“Mais Energia” – Concurso que promove a preocupação pela gestão ambiental

Estão abertas até 28 de Dezembro as candidaturas para o Concurso “Mais Energia”, promovido pela Sociedade Portuguesa de Física e pela Fundação Galp Energia.

 O Mais Energia desafia: 

  • professores do ensino secundário a apresentarem um trabalho sobre a metodologia de abordagem ao tema “Conversão e Gestão da Energia” nas aulas, de modo a potenciar a preocupação pela gestão ambiental e socialmente responsável.
  • todos os jovens investigadores e estudantes universitários a apresentarem um artigo sobre “Conversão e Gestão de Energia”.

 Para consulta do regulamento, e outras informações, aceda ao sítio Sociedade Portuguesa de Física • Concurso MAIS ENERGIA.

Fonte: Sociedade Portuguesa de Física
Anúncios

Concurso escolar «A Europa no Mundo»

As inscrições para o concurso “A Europa no Mundo” já abriram e prolongam-se até dia 29 de Outubro.

Trata-se de “uma excelente oportunidade para todos os jovens mostrarem, sozinhos ou em conjunto com os seus colegas, professores ou pais, o que significa ser europeu e o seu relacionamento com o resto do mundo”, explica a Associação Portuguesa de Criatividade e Inovação (APGICO), organismo que executa o concurso a nível nacional.

Esta iniciativa da Comissão Europeia e apoiada pelo “Ciência Hoje” é promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD ), enquanto organismo intermediário.

O concurso decorre a nível nacional e visa premiar os melhores trabalhos desenvolvidos no âmbito da “Afirmação da União Europeia no Mundo”, apelando à criatividade e contribuindo para a divulgação do tema em linguagem própria das camadas mais jovens.

Destina-se a todos os jovens que frequentem o ensino básico e o ensino secundário, do primeiro ao décimo segundo ano, incluindo as áreas de formação técnica e profissional, do ensino público ou privado, no ano lectivo de 2010-2011.

Os candidatos podem apresentar os seus trabalhos em quatro categorias distintas: Artes, Multimédia, Literatura e Web, habilitando-se a ganhar cheques-prenda no valor de 100 euros da FNAC, troféus e vários outros prémios. Foi criado ainda um passatempo que visa premiar os trabalhos enviados até 10 de Outubro, habilitando os seus autores a ganhar um IPOD Touch de 8 gigabytes de quarta geração.

 Fonte: Ciência Hoje

Ideias empreendedoras – Tecnologia Verde…

Mais uma boa ideia aqui apresentada, esta na área da Tecnologia Verde. Alunos da Escola Superior de Tecnologia de Viseu desenvolvem carro eléctrico que percorre 100km por apenas…1 euro. Este carro tem as mesmas capacidades dos que trabalham a gasolina ou gasóleo. Talvez falte inventar um armazenamento mais eficaz da electricidade.

Características do VEP da ESTV

  • Sistema de Armazenamento de Energia: Bateria de 120 V com 100 Ah, com carregador a bordo.
  • Sistema de Condicionamento de Potência: Variador Electrónico de Velocidade com front-end activo de 100 kW, refrigerado por água.
  • Sistema Propulsor: Motor de indução trifásico com 15 kW (20 cv) de potência nominal e 39 kW (53 cv) de potência de pico, velocidade máxima de 12.000 r.p.m., refrigerado por água.

 Performance

  • Velocidade de ponta (de projecto com 2ª velocidade engrenada): 70 km/h.
  • Autonomia esperada: 50 km (correspondendo a uma descarga de 40 % da bateria).
  • Tempo de recarga: cerca de 2 horas (alimentado em tomada vulgar de 230 V e 16 A).
  • Sistema de variação contínua de velocidade. Comando de inversão de marcha electrónico.
  • A versão exposta possui travagem regenerativa activada.
  • Dados económicos e de impactos ambientais Consumo estimado: cerca de 10 kWh para percorrer 100 km (corresponde a um custo de 1 Euro e inferior ao custo de 1 litro de gasolina).
  • Nível de emissão de CO2 no local de utilização: 0 (zero) gramas de CO2 por km.
  • Nível de emissão de CO2 efectivo: cerca de 40 gramas de CO2 por Km, tendo em conta o mix actual das fontes de geração do sistema electroprodutor nacional, que é de aprox. 400 gramas de CO2 por kWh.

Fonte: Fotos antes e depois

Secundária de Estarreja ganha prémio – Concurso Rali Solar

 Mais de mil  jovens concorreram ao Rali Solar, no âmbito do projecto Ciência Viva. Cerca de 800 chegaram à final que se realizou nos dias 14 e 15 de Maio no Museu da Electricidade, em Lisboa

A  nossa escola participou com uma turma do 12º B e  foi seleccionada para a final nacional do projecto Rali Solar – Modalidade Girassol, no âmbito da disciplina de Química (onde obteve o 3º lugar). As alunas foram acompanhadas pela professora de Química, Cecília Bento.

Parabéns, venham mais participações e se possível prémios.

______________________

O concurso Rali Solar visa contribuir para o desenvolvimento da cultura científica e empreendedorismo dos jovens na área do aproveitamento da energia solar através da realização de actividades experimentais. A iniciativa surge na sequência do concurso solar Padre Himalaya, que promoveu o uso das energias renováveis em contexto escolar, com a participação de centenas de alunos e professores nas três edições do concurso.
Um conjunto de desafios, mais uma vez,  foram propostos para a apresentação de protótipos na área da energia solar que envolveram a conversão fotovoltaica, o aproveitamento térmico ou a produção de biocombustíveis.

Kplaces – A Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação em português

Motor de busca especializado na área da educação, ciência, tecnologia e inovação. Aqui é possível efectuar pesquisas por localização: Portugal, países de língua portuguesa e toda a Web.`

Permite obter informação de qualidade, sobre Pessoas, Instituições, Escolas. Pode ainda aceder a notícias, imagens e vídeos.

Para consultar, basta um clique na imagem

Novo motor busca Kplaces

Empreendedorismo e o desenvolvimento científico…

O presidente da Fundação Ilídio Pinho afirmou hoje que a ciência é a saída para a crise que Portugal atravessa e que os portugueses têm a “responsabilidade patriótica” de criar uma sociedade dinâmica.

  “Esta é a saída para a crise em que estamos envolvidos – a Ciência. Sem isso, Portugal passará, qualquer dia, a ser um fornecedor de criados e criadas para o mundo”, alertou Ilídio Pinho, acrescentando que os portugueses têm a missão de “transformar a sociedade conservadora em dinâmica, que leve Portugal a responder às responsabilidades meritórias”.

Ilídio Pinho considera que “é preciso levar conhecimento científico aos jovens” e a todos os portugueses, de forma a haver “capacidade de resposta [aos desafios] hoje, em tempo real”, pois para enfrentar os desafios do futuro “é preciso que os jovens, a começar no pré-escolar, encontrem o seu caminho de apoio à participação no desenvolvimento científico”.

Notícia retirada do site: Ciência Hoje