Concurso “Brigada Verde na Floresta”

Estão abertas as candidaturas ao concurso de ideias “Brigada Verde” cujo tema é este ano dedicado às Florestas. Trata-se de uma iniciativa dirigida a escolas inscritas no Programa Eco-Escolas e/ou Jovens Repórteres para o Ambiente.

Empreendedorismo jovem é o que se pretende com este concurso. Adicionar  dimensão sustentável ao sonho inicial de criar algo inovador em projectos de intervenção local de defesa dos espaços florestais é um dos objectivos que a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) visa alcançar com este concurso nacional.

 Agarre esta oportunidade!

( clique na imagem e aceda ao folheto )

São criados 2 escalões de premiados, segundo o grau de ensino, um para a Educação Pré-Escolar e o1.º ciclo do Ensino Básico (Escalão 1) e outro para os 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário/Profissional (Escalão 2).

Para submeter o projecto a concurso deve ser preenchida candidatura na página da ABAE em:

http://www.abae.pt/programa/EE/brigada_verde/floresta/2011/index.php?p=projetos&req=add

Para mais informações, consulte o sítio da

 ABAE – Brigada Verde na Floresta

Anúncios

Ano Europeu das Actividades de Voluntariado – 2011

O Conselho da União Europeia institui 2011 como o Ano Europeu das Actividades de Voluntariado que promovam uma Cidadania Activa (AEV-2011) através da Decisão n.º 2010/17/CE, de 27 de Novembro de 2009.

Principais objectivos do AEV:

  • Reduzir os obstáculos ao voluntariado na UE;
  • Dar meios às organizações de voluntários e melhorar a qualidade do voluntariado;
  • Recompensar e reconhecer o trabalho voluntário;
  • Sensibilizar as pessoas para o valor e a importância do voluntariado.

Informe-se sobre esta iniciativa em Portugal: Resolução do Conselho de Ministros n.º 62/2010.

Ao nível europeu, vai realizar-se um “tour” do voluntariado, que irá passar pelas capitais dos 27. Lisboa vai ser a segunda cidade a receber o evento, que pretende divulgar as acções de voluntariado na Europa. Esteja atento a este acontecimento de grande alcance cívico.

Consulte aqui a Plataforma Portuguesa – ONGD, excelente iniciativa por parte daqueles que  querem ver um pais  bem informado sobre voluntariado e não só. 


Esta Plataforma pretende ser um elo de ligação entre as ONGD, a sociedade civil, os órgãos de soberania e outras instituições, como o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) e a confederação Europeia das ONGD de Emergência e Desenvolvimento (CONCORD) com vista a potenciar as suas acções num mundo cada vez mais globalizado e carenciado de solidariedade. A Plataforma tem como objectivos:

  •  Promover modelos de desenvolvimento sustentado e integrado no estrito respeito pelos Direitos Humanos;
  •  Acompanhar e influenciar a concepção, a execução e a avaliação das políticas de Desenvolvimento e de Cooperação a nível nacional e internacional;
  • Propor, incentivar e defender medidas económicas, comerciais e financeiras que respeitem os interesses das populações dos países do Sul e do Norte;
  • Sensibilizar a opinião pública, os decisores e os governos para a urgência de promover um desenvolvimento equitativo e participativo, aos níveis local, nacional, regional e mundial; Facilitar a reflexão e o debate das ONGD sobre áreas temáticas, geográficas e técnicas no âmbito do Desenvolvimento e da Cooperação, bem como desenvolver acções de formação;
  • Contribuir para o desenvolvimento institucional e para o reforço da capacidade de intervenção, assim como para o reconhecimento do direito de participação, do sector não-governamental e da sociedade civil dos países do Norte e do Sul;
  • Desenvolver todos os esforços no sentido de aumentar o grau de representatividade do movimento das ONGD, como parte activa da sociedade civil;
  • Representar as ONGD portuguesas, nomeadamente perante os Órgãos de Soberania nacionais, e o CONCORD;
  • Apoiar a promoção das culturas dos países do Sul e do Norte e incentivar o seu intercâmbio.

Fonte:Portal das plataformas nacionais de ONG

SER VOLUNTÁRIO é FAZER A DIFERENÇA

Neste Dia Internacional do Voluntariado é bom recordar e ter sempre presente que há milhares de cidadãos anónimos que, dia após dia, com um gesto simples ou nobre, levam a alegria e esperança a minorias ou a desfavorecidos do mundo, contributos para a construção de uma sociedade mais fraterna e solidária.

Um bom exemplo do que acabo de afirmar é a distinção dada esta semana pela ONU a um português, Rui Oliveira,  pelo trabalho desenvolvido como voluntário, que iniciou depois de reformado.

Tudo começou «há cerca de um ano», depois de de uma vida inteira a trabalhar em informática, Rui sentiu-se «alarmado» com a ideia de parar. Foi então que um amigo lhe falou do voluntariado pela Internet sob a égide das Nações Unidas, um serviço para o qual acabou por se inscrever.

O voluntário dedica agora «cinco a seis horas» dos seus dias na manutenção e resolução de problemas da página Internet de uma organização não governamental, a VPWA, com base no Gana. Um trabalho que as Nações Unidas distinguiram esta semana com o prémio «UNV Volunteering Award 2010», atribuído anualmente a dez pessoas num universo de cerca de um milhão de voluntários.

 Por causa do seu trabalho «numa multinacional» passou tempo em vários países,  Angola, Botswana, Namíbia, onde se foi apercebendo das muitas carências sentidas pelas populações. «Aqui as pessoas queixam-se de ganhar trezentos euros por mês, mas lá há pessoas que têm que viver com um euro por dia».

Para o ano, pensa levar o voluntariado ainda mais longe, viajando até ao Gana para ajudar outra organização não governamental, a «New Life Foundation». «Eu e mais algumas pessoas vamos viajar à nossa conta. Vou fazer cursos de formação e introdução à informática, é um trabalho interessante», afirmou.

Cada um de nós, pode colaborar fazendo aquilo que sabe. O desejo de contribuir e a disposição de ajudar o seu semelhante, oferecendo-lhe respeito e Amor, é uma atitude Humana, além de ser um exercício de cidadania.

O importante é fazermos a nossa parte, porque só com o nosso exemplo é que as coisas realmente vão mudar. Tudo depende de nós.

Torne-se voluntário e faça a diferença!

( clique na imagem e aceda ao site da ONU – inscrições )

Com o objectivo de promover o VOLUNTARIADO enquanto expressão de cidadania activa e de intervenção cívica, sobretudo atendendo à actual conjuntura socioeconómica, a CGD e a PT consideraram fundamental investir na renovação  do site da Bolsa do Voluntariado, tornando-o mais funcional e atractivo, no sentido de captar mais voluntários capazes de apoiar as necessidades da população carenciada.

Aceda aqui ao novo site da Bolsa do Voluntariado, que permite agilizar a gestão do voluntariado português, e a sua distribuição de acordo com as necessidades de cada momento das instituições inscritas na Bolsa.

( clique na imagem e aceda ao site Bolsa de Voluntariado )

Região de Aveiro investe 9 milhões em agenda para cultura, saúde e empreendedorismo

 

A CIRA- Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro-  viu aprovada a candidatura às redes urbanas para a competitividade e inovação. Nos próximos anos serão investidos 9 milhões de euros comparticipados por fundos comunitários. Trabalho de parceria entre os municípios e a Universidade de Aveiro. Segundo os responsáveis da CIRA este é um passo de consolidação do projecto da comunidade intermunicipal que aprofunda a cooperação entre diversos parceiros com agendas para a cultura, para a saúde e bem-estar, para a sustentabilidade e agenda para o empreendedorismo.

 Destacam-se projectos como a programação cultural em rede, centro interpretativo de saberes para a transmissão da memória e a valorização da identidade, arte e criatividade, rede de iniciativas de saúde e bem-estar, comunidade intergeracional, comunidade sénior, agência para a sustentabilidade e competitividade, eficiência energética, plataformas de apoio e valorização do empreendedorismo e inovação, empreendedorismo social, e parcerias escola/família/comunidade.

Fonte: http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=5491

Design e Empreendedorismo Social

Entre 23 de Junho e 7 de Julho, o IPA realiza duas iniciativas no âmbito do Design e do Empreendedorismo Social.

As conferências ocorrem à quarta-feira às 18:30h (nos dias 23, 30 de Junho e 7 de Julho). Serão oradores: Henrique Cayatte (Presidente do Centro Português de Design), Joaquim Casado (ex-Presidente da Junta de Freguesia da Ericeira, empreendedor social, orador-estrela do TEDxLisboa) e Ana Vasconcelos (Designer, docente e investigadora). A entrada é livre.

 O workshop realiza-se nos dias 23 (noite), 24 (todo o dia) e 26 de Junho (manhã), tem como orador convidado Henrique Cayatte e é orientado por Glória Costa e Estuardo Calderón Scheel. No actual panorama económico, social e ambiental o design é uma ferramenta poderosa para gerir projectos sustentáveis. A inovação social é um modelo participativo onde o design thinking se julga necessário no processo de decisão. 

O intuito é criar consciência para o trabalho do designer tendo em conta valores de ética, equidade e justiça, numa perspectiva holística e explorando novas formas de activação direccionadas para a flexibilidade social e um modelo de inclusão social.

Para mais informações, consulte:site do IPA

Programa Inov-Social promove 1000 estágios profissionais

Estão abertas candidaturas ao mais recente programa de estágios profissionais, Inov-Social. Têm a particularidade de ter lugar em instituições sociais.

As candidaturas decorrem até 30 de Abril. Devem ser efectuadas exclusivamente pelas entidades beneficiárias ou organizadoras, através de formulários próprios disponíveis em www.inovsocial.gov.pt.

Para se candidatar clique em:

image

O programa, recentemente aprovado em Conselho de Ministros, tem por objectivo colocar 1000 jovens qualificados em estágios a realizar em instituições da Economia Social.

Instituições particulares de solidariedade social ou equiparadas, Misericórdias, cooperativas de solidariedade social, entidades culturais de âmbito social, associações de desenvolvimento local, entre outras associações, federações e confederações constituem a lista de locais de acolhimento para os jovens estagiários.

Este programa de estágios profissionais foi criado no âmbito de uma política de afirmação do potencial de criação de emprego do sector da Economia Social.

Os destinatários são jovens desempregados, com idades até 35 anos, habilitados com qualificação de nível superior numa das seguintes áreas de formação: Economia, Gestão, Direito, Ciências Sociais e Engenharia.

Fonte: Programa INOV-SOCIAL

Portal de responsabilidade social

Este portal é  um serviço “pro bono” da empresa LPM – Comunicação, com o patrocínio do  Banco Espírito Santo, que renovou a sua imagem, muito recentemente.

Causas.net

O objectivo desta renovação é tornar mais fácil a navegação por este site que agrega quase duas dezenas das mais importantes Organizações Não Governamentais (ONG) portuguesas.

O “Causas”, já conta com cerca de dois anos e meio de existência, sendo actualmente, um dos maiores, mais representativos e mais importantes portais na área da responsabilidade social em Portugal, facultando um serviço profissional de assessoria mediática a um painel de instituições de solidariedade de referência.

O novo portal, tem novas funcionalidades com ligação às redes sociais, vídeos, agenda e um agregador de blogues na área do terceiro sector, vai permitir uma navegação mais fácil a todos os utilizadores, reforçando o seu posicionamento enquanto plataforma de mobilização da atenção dos media e da opinião pública para estas temáticas e para as iniciativas promovidas pelas ONG.

O “Causas” integra a as seguintes Associações e/ou Organizações:

  • Acreditar;
  • AMI – Assistência Médica Internacional;
  • ANIMAR;
  • APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima
  • APCL -Associação Portuguesa Contra a Leucemia
  • APF – Associação para o Planeamento da Família,
  • CAIS;
  • CEAI – Centro de Estudos da Avifauna Ibérica;
  • Conselho Português para os Refugiados;
  • FENACERCI, Fundação Infantil Ronald McDonald,;
  • GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio á Cidadania Empresarial
  • INDE – Intercooperação e Desenvolvimento,;
  • Médicos do Mundo;
  • Rede Europeia Anti-Pobreza;
  • SOS Racismo;
  • UMAR – União Mulheres Alternativa e Resposta.