UNIVERSIDADE DE AVEIRO EM 1.º LUGAR A NÍVEL NACIONAL NO WORLD UNIVERSITY RANKINGS

UA_636928410798476917

“A Universidade de Aveiro (UA) subiu de 4.º para o 1.º lugar, a nível nacional, no World University Rankings, publicado pelo RUR – Round University Ranking, de Moscovo. A academia aveirense conquistou a liderança, neste ranking, a nível nacional, em duas das quatro áreas estabelecidas como critério, nomeadamente no Ensino e na Sustentabilidade Financeira (posição mantida há duas edições consecutivas nesta segunda área). 
Em 2019, foram hierarquizadas 820 instituições de ensino superior de todo o mundo, sete das quais portuguesas, tendo em conta 20 indicadores agrupados em quatro áreas da vida universitária (o ensino, investigação, diversidade internacional e sustentabilidade financeira). 
Os resultados da Universidade de Aveiro não melhoraram apenas a nível nacional. No ranking mundial, este estabelecimento de ensino superior também conseguiu aprimorar a sua posição subindo do lugar 359, conquistado em 2018, para o 219.”

Fonte: http://www.vagosfm.com/noticias
Anúncios

ESTGA-UA | Dia Aberto com a presença dos alunos do Curso de Gestão da Escola Secundária de Estarreja

DIA ABERTO da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA-UA), aconteceu a 28 de fevereiro de 2018.
Os alunos do 12.ºH da Escola Secundária de Estarreja, Curso Profissional Técnico de Gestão, participaram ativamente nas atividades propostas pela entidade universitária.

TEDxYouth@Aveiro-”Pequenos Passos, Grandes Mudanças”

No próximo dia 20 de Novembro realizar-se-á o TEDxYouth@Aveiro, com o mote “Pequenos Passos, Grandes Mudanças”.

O evento terá lugar no Parque de Exposições de Aveiro, das 13.30 às 19.30 horas, e conta com a participação de oradores das mais variadas áreas da nossa sociedade, tendo como promotores e impulsionadores Fernando Santos, director da Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro; André Cester Costa, do Gabinete de Desenvolvimento Económico e Fundos Estruturais da Câmara Municipal de Aveiro; Natasa Golosin, Anastasiya Savchenko e Fernando Moreira, da AGOR@VEIRO – Associação para a Promoção do Cidadão Activo; e Teresa Santos, investigadora em Pós-doc, da Universidade de Aveiro.

“Pequenos passos, Grandes mudanças” irá abordar alguns dos seguintes temas: Cidadania, Ciência, Design, Desporto, Alimentação, Música e Ambiente.

Com muito networking e divertimento à mistura, as incrições já se encontram abertas. A inscrição é efectuada on-line em www.tedxyouthaveiro.com .

 O programa para o evento já está praticamente fechado e estes são os oradores:

  • Alex e Ana Vasconcelos 
  • André Rabanea
  • Arsélio Martins
  • Miguel Coutinho
  • Fernando Alvim
  • Lara Pereira
  • Luis Pinto
  • Ruth Pereira
  • Ricardo Luz

O que é TEDxYouth@Aveiro?

  – Conheça aqui os oradores do evento –

Mais ideias inovadoras – guarda-chuva que filtra a água …

“O Filterbrella é mais uma inovação no campo dos produtos eco-friendly. Esse guarda-chuva, desenvolvido pelo designer especialista em desenvolvimento de produtos sustentáveis Andrew Leinonen, ainda é um protótipo e está em fase de testes. O produto possui um sistema de captação de água da chuva, conectado a outro sistema de filtros de carvão acoplados à haste do objecto para purificação da água, tornando-a ideal para consumo imediato.

Esse guarda-chuva tem uma estrutura que possibilita que a água filtrada seja consumida na hora, ou armazenada no próprio objeto para consumo posterior. Além de economizar água do meio ambiente, o produto também é biodegradável, sendo feito de um plástico misto de ácidos poliáticos, altamente compostáveis.”

Fonte: http://revistapegn.globo.com

Outra boa ideia inovadora, esta com origem na UA

Um investigador da Universidade de Aveiro (UA) criou uma TORNEIRA MISTURADORA  inovadora que vai permitir reduzir o desperdício de água em casa.

O dispositivo, que se encontra patenteado a nível internacional, permite reutilizar a água que é desperdiçada de cada vez que se abre a torneira da água quente e se está à espera que ela aqueça.

“Em média, são três litros de água potável que correm directamente para o esgoto, por cada utilização” deste tipo, estima o investigador Vítor Costa que, desde 2007 tem vindo a trabalhar neste projecto.

Com este sistema, segundo o investigador, a torneira só fornece água quando ela já está quente e de acordo com a temperatura desejada.

“A água fria, que se encontra na tubagem, entre a caldeira ou o esquentador e a torneira, é guardada num reservatório e entra novamente na rede, o que pode representar uma economia de centenas de litros de água no final do mês”, adiantou o docente na UA.

O sistema pode também ser usado em instalações antigas sem a necessidade de fazer grandes obras de construção.

“Pode usar-se com uma torneira usual, mas é preciso acrescentar um componente hidráulico e um reservatório que vai acumular a água”, explicou aquele investigador.

Desenvolvido em conjunto com a Metalúrgica Luso-Italiana, uma empresa portuguesa que concentra a sua actividade no fabrico e comercialização de torneiras, este sistema misturador com função de poupança de água deverá chegar ao mercado ainda este ano.

O investigador sublinha ainda que a escolha deste produto pode ser importante para obter uma boa classificação energética dos edifícios, acrescentando que o sistema não usa qualquer fonte adicional de energia.

De acordo com dados da Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais (ANQIP), o desperdício doméstico de água em Portugal atinge anualmente 750 milhões de euros.

O presidente desta instituição, Silva Afonso, estima que se percam anualmente três mil milhões de metros cúbicos de água, metade em meio urbano, em edifícios e redes públicas.

Os chuveiros e autoclismos são os responsáveis pelos gastos domésticos mais significativos de água, entre 70 e 80 por cento.

Fonte: Expresso on-line

Worshop – Internet do futuro desafios e oportunidades

image

Realiza-se nos dias 25 e 26 de Maio de 2010, na Universidade de Aveiro, Auditório do CIFOP – Centro Integrado de Formação de Professores, a workshop Internet do Futuro – Desafios e Oportunidades, organizada pelo tice.pt – Pólo de Competitividade e Tecnologia das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica. Na sessão de abertura participará o Presidente da UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP.

Consulte o programa e faça a sua inscrição: aqui  

                                                          __________________________________________________

A Internet do Futuro foi identificada como um dos temas prioritários de I&D em TIC pela Comissão Europeia, com o lançamento da chamada “Parceria-Público-Privada sobre a Internet do Futuro” em Outubro de 2009 (ver comunicação da Comissão Europeia “A public-private partnership on the Future Internet“), a que no período 2011-2013 vão ser dedicados 300 milhões de Euros do 7º Programa Quadro de IDT, e no âmbito da qual será aberto em Julho um primeiro concurso público para projectos.

Certificar a origem de peixes e bivalves da Ria de Aveiro

Um grupo de investigadores, empreendedores, da Universidade de Aveiro (UA) quer desenvolver um projecto inovador para ajudar a certificar a origem de alguns peixes e bivalves da ria desta cidade, contribuindo para a sua valorização comercial.

O projecto vai ser apresentado durante o workshop “Novos produtos do mar: Inovação e valorização dos produtos da pesca e aquicultura”, que vai decorrer na UA no dia 20, quando se comemora o Dia Europeu do Mar.

“A ideia é desenvolver uma metodologia, com base em tecnologia molecular, para determinar com exactidão de onde veio o produto, nomeadamente quanto ao seu local de captura ou método de produção, no caso da aquicultura”, disse à Lusa, o investigador responsável pelo projecto Ricardo Calado.

Numa primeira fase, os investigadores pretendem focar o seu trabalho em quatro espécies produzidas em explorações de aquicultura na ria de Aveiro: dourada, robalo, ostra e amêijoa. Segundo Ricardo Calado, o projecto terá a duração de três anos e vai permitir “lançar as bases” para a certificação de origem destas espécies, respondendo, desta forma, às necessidades do sector.

Fonte: Ciência Hoje