Visita de Estudo: Palácio Ducal de Vila Viçosa – Univ. Évora – Central Hidroelétrica do Alqueva – Herdade do Esporão

Veiculando a dinâmica de que a formação de jovens não se realiza apenas de conteúdos programáticos ministrados em contexto de sala de aula, mas também da partilha e valorização de experiências marcantes e enriquecedoras, aconteceu esta visita de estudo de dois dias ( 8 e 9 de março), projeto marcado pela interdisciplinaridade congregando professores e alunos de duas áreas técnicas distintas: Profissional de Eletrotecnia ( 11ºM e 12º M) e Profissional Técnico de Gestão ( 12º I ).

Com um programa vasto, partiu-se da Escola Secundária de Estarreja bem cedo, 6h30m, rumo ao Alentejo num trajeto marcado pela paisagem infinita que os nossos olhos queriam reter para sempre, vastidões de vinhedos, olivais e montados, aqui e ali intercalados com manadas e rebanhos. Após almoço na Escola Secundária de Vila Viçosa, Hortênsia de Castro, marcámos presença no belíssimo Palácio Ducal e Museu dos Coches. No interior das suas trinte e cinco salas visitáveis guardam-se peças preciosas, em móveis, tapeçarias, porcelanas, frescos e muitas pinturas da autoria do Rei D. Carlos. Interessante foi também a passagem pela vasta coleção de coches, instalada nas antigas cavalariças do palácio. O Paço Ducal de Vila Viçosa foi durante anos considerada a residência onde as famílias reais procuravam descanso do bulício de Lisboa. Era comum retirarem-se para Vila Viçosa durante vários períodos, em particular durante o verão. O rei D. Carlos tinha partido precisamente deste paço ducal quando, a chegada a Lisboa, foi assassinado juntamente com o herdeiro da coroa, o príncipe Luís Filipe.

Depois, Évora como destino para o merecido repouso no Seminário Maior. No entanto, ainda houve espaço e tempo para uma pequena visita à Universidade de Évora, departamento de Economia e Gestão, tomando realce a biblioteca denominada de “Belas Artes”. Na cantina da universidade, Luís Verney, um jantar inesquecível! Uma simpática tuna de estudantes brindou-nos com a peculiar sonoridade de alguns temas musicais.

Évora à noite surpreendeu-nos pela beleza do seu centro histórico (faz parte da lista da UNESCO das cidades património mundial) e pela enorme quantidade de monumentos, de várias épocas. Olhar o «luar» por entre as colunas do Templo de Diana próximo das 22h30m, foi o toque mágico antes do recolher. A noite foi passada então, no Seminário Maior, lugar de memória do nosso passado cultural e religioso. Convém referir, que fomos muito bem recebidos pelo Sr. Padre, que nos deu todas as indicações a serem seguidas e cumpridas. Após uma noite mal dormida causada pelo desconforto do ruído inconveniente de alguns alunos de ambos os cursos,… fomos na manhã do dia nove,  presenteados no salão das refeições com um pequeno-almoço revitalizante.

Cerca das 8h45m, já prontos para as “tarefas” do novo dia, partimos levando na bagagem boa disposição, apesar do sono ter sido curto para muitos.

Chegados ao Alqueva, o mágico lago suscitou o interesse de todos. Mas o ponto fulcral da nossa atenção situou-se na visita à Central Hidroelétrica. Nas instalações da central foi feita uma pequena apresentação do complexo com uma breve referência aos empreendimentos hídricos que a EDP possui. Divididos em dois grupos, tivemos a oportunidade de aceder a diversas partes desta central com explicações técnicas seguidas com a máxima atenção pelos alunos de eletrotecnia. O reforço de um conhecimento multidisciplinar e visão sistémica numa área tão específica, captou o interesse dos alunos de gestão.

 Depois de apreciarmos a riqueza, os aromas e o prazer da cozinha alentejana no “Restaurante Bragança” sediado em Mourão, partimos para a Herdade do Esporão.

Visita exemplarmente guiada pela Adega onde são concebidos os vinhos brancos, foi-nos feita uma descrição detalhada do processo de vinificação dos mesmos com uma explicação detalhada da forma como é feita a imputação de custos. A seguir, visitámos a linha de engarrafamento onde se engarrafa o vinho e onde se coloca o mesmo nas respetivas embalagens, para futura comercialização. De seguida, pudemos visitar o armazém e a cave, ou seja os locais onde se armazenam os vinhos produzidos e onde estes são submetidos ao seu envelhecimento em barricas de madeira de carvalho francês e americano De uma forma entusiástica, foram colocadas questões pelos professores acompanhantes e pelos alunos. Uma aula diferente! Conceitos de marketing, economia, gestão, contabilidade e cálculo foram explorados: segmentação, política do produto, política de marca, política de preço, política de comunicação, política de exportação, política de desenvolvimento da empresa, etc. Aqui está um bom exemplo, que mostra que podemos modificar a forma de ensinar e de aprender. Um ensinar mais compartilhado. Uma aula ao vivo! Uma certeza que dá lugar não só a novas descobertas como à interiorização correta da matéria que é explorada nas aulas.

De regresso a Estarreja, ainda tivemos tempo, apenas para duas breves paragens: Portalegre e Torres Novas. Ficou a tristeza de não termos tido tempo para visitar Marvão, terra da colega Luísa Garraio.

E foi assim durante dois dias, que para muitos serão inesquecíveis. Todos os alunos  acompanharam de forma atenta as explicações dadas nos diversos locais visitados, convivendo alegremente. Os objetivos desta visita foram totalmente concretizados e as expetativas criadas foram completamente satisfeitas.

Professores envolvidos na organização/orientação desta visita de estudo: Amadeu Santos (grupo 430), António Estrela (grupo 540), Adriana Branco (grupo 500), Dinis Figueiredo (grupo 510), Joaquim Matos ( grupo 540 ), Luísa Garraio (grupo 430), Marília Teixeira (grupo 430), Margarida Teixeira (grupo 540), Renato Oliveira (grupo 540), Rosário Santos (grupo 430).

Anúncios

CERCI de Estarreja – Entrega de donativo

Não faltam pretextos para uma visita à CERCI de Estarreja. Mas foi no âmbito de um Projecto, Deco Jovem,  com a exploração de ideia de um negócio empreendedor, Doces Pretextos Lda., que os alunos da turma do 11º I do Curso Profissional Técnico de Gestão da nossa Escola, Secundária de Estarreja,  que acompanhados, não só por mim, Directora de Curso, como pelas duas professoras responsáveis pelo projecto, Luísa Garraio e Marília Teixeira, fizeram questão de entregar pessoalmente o lucro do negócio à  Direcção da Instituição.

À entrada, num espaço acolhedor, fomos, na manhã desta última quinta feira,  dia 18,  amavelmente bem recebidos pela Prof.ra Maria de Lurdes Breu, Presidente de Direcção da CECIESTA (Cooperativa para Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Estarreja,C.R.L.), que fez as honras da casa.

Visita extremamente gratificante, que a todos tocou. É emocionante ver o trabalho de toda uma equipa, alguns deles em regime de voluntariado, que no seu dia-a-dia dão um exemplo de determinação, solidariedade, dedicação, carinho e muito amor ao próximo. É visível a alegria e a felicidade que transparecessem  no olhar e sorriso dos vários jovens e adultos utentes desta instituição, que tendo nascido com algumas diferenças/limitações, nos brindaram com belíssimos trabalhos, que vão realizando de acordo com as suas aptidões e gostos pessoais em várias áreas/valências: tecelagem, costura, pintura/cerâmica/olaria, carpintaria e montagens. Nesta instituição vive-se e cria-se o  dinamismo do reconhecimento efectivo da igual dignidade humana, no pleno exercício do princípio da  universalidade, da integração e da qualificação diferenciada.

Fica aqui o arrepio da emoção! A CERCISESTA é uma bela lição de vida. Tenham a certeza de que não é a primeira nem a última visita. É a primeira de muitas. Para falar verdade, senti prazer em vir aqui!

Para que possam apreciar, deixo-vos com alguns momentos da nossa visita e, também, alguns dos trabalhos realizados pelos alunos da Cerciesta.

 

– Alunos em visita …

– Painel de azulejos pintados à mão –

–  Boneca utilizada no processo de ensino/aprendizagem…

– Tapeçaria –

– Tapetes e carpetes  feitos  em teares –

– Naperons pintados à mão –

– Sacos feitos em teares –

– Bonecos feitos à mão –

Venha descobrir o que é realmente viver o sentido de amar ao próximo. Colabore com a CERCIESTA, não só enviando donativos como adquirindo algumas das sua peças ou até encomendando…

Rua da Fontinha 3860 – 248 Estarreja.

Email:cerciesta@netvisao.pt

http://cerci-cerciesta.blogspot.com/

TEL: 234843093 FAX: 234191393

Visita de Estudo: “Sea-Life” e Teatro “Querida Matemática”

No passado dia 28 de Abril, realizou-se uma visita de estudo ao Porto, com as duas turmas do CEF  9.º ano  e  turma do 11º I do Curso Profissional Técnico de Gestão da Escola Secundária de Estarreja, para visitarem o oceanário – “See-Life”, e assistirem à peça de Teatro “Querida Matemática”.

Logo pela manhã, rumámos numa impressionante viagem pelo mundo marinho, até às profundezas do oceano, reveladora de uma riqueza marinha estonteante,  mostrando aspectos invulgares mesmo de espécies muito conhecidas: tubarões, cavalos-marinhos, raias, polvos, peixes-palhaços, peixe-vaca, anémonas entre outros. Algumas das espécies mais raras do nosso Planeta foram vistos, também, na nova exposição “Florestas Tropicais, os Últimos Sobreviventes”.

Pelas 15h, numa tarde de muito calor, comparecemos no auditório da Junta de freguesia de Paranhos. Assistimos, a um espectáculo lúdico, com uma forte componente pedagógica e didáctica.  Os Actores da Companhia Profissional, representaram um texto original e inédito de Nuno Miguel Henriques, de forma cativante, utilizando uma linguagem simples, mas simultaneamente com vocabulário específico utilizado no processo de ensino/aprendizagem da Matemática. A representação teve  momentos divertidos e descontraídos através de  dramatizações de algumas realidades actuais, simulações de situações concretas na reprodução dos anseios naturais e resistências dos jovens no estudo desta disciplina tão importante. Experiência fascinante, porque provou que o teatro é uma técnica de ensino viável, abrangente e, sobretudo, promotora da aprendizagem matemática.

 Nesta visita os alunos foram acompanhados pelas professoras, Adriana Branco ( organizadora), Cristiana Pata, Marília Teixeira, Rosário Santos e  professor Paulo Pires. Os alunos revelaram interesse e atitude responsável, valorizando a diversidades dos conhecimentos adquiridos.

Visita de Estudo a Lisboa e Mafra

Nos dias 25 e 26 de Fevereiro realizou-se uma Visita de Estudo a Lisboa e Mafra com os alunos de duas turmas da Escola Secundária de Estarreja, 12º O (Curso Profissional de Animador Sociocultural ) e 12ºL ( Curso Profissional Técnico de Gestão ), a participarem com alegria e com vontade de aprofundarem os seus conhecimentos.

Museu do Banco de Portugal – Entusiasmo e vontade de aprender um pouco mais sobre “O Dinheiro no Ocidente Peninsular” não faltou. Muito interessante, foi  o filme visionado pela turma 12º L sobre a “Evolução da Moeda”. Importante foi o contacto privilegiado da Directora da Biblioteca que trouxemos de forma a garantir pedidos de documentação, documentação essa que não se encontra disponível através do site do Banco de Portugal, material relevante para a PAP de duas alunas.

Museu do Design e da Moda e Museu da Marioneta – Foi possível desenvolver nos alunos a capacidade de observação, imaginação e reflexão crítica de obras de design e moda que se cruzam com o cinema, a literatura e a música, bem como viajar no tempo através da interpretação e divulgação da história e difusão do teatro de marionetas, com especial relevo para a marioneta portuguesa. Ficou bem patente entre os alunos das duas turmas que a Arte, a Cultura e a Economia ganham vida e expressão, interagem e ganham uma maior importância na História de uma sociedade.

Convento/Palácio Nacional de Mafra e Teatro – Foi-nos dado a conhecer a história do Memorial do Convento de José Saramago com explicações históricas da parte exterior do palácio (monumento representativo do barroco português). Seguidamente, visitámos a igreja (basílica com a maior colecção de estátuas italianas existentes em Portugal, do século XVII e com um conjunto de seis órgãos, únicos no mundo e que recentemente foram restaurados), com a guia a dar-nos explicações muito interessantes e de uma forma bastante  cativante. Passámos de imediato para a parte interior do palácio, visitando tudo ao pormenor histórico, realçando a enorme e deslumbrante Biblioteca. Por fim, foi-nos dado a hipótese de voar no tempo assistindo a uma peça de Teatro sobre o livro de José Saramago, “ Memorial do Convento”.

Nesta visita de estudo as expectativas criadas foram completamente satisfeitas, a contar pela dinâmica verificada e pelas manifestações de avaliação em resenhas produzidas pelos alunos. No que se refere à postura evidenciada pelos 36 jovens durante a visita de estudo e estadia no Hotel, nada de significativo a registar. Bem pelo contrário, as professoras que organizaram e acompanharam as duas turmas, valorizam e elogiam o  óptimo comportamento, o respeito máximo pelas regras elementares de conduta e pelas instruções que tiveram que cumprir durante a visita, o convívio saudável com as professoras ( Maria dos Anjos, Marília Teixeira, Rosa Cristina, Rosário Rito, Rosário Santos)  num ambiente diferente do existente no dia-a-dia escolar e um sentido de responsabilidade verdadeiramente exemplar.

Visita de Estudo ao Porto – Bolsa de Valores, Filial do Banco de Portugal e Museu dos Transportes e Comunicações

Dezoito de Novembro foi o dia marcado para uma visita de Estudo à cidade do Porto para os alunos do 10º H e 11º I do  Curso Profissional Técnico de Gestão da Secundária de Estarreja, acompanhados pelas três professoras organizadoras, Donzília Almeida, Luísa Garraio, Marília Teixeira e  Directora de Curso, Rosário Santos convidada para o efeito, que visitaram os  seguintes pontos de Interesse: Filial do Banco de Portugal, Palácio da Bolsa e Museu dos Transportes e Comunicações.

Filial do Banco de Portugal – Numa manhã bastante nublada, interesse e boa disposição não faltaram ao grupo de alunos nesta primeira visita. Fomos excelentemente recebidos e todos ficaram a saber muito mais sobre a história do Banco de Portugal, suas funções e responsabilidades que foram evoluindo de modo a responder às necessidades da economia e da sociedade em geral. O Banco de Portugal pertence actualmente ao SEBC (Sistema Europeu de Bancos Centrais) e ao Eurosistema, onde o Banco Central Europeu e os Bancos Centrais de cada país executam em conjunto as funções que lhes foram atribuídas proporcionando assim um melhor cumprimento das mesmas, sendo o principal objectivo do Eurosistema manter os preços estáveis em toda a área do euro. Mas o que empolgou os alunos foi a actividade desenvolvida com vários técnicos do banco sobre a forma como reconhecer notas falsas das verdadeiras. A tecnologia de impressão utilizada na produção das notas de euro é da mais sofisticada, pelo que as notas de euro incorporam diversos elementos de segurança tecnologicamente avançados, que tornam mais fácil distingui-las das notas contrafeitas sem ser preciso recorrer a equipamento especial. De facto, ficámos todos a saber que basta apenas tocar, observar e inclinar as notas. O que  fazer com notas mutiladas ou danificadas e o que fazer se recebermos  uma nota suspeita, foram entre muitas outras, informações preciosas,  dicas técnicas extremamente úteis…  

Palácio da Bolsa – Seguidamente, rumámos ao Palácio da Bolsa, considerado uma jóia arquitectónica da Cidade do Porto e classificado como Monumento Nacional, irradiando grandiosidade e exuberância. O Salão Árabe, verdadeira sala de visitas desta cidade, deixou o grupo verdadeiramente fascinado. Este espaço oitocentista, outrora centro de reuniões dos mercadores portuenses, que haviam perdido a Casa da Bolsa do Comércio, serve agora para os mais diversos eventos culturais, políticos, sociais, nomeadamente homenagens a personalidades distintas. Toda a história e curiosidades foram dadas por uma guia que não deixou de mencionar todas as personagens ilustres que por lá passaram.

Museu dos Transportes e Comunicações – Da parte de tarde, chegados ao museu, fomos divididos em dois grupos, cada um dos quais foi conduzido pelas respectivas animadoras, um ao estúdio de televisão e outro à exposição  “O Automóvel no Espaço e no Tempo”. Estas actividades repetiram-se, mas de forma rotativa. Os programas de televisão realizados pelos alunos ficaram devidamente registados em DVD para posterior audição e visualização pela comunidade escolar. Neste Workshop foi solicitado aos alunos que assumissem diferentes papéis no âmbito do desempenho virtual das funções de realizador, produtor, entrevistador, entrevistado, técnico de imagem e som, etc. A exposição “O Automóvel no Espaço e no Tempo”,  que teve como objectivo revelar e interpretar o fenómeno automóvel, relacionando-o com a história socio-económica do século XX. Já no final, num momento de aprendizagem activa, no sentido em que os nossos alunos puderam mudar um pneu de um carro numa oficina mecânica, experimentando o macaco, a chave de fendas,  etc., ao mesmo tempo que foram  sensibilizados para os cuidados no uso do automóvel, como a necessidade do triângulo, o uso do colete, o uso do cinto, etc. Uma tarde bastante proveitosa e claro, que  os alunos apreciaram imenso a passagem por este Museu.

Todos os alunos  acompanharam de forma atenta todas as explicações dadas, convivendo alegremente. Os objectvos desta visita foram totalmente concretizados.

Visita de Estudo a Lisboa

No dia 18 de Março de 2010, os alunos do 11º L do Curso Profissional Técnico de Gestão visitaram o Centro de Informação Europeia Jacques Delors acompanhados pelos seus professores, com o objectivo de assistir a uma apresentação com a duração aproximada de 90 minutos, subordinada aos temas  “A União Europeia” e “Cidadania Europeia”.

A deslocação iniciou-se às 6h 30m, não faltando entusiasmo e vontade de aprender, de forma diferente, alguns dos conteúdos leccionados nas disciplinas de Economia, Direito das Organizações e Área de Integração sobre a União Europeia. Cada aluno recebeu documentação diversa sobre a temática Europeia, permitindo-lhe aprofundar os seus conhecimentos na matéria.

De tarde, outro ponto alto aconteceu. A visita ao Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, onde os alunos conheceram melhor  a história da arte moderna e a motivação para a execução deste tipo de arte. Olharam para quadros de pintores famosos, tentando ver e interpretar a mensagem dos artistas.

Numa perspectiva multidisciplinar esta  visita teve como objectivo primeiropromover a interligação entre teoria e prática, a escola e a realidade através da interiorização dos seguintes domínios:

  • Cidadania europeia;
  • União Europeia enquanto ordem jurídica comunitária;
  • A expressão artística como construção social e como cultura através da liberdade de criação;
  • A transversalidade das artes num mundo globalizado.

Os organizadores desta visita, Rosário Santos, Marília Teixeira e Paulo Neves, consideram que os objectivos foram plenamente alcançados, e realçam o entusiasmo vivido e mostrado pelos vários alunos participantes.

Visita de Estudo – Vista Alegre e ISCA – UA

No dia 30 de Janeiro realizou-se uma Visita de Estudo à Vista Alegre e ISCA – UA,  com os alunos das turmas do 10ºL, Profissional de Técnico de Gestão e 12º F do Curso Tecnológico de Administração.

A visita de estudo foi útil tendo em vista que os objectivos foram plenamente alcançados, acrescentando ainda o facto de esta ter proporcionado e facilitado a sociabilidade entre todos os participantes.

Foi possível desenvolver nos alunos a capacidade de observação, imaginação e reflexão crítica, para além de facilitar a compreensão de certas exigências específicas promovidas no processo ensino/aprendizagem ao nível das disciplinas técnicas.

Destaca-se que a visita ao ISCA-UA permitiu bons momentos de trabalho no âmbito da SIMULAÇÃO EMPRESARIAL, pela efectiva participação de todos os alunos nos trabalhos práticos propostos, permitindo aprimorar uma visão moderna sobre a Contabilidade e o profissional competente.

Um agradecimento é devido ao ISCA e muito particularmente à  Dr. Elda Guimarães por nos ter proporcionado esta interessante visita de estudo e autorizado partilhá-la!