Ranking de Escolas 2018 – Escola Secundária de Estarreja a melhor do país a Filosofia

A reportagem em video do Jornal de Notícias, com duas entrevistas, uma ao diretor do Agrupamento de Escolas de Estarreja, Jorge Ventura e outra ao professor de Filosofia, Rui Rufino.
Esta é uma Escola que se destaca por uma educação promotora da formação integral do aluno, importando realçar que são múltiplos os fatores na construção da sua excelência, não deixando de merecer um destaque assinalável o peso de uma liderança participativa com influência primordial no sentido de identidade, escolas/agrupamento. 
Este Agrupamento é o resultado das interações de todos os seus atores.

“Juntos fazemos Escola!”

rrrrr

 

Anúncios

VISITA DE ESTUDO – Museu de Serralves – Parte II

Dando continuidade à visita de estudo ao Porto, a turma do 12.º M, Curso Profissional de Gestão, teve o privilégio de apreciar no Museu de Serralves, uma exposição de Joan Miró, ouvindo as preciosas explicações de um guia arquiteto. A visita permitiu conhecer formatos artísticos menos convencionais, num museu que se destaca exatamente pela diferença e pela diversidade de formatos artísticos, um edifício branco e racional, de linhas retas, cuja riqueza do interior e seu enquadramento estabelece um diálogo direto com a Casa de Serralves e os jardins envolventes.
Várias obras artísticas de Joana Vasconcelos expostas nos jardins puderam ser apreciadas.

X Feira da Juventude – Secundária de Estarreja

X Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil ocorreu nos dias 3 e 4 de abril na Escola Secundária de Estarreja (Sede de Agrupamento), acontecendo alegria, entretenimento e formação. Mais uma vez o Curso Profissional Técnico de Gestão (11.º H e 12.º H) deu o mote ao dinamizar um mini-negócio, “GESTÃO NA BRASA, Lda.”, em parceria com alguns alunos do Curso Profissional Técnico de Marketing (12,º M), com o intuito de angariação de fundos para a Associação de Solidariedade Estarrejense. O “know-how” e o “know-business” obrigam a um conhecimento sustentado de valores e competências, que quando colocados em prática tornam-se numa prática diferenciadora e distintiva.
Um agradecimento especial a todos os que contribuiram para o sucesso desta atividade:
– … aos alunos e encarregados de educação pelo excelente exemplo de colaboração, generosidade, disponibilidade, por todo o apoio prestado, pois foram bolos, salgadinhos, sopas, mesa de matraquilhos, fardos de palha para decoração, transporte, etc. etc.
– … à Câmara Municipal de Estarreja por terem disponibilizado as barraquinhas, fizeram toda a diferença.
– … à Mel Editores e empresa Aveicellular Comunicações e Acessórios Lda., pelos excelentes prémios ofertados, patrocinadores cinco estrelas.
– … ao colega Samuel Pereira por ter feito, nas oficinas da Mecânica, em tão pouco tempo e com os seus alunos, um grelhador.
– … aos colegas de grupo pelo apoio prestado no desenvolvimento da atividade.
– … a toda a comunidade escolar por terem aderido à iniciativa.
– … e como os últimos também são os primeiros, ao colega João Joana o grande organizador e obreiro desta atividade, bem hajas por tudo.

A magia das palavras com Jorge Ventura

CadddddpturarAs palavras retiradas do livro da vida de ALGUÉM,  que “distraído, na aritmética da vida” distancia-se, “num afastamento contínuo, do que importa, do que alicerça a individualidade, a vontade, a razão, de ser, de sentir, de ganhar e de perder, corolários óbvios do que significa viver”.

 Da ortodoxia da 1.ª pessoa à ausência de métrica

Chego, sem convite, sem me anunciar

De modo, ora brusco, ora devagar
Surpreendo, perturbo, chego a acriançar
Ninguém, não importa o género, consegue ignorar
Chego, violentamente, mas sem magoar
Promovo mudanças, condiciono tudo, chego a abusar
Confesso, sou a responsável, não posso negar
Acusam-me, acusam-me até, de quase matar
Invocam o meu nome, não posso evitar
Quando me maltratam, fico a pensar
Cometem um erro, não posso alertar
Se me evocarem, posso lacerar
Terrível rotina, ouço comentar
Esgotei o meu tempo, dizem, a soluçar
Não, não acredito, não posso acreditar
Um dia regresso, e quero ficar
Paixão – Jorge Ventura

V Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil – Estarreja

V Feira da Juventude, formação e Proteção Civil aconteceu nos dias 22 e 23 de Março no pavilhão municipal de Estarreja. Mais uma vez, numa organização conjunta da Câmara Municipal e da Escola  Secundária local, aconteceu alegria, entretenimento e formação. Procurar informação sobre percursos formativos, saber mais sobre formação técnica e empreendedorismo ou determinada profissão, perceber a atividade das forças de segurança ou como seguir a carreira militar, foram os objetivos que orientaram esta ação que atraiu centenas de estudantes, assim como muitas pessoas da comunidade estarrejense.

Várias entidades estiveram presentes com todo o dinamismo e profissionalismo que as caracterizam: escolas básicas e secundárias, escolas profissionais, estabelecimentos de ensino superior, Centro de Novas Oportunidades do Antuã, Centro de Emprego e de Formação Profissional, PACOPAR e representantes da Proteção Civil.

Não podia deixar de referir a presença do núcleo de Empreendedorismo da ESE nesta feira, que foi dinamizado por um grupo de alunos do 11º H e 12º I do Curso Profissional de Gestão. Vários trabalhos estiveram expostos que chamaram a atenção pela criatividade e metodologia técnica utilizada.

Empreendedorismo em ação na ESE – 3º Concurso de Ideias de Negócios Inovadores – atribuição de prémios

O Núcleo de Empreendedorismo da nossa escola, com o Projecto “ Educação para o Empreendedorismo”, ganha pela 3ª vez consecutiva grande relevância ao proporcionar desafios nomeadamente nos campos da iniciativa, da inovação e da criatividade ao promover e dinamizar o  3º Concurso de Ideias de Negócios Inovadores, numa parceria com a CME, DESTAC/Incubadora de Empresas de Estarreja e DOW Portugal.

Na passada sexta-feira, dia 23 de março, num ambiente descontraído e no novo anfiteatro de Escola Secundária de Estarreja, o vereador da cultura da Câmara Municipal de Estarreja Dr.º João Alegria, conjuntamente com o diretor da escola, Dr.º Jorge Ventura, brindaram os concorrentes e todos os presentes com palavras entusiásticas, elogiando o exemplo dos jovens em concurso e o espírito empreendedor que cultivam. Com este tipo de iniciativa é possível adquirir conhecimentos, competências e atitudes que incentivem e proporcionem o desenvolvimento de ideias, e de projectos capazes de gerar mudanças na vida de cada um… O mote estava dado:

 “Vamos ao DESAFIO, ACREDITEM, o futuro é HOJE !!”

Categoria Ideia Jovem (7º ao 9º ano)

1º Classificado:  M&S – Reaproveitamento de roupa usada. Através de um processo inovador de design, é reinventada essa roupa usada. Na mesma, é inserido um mini ship o qual fornece as informações de lavagem e cuidados a ter com a roupa, assim como uma seleção de músicas ligadas à essência de lavanda (MUSIC FRESH). Promotores: José Manuel Garrido e Francisca Martins. ( alunos do 8º Ano )

 2º Classificado: Marómania –  Atelier de peças de cerâmica ligadas com o mar, utilizando porcelana e criadas à mão: Chávenas onde a pega á um moliceiro e com pires de fácil utilização para quem tem pouca mobilidade (pessoas que não possam sair da cama e onde o pires já engloba lugar para o açúcar e para a colher). Promotora: Vânia Valente ( 8º Ano )

 3º Classificado: MJM – Atelier de Artes Criativas. Atelier onde se fazem trabalhos artesanais: pintura à mão de chávenas, canecas e pires. Promotoras: Ana Margarida Tavares, Juliana Pinho e Mariana Bastos ( alunos do 8º Ano )

 Categoria Jovem Empreendedor (10º ao 12º ano):

 1º Classificado: AJL Lda. – Projecção e Comercialização de Produtos Electrónicos. O DIGISHOPS é um aparelho eletrónico que ajuda os consumidores a pouparem dinheiro de uma forma simples e sem preocupações. É instalado nos carrinhos de supermercado e quando o consumidor está a chegar ao seu plafond/orçamento é avisado pelo aparelho. Promotoras: Jessica Neno e Letícia Amaral ( alunas do 12º Ano )

 2º Classificado: SensovozProdução de sensores de voz para cadeira de rodas, que se diferencia das cadeiras de rodas normais uma vez que é indicado para pessoas com deficiência motora, sem mãos ou incapacitados. Estas podem apenas usar o sensor de voz para movimentar a cadeira. Promotor: Miguel Ângelo dos Santos ( 10º Ano )

 3º Classificado: Dreams, Lda. – Empresa de promoção de eventos. O primeiro evento a ser lançado seria a Feira da Mulher onde seria apresentado o produto “Inspira o Teu Dia”. Este produto seria a comercialização de camisolas, t-shirts,  com uma camada de cristais líquidos, que ao ter contato com o corpo, transmitiria na cor o estado de espírito da pessoa… Essa cor é alterada devido a pequenas moléculas que estão inseridas na camisola, t-shirt. Promotoras: Lívia Matos, Sancha Silva, Sara Cabilhas. Alunas do 12º Ano )

Visita de Estudo: Palácio Ducal de Vila Viçosa – Univ. Évora – Central Hidroelétrica do Alqueva – Herdade do Esporão

Veiculando a dinâmica de que a formação de jovens não se realiza apenas de conteúdos programáticos ministrados em contexto de sala de aula, mas também da partilha e valorização de experiências marcantes e enriquecedoras, aconteceu esta visita de estudo de dois dias ( 8 e 9 de março), projeto marcado pela interdisciplinaridade congregando professores e alunos de duas áreas técnicas distintas: Profissional de Eletrotecnia ( 11ºM e 12º M) e Profissional Técnico de Gestão ( 12º I ).

Com um programa vasto, partiu-se da Escola Secundária de Estarreja bem cedo, 6h30m, rumo ao Alentejo num trajeto marcado pela paisagem infinita que os nossos olhos queriam reter para sempre, vastidões de vinhedos, olivais e montados, aqui e ali intercalados com manadas e rebanhos. Após almoço na Escola Secundária de Vila Viçosa, Hortênsia de Castro, marcámos presença no belíssimo Palácio Ducal e Museu dos Coches. No interior das suas trinte e cinco salas visitáveis guardam-se peças preciosas, em móveis, tapeçarias, porcelanas, frescos e muitas pinturas da autoria do Rei D. Carlos. Interessante foi também a passagem pela vasta coleção de coches, instalada nas antigas cavalariças do palácio. O Paço Ducal de Vila Viçosa foi durante anos considerada a residência onde as famílias reais procuravam descanso do bulício de Lisboa. Era comum retirarem-se para Vila Viçosa durante vários períodos, em particular durante o verão. O rei D. Carlos tinha partido precisamente deste paço ducal quando, a chegada a Lisboa, foi assassinado juntamente com o herdeiro da coroa, o príncipe Luís Filipe.

Depois, Évora como destino para o merecido repouso no Seminário Maior. No entanto, ainda houve espaço e tempo para uma pequena visita à Universidade de Évora, departamento de Economia e Gestão, tomando realce a biblioteca denominada de “Belas Artes”. Na cantina da universidade, Luís Verney, um jantar inesquecível! Uma simpática tuna de estudantes brindou-nos com a peculiar sonoridade de alguns temas musicais.

Évora à noite surpreendeu-nos pela beleza do seu centro histórico (faz parte da lista da UNESCO das cidades património mundial) e pela enorme quantidade de monumentos, de várias épocas. Olhar o «luar» por entre as colunas do Templo de Diana próximo das 22h30m, foi o toque mágico antes do recolher. A noite foi passada então, no Seminário Maior, lugar de memória do nosso passado cultural e religioso. Convém referir, que fomos muito bem recebidos pelo Sr. Padre, que nos deu todas as indicações a serem seguidas e cumpridas. Após uma noite mal dormida causada pelo desconforto do ruído inconveniente de alguns alunos de ambos os cursos,… fomos na manhã do dia nove,  presenteados no salão das refeições com um pequeno-almoço revitalizante.

Cerca das 8h45m, já prontos para as “tarefas” do novo dia, partimos levando na bagagem boa disposição, apesar do sono ter sido curto para muitos.

Chegados ao Alqueva, o mágico lago suscitou o interesse de todos. Mas o ponto fulcral da nossa atenção situou-se na visita à Central Hidroelétrica. Nas instalações da central foi feita uma pequena apresentação do complexo com uma breve referência aos empreendimentos hídricos que a EDP possui. Divididos em dois grupos, tivemos a oportunidade de aceder a diversas partes desta central com explicações técnicas seguidas com a máxima atenção pelos alunos de eletrotecnia. O reforço de um conhecimento multidisciplinar e visão sistémica numa área tão específica, captou o interesse dos alunos de gestão.

 Depois de apreciarmos a riqueza, os aromas e o prazer da cozinha alentejana no “Restaurante Bragança” sediado em Mourão, partimos para a Herdade do Esporão.

Visita exemplarmente guiada pela Adega onde são concebidos os vinhos brancos, foi-nos feita uma descrição detalhada do processo de vinificação dos mesmos com uma explicação detalhada da forma como é feita a imputação de custos. A seguir, visitámos a linha de engarrafamento onde se engarrafa o vinho e onde se coloca o mesmo nas respetivas embalagens, para futura comercialização. De seguida, pudemos visitar o armazém e a cave, ou seja os locais onde se armazenam os vinhos produzidos e onde estes são submetidos ao seu envelhecimento em barricas de madeira de carvalho francês e americano De uma forma entusiástica, foram colocadas questões pelos professores acompanhantes e pelos alunos. Uma aula diferente! Conceitos de marketing, economia, gestão, contabilidade e cálculo foram explorados: segmentação, política do produto, política de marca, política de preço, política de comunicação, política de exportação, política de desenvolvimento da empresa, etc. Aqui está um bom exemplo, que mostra que podemos modificar a forma de ensinar e de aprender. Um ensinar mais compartilhado. Uma aula ao vivo! Uma certeza que dá lugar não só a novas descobertas como à interiorização correta da matéria que é explorada nas aulas.

De regresso a Estarreja, ainda tivemos tempo, apenas para duas breves paragens: Portalegre e Torres Novas. Ficou a tristeza de não termos tido tempo para visitar Marvão, terra da colega Luísa Garraio.

E foi assim durante dois dias, que para muitos serão inesquecíveis. Todos os alunos  acompanharam de forma atenta as explicações dadas nos diversos locais visitados, convivendo alegremente. Os objetivos desta visita foram totalmente concretizados e as expetativas criadas foram completamente satisfeitas.

Professores envolvidos na organização/orientação desta visita de estudo: Amadeu Santos (grupo 430), António Estrela (grupo 540), Adriana Branco (grupo 500), Dinis Figueiredo (grupo 510), Joaquim Matos ( grupo 540 ), Luísa Garraio (grupo 430), Marília Teixeira (grupo 430), Margarida Teixeira (grupo 540), Renato Oliveira (grupo 540), Rosário Santos (grupo 430).