Ideia inovadora: Copo de café que vira árvore

copo_semente

“A ideia é simples, no lugar do plástico ou papel normalmente usados para a fabricação de copos descartáveis, os designers trocaram a matéria-prima por um  papel semente. A intenção é aproveitar a oportunidade para reduzir a quantidade de resíduos descartados, ao mesmo tempo em que promovem a recuperação ambiental das regiões.

Cada copo é feito com sementes de árvores e flores nativas do local em que eles estão sendo comercializados. Assim, o que antes era visto como lixo, passa a funcionar como uma ferramenta prática de reflorestamento e resgate do bioma. Os criadores explicam que esta proposta se torna mais sustentável do que a reciclagem porque os copos tradicionais de papel podem ser reciclados por, no máximo, três vezes. Depois disso, eles acabam sendo descartados ou se transformando em um material ainda menos valorizado.

No fundo de cada copo a empresa coloca informações sobre o tipo de semente usada na fabricação e a qual região elas pertencem. Um hotsite também dá dicas para que o consumidor plante o material adequadamente. Para quem não quer ter esse “trabalho”, as cafeterias que têm a “Reduce. Reuse. Grow.” como fornecedora são equipadas com lixeiras especiais para o descarte desses copos, que posteriormente são recolhidos e plantados em áreas que precisam de recuperação ambiental. Todas as informações sobre esses plantios são disponibilizadas no site da marca.

A equipe de norte-americanos colocou a ideia em financiamento coletivo em 2015 e alcançou mais do que o dobro da meta estimada. Agora, os copos já estão sendo produzidos em escala comercial.”

Fonte: Ciclo Vivo

Bicicleta carrega telemóvel com a energia das pedaladas

Bike-carrega-o-seu-celular-com-a-energia-das-pedaladas

“Já imaginou se o seu meio de transporte – além de não emitir gases de efeito estufa – pudesse gerar energia limpa e carregar o seu telemóvel?

Esta é a novidade da bicicleta inteligente, apresentada pela Samsung, em parceria com a Trek Bicycles,  durante a Consumer Eletronics Show, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo.

A tecnologia conta com um encaixe para o dispositivo eletrónico, para facilitar o seu uso como GPS e/ou MP3. Além disso, também monitoriza os sinais vitais do ciclista e regista a sua rota e variação de velocidade.

A novidade ainda não tem uma data  prevista para ser lançada, mas o fabricante já avisou: a BICICLETA INTELIGENTE só poderá ser  conectada aos aparelhos Samsung Galaxy.”

Fonte: http://thegreenestpost.bol.uol.com.br/bike-carrega-o-seu-celular-com-a-energia-das-pedaladas/ (adaptado)

Crowdfunding – “Sabor a Agrião” a favor da CERCIESTA

Terminou, hoje, a angariação de fundos a favor da CERCIESTA.
O projeto “Sabor a Agrião” excedeu as expetativas!

– Objectivo: 3500 EUR – Angariado: 4107 EUR

Há valores que dificilmente podem ser transmitidos pela palavra. A solidariedade, de forma a ser entendida e interiorizada, tem necessariamente que ser vivida. Este foi um projeto de intervenção social idealizado e promovido no seio da Escola Secundária de Estarreja. São os nossos jovens, atores de projetos, que fazem da sua Escola um espaço diferente, local de oportunidades para o desenvolvimento de competências empreendedoras, contribuindo claramente para a construção de uma escola mais participativa e de QUALIDADE.
Mais uma vez, o nosso muito obrigado a todos aqueles que não ficando pelas palavras, ajudaram a realizar um gesto de amor pelos outros!

13880144_1671326313187760_8695931257064778688_n

Dispositivo contra roubo de motociclos

large_trackr-696x366

Em Portugal o roubo de motociclos aumentou mais de 20% no último ano. A tecnologia avança para nos ajudar e para dificultar a vida dos ladrões.

O Trackr, é um pequeno e discreto dispositivo do tamanho de uma moeda que está revolucionando o mercado. Em menos de cinco minutos pode colocá-lo a funcionar. Simplesmente esconda o Trackr no seu motociclo e descarregue o aplicativo gratuito, que lhe permitirá  localizá-lo a qualquer momento. Do seu telemóvel poderá ver a localização do motociclo, em caso de roubo, basta selecionar “localize o dispositivo” e receberá as coordenadas do local onde ele se encontra.

Fonte:  http://www.nova-tech-tv.com

O futuro dos transportes públicos

“Esta nova categoria de transporte público conseguirá circular a cerca de 65 km/h, funcionará a eletricidade e poderá substituir 40 autocarros, economizando 800 toneladas de combustível.

Com 60 metros de comprimento, oito de largura e um pouco mais de dois de altura, terá capacidade para transportar 1400 passageiros. Além disso, esta espécie de lagarta gigante, terá a grande vantagem de circular sobre o trânsito. O protótipo foi apresentado por uma empresa chinesa em Pequim no fim de semana passado.

O inventor, Song Youzhou, afirmou à agência chinesa Xinhua que a empresa Transit Explore Bus pretende testar o protótipo na cidade de Changzhou. Segundo a agência noticiosa, a construção já arrancou.

A ideia nasceu em 2010 e, segundo o inventor, já nessa época a cidade de Pequim manifestou interesse neste modelo de transporte, mas entretanto caiu no esquecimento.

Segundo o site TreeHugger, o modelo é muito semelhante àquele que os arquitetos Lester Walker e Craig Hodgetts propuseram para Nova Iorque.”

Fonte: DN Sociedade

Ser empreendedor…

“O Homem que vai mais longe é geralmente aquele que está disposto a fazer e a ousar.” (Dale Carnegie)
… e a correr riscos!12993346_1606284589691933_7195498037395421327_n

Talheres comestíveis para reduzir quantidade de plástico

talheres_a

“Os cidadãos indianos atiram para o lixo cerca de 120 mil milhões de talheres de plástico por ano, um número escandaloso para o ambiente e que levou Narayana Peesapaty a desenvolver um conjunto de talheres a partir de painço, arroz e trigo – ou seja, são comestíveis. Caso os talheres não sejam ingeridos, eles são biodegradáveis e em pouco tempo desaparecem da face da terra.

Através da marca Bakeys, Peesapaty já vendeu 1,5 milhões de talheres comestíveis, tendo lançado uma campanha no site de financiamento colectivo Kickstarter para expandir a marca para outros locais do Planeta. A campanha foi um sucesso e angariou seis vezes mais do que o valor inicial pedido – €18.000 –, numa altura em que ainda faltam 18 dias para terminar o financiamento.

Os utensílios da Bakeys podem durar até 20 minutos quando em contacto com líquidos quentes, como sopa, e têm sabores: gengibre-canela, gengibre-alho, cominhos, pimenta-preta, menta-gengibre, aipo e cenoura-beterraba.

A marca fabrica também talheres sem sabores para clientes comerciais, sendo que, nas prateleiras dos supermercados ou nos armazéns, os talheres têm um ciclo de vida de dois anos. Até agora, a Bakeys só produziu colheres, no entanto, elas são livres de organismos geneticamente modificados (OGM) e 100% vegan.

Com o dinheiro angariado pelo Kickstarter, avança o Inhabitat, Peesapaty vai expandir as operações e aumentar a produção. A empresa está a ultimar o lançamento de uma fábrica que poderá criar 800.000 talheres comestíveis por dia e começar a desenvolver outros utensílios – facas e garfos.

Com um investimento de apenas €9, no Kickstarter, a Bakeys vai entregar 100 colheres comestíveis. Uma invenção que pode – verdadeiramente – revolucionar a forma como olhamos para os talheres de plástico ou bambu. A curto ou médio prazo, nos países em desenvolvimento mas também no primeiro mundo.”

Fonte:Green Savers