Cidades flutuantes – Inovação tecnológica ao serviço da SUSTENTABILIDADE

Depois dos prédios com capacidade para reter as águas da chuva ou equipados com sistemas de aquecimento baseados em painéis solares, aqui já  abordados, uma nova  geração de  cidades promete levar a chamada sustentabilidade mais além.

As Lilypads, conceito de cidades flutuantes, projectadas por  Vicent Callebault, são verdadeiras cidades auto-sustentáveis, com uma forte componente de produção energética e de alimentos, onde não faltam as turbinas eólicas, os painéis fotovoltaicos, os jardins, as culturas, a criação de animais e mesmo os projectos de aquacultura. Tudo isto com aproveitamento de águas e resíduos, numa espécie de ecossistema artificial capaz de assegurar as necessidades mais básicas para a vida.

Esta proposta auto-sustentável, com capacidade para 50.000 habitantes, pretende responder à provável subida do nível dos oceanos provocada pelo aquecimento global, permitindo  alojar a população em zonas onde a água tomou conta da terra.

 

Anúncios

“Promover em Portugal um círculo virtuoso do empreendedorismo requer um sistema de ensino que promova a criatividade”

Aqui fica uma interessante entrevista feita por João Fernando Mendes ao Soumodip Sarkar, professor da Universidade de Évora, considerado como um dos 100 especialistas na área do Empreendedorismo e Inovação pelo World Economic Fórum.

Nunca é demais salientar a posição de alguém que pensa que precisamos de uma educação virada para o empreendedorismo, e que deve ser iniciada com o ensino básico, um sistema de ensino que promova a criatividade.

Mais à frente na sua entrevista, refere que de uma forma geral, as características mais comuns entre os empreendedores de sucesso inclui factores como motivação, tomada de risco (elevado nível de conforto com o risco), competitividade/assertividade e autoconfiança.

Leia aqui a entrevista na íntegra:

 

 

Julgo que é possível alterar mentalidades, e que iremos conseguir a interiorização de uma cultura europeia virada para o Empreendedorismo nas nossas Escolas.