Competitividade das Economias

– Portugal está mais competitivo mas com menos resistência para enfrentar a crise –World

Portugal aumentou a competitividade da sua economia, mas está com muito menor capacidade para resistir às adversidades da conjuntura económica.

De acordo com o estudo, Portugal tem vindo a aumentar a competitividade da sua economia nos últimos três anos, chegando em 2009 à 34.ª posição em 2008 era 37.º e em 2007 39.º. Este ranking pretende responder à questão de como é que os países e as empresas estão a gerir a totalidade das suas competências para atingir uma maior prosperidade, e é calculado através da análise de quatro factores de competitividade distintos: desempenho económico, nível de infra-estruturas, eficiência empresarial e eficiência do Governo.

A melhor performance de Portugal foi ao nível das infra-estruturas, onde subiu quatro lugares, para a 28.ª posição; mais modesto foi o desempenho económico, onde passou do 44.º para o 42.º (graças aos números da inflação e às receitas do turismo) e a eficiência empresarial, que se manteve ao mesmo nível, no 43º lugar; a pior performance foi ao nível da eficiência do Governo, com os custos dos despedimentos e a dívida pública a empurrarem a descida de dois lugares na tabela. Está em 29.º lugar.

No cômputo geral, Portugal continua abaixo de países como a Eslovénia e a Eslováquia, que ocupam respectivamente as 32.ª e 33.ª posições, mas que conseguiu ultrapassar Espanha, que está em 39.º lugar. Em termos de países europeus, a competitividade nacional ultrapassa ainda a Itália, que aparece em 50.º lugar e a Grécia, que está em 52.º lugar. Na liderança deste ranking permanecem Estados Unidos, Japão e Reino Unido, os países nórdicos, a Suíça, e pequenas economias abertas como Hong Kong e Singapura.

Notícia retirada do Jornal Público de 20/05/2009

 

Anúncios