críticas do novo Acordo Ortográfico.

«Autor de quase 30 livros de poemas, de Modo Mudando (1963) a O Caderno da Casa das Nuvens (2010), foi ainda um tradutor épico, que parecia ter particular prazer em impor-se desafios colossais, como o de verter em português a Divina Comédia e a Vita Nuova de Dante, ou as Rimas e Triunfos de Petrarca, ou os Testamentos de François Villon, ou ainda a integral dos Sonetos de Shakespeare.

É por estas duas dimensões, a de poeta e a de tradutor, que é mais reconhecido, e foram elas que lhe valeram as principais distinções atribuídas à sua obra, a começar pelo Prémio Pessoa, em 1995, e incluindo a criteriosa Coroa de Ouro do Festival de Struga, na Macedónia, que recebeu em 2004 – entre os vencedores das três edições anteriores contam-se dois prémios Nobel: Tomas Tranströmer e Seamus Heaney – e o Prémio Nacional de Tradução atribuído em 2007 pelo Ministério da Cultura italiano.»

Recordemo-lo  em, Ler Mais, Ler Melhor (programa televisivo) – Livro da vida de Vasco Graça Moura, Os Lusíadas de Luís Vaz de Camões.

Anúncios

O novo Acordo Ortográfico

O novo Acordo Ortográfico passa a ser adotado no sistema de ensino a partir do próximo ano letivo de 2011/2012 (Resolução do Conselho de Ministros de 25 de janeiro de 2011). Deste modo, as escolas, a partir de setembro, passam a usar a nova grafia em todos os documentos oficiais. A partir de 1 de janeiro de 2012, o acordo será aplicado ao Governo e a todos os serviços, organismos e entidades na dependência do Governo, bem como ao Diário da República.

Não deixe de consultar…

RECURSOS:

APRENDER LÍNGUA PORTUGUESA:

 CONVERSORES:

 JOGOS E PASSATEMPOS:

 BLOGUE:

ATUALIZAÇÕES:

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa afigura-se como algo  inevitável nas nossas vidas.

Pois é bom que nos vamos habituando às novas regras. Concorde-se ou não, teremos até 2012 para nos acostumarmos a tudo isso.

O acordo ortográfico começa a entrar nos media portugueses. Fiquem atentos a esta nova realidade…

Desde o dia 30 de janeiro,  que a agência Lusa já  aplica o Acordo Ortográfico em todas as notícias. Os jornais Expresso e Diário Económico vão adotar nos próximos meses as normas do Acordo Ortográfico, à semelhança do que a agência Lusa começou a fazer hoje, disseram os diretores destes títulos.

“Faz sentido a comunicação social portuguesa adotar o Acordo Ortográfico. O Expresso vai, seguramente, adotá-lo e só ainda não o fez porque temos alguns problemas técnicos relacionados com o sistema editorial e com o corretor ortográfico que estamos neste momento a tentar superar”, disse à Lusa o diretor do semanário, Henrique Monteiro.

O diretor do Expresso prevê, no entanto, que “seja uma questão de meses” até que o jornal adote as normas do Acordo Ortográfico.

Opiniões:

O (des)acordo ortográfico, segundo Vasco Graça Moura  ( consulte, clicando na frase)

Saramago disse algo interessante: “Gosto da minha língua tal qual a escrevo mas não posso impor a 150 milhões de pessoas os meus gostos pessoais… Mas recordo que aprendi a escrever mãe com ‘e’, depois mandaram escrever com ‘i’ e depois voltaram a mandar escrever com ‘e’, quando a mãe era sempre a mesma.”

Consulte, aqui, o Guia prático para perceber o Acordo Ortográfico.

( clique na imagem )

Fonte: Visão online

Não deixe de consultar, também: 

  • O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, publicado em Outubro pela Porto Editora, está disponível gratuitamente na Internet. A obra teve orientação científica do linguista João Malaca Casteleiro e está disponível em,

  http://www.infopedia.pt.