Erasmus para Jovens Empreendedores

O programa Erasmus para Jovens Empreendedores destina-se a incentivar, por um lado, o empreendedorismo e a competitividade, e por outro, a internacionalização e o crescimento das novas e «velhas» PME’s da UE. O programa contribui para a transferência de saber-fazer e para o desenvolvimento de competências necessárias à gestão das PME’s.

Está a pensar criar a sua própria empresa ou é já um empresário bem sucedido? Nesse caso, a iniciativa «Erasmus para Jovens Empreendedores» pode ser para si!

Erasmus para Jovens Empreendedores» permite a novos empreendedores trabalhar, por um período máximo de 6 meses, junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME, noutro país da UE.

Quem pode participar?

Podem participar tanto os novos empreendedores como os empreendedores experientes. Entende-se por «novos empreendedores» os que planeiam efectivamente criar a sua própria empresa ou que já iniciaram a sua actividade nos últimos três anos. Os empreendedores experientes devem ser proprietários ou gerir uma PME na EU, há mais de três anos.

Porque precisamos do Erasmus para Jovens Empreendedores?

O empreendedorismo é essencial para o crescimento económico e a criação de emprego. Muitos fundadores de PME’s carecem de experiência na área da gestão de empresas e não possuem as competências básicas necessárias. Esta situação, associada ao facto de a grande maioria de PME’s operar num único país, entrava o crescimento. O Erasmus para Jovens Empreendedores ajudará os novos empreendedores a adquirir as competências de que necessitam e a alargar a sua actividade a nível europeu.

 Como funciona o Erasmus para Jovens Empreendedores?

Os novos empreendedores deslocam-se a outro país da UE para trabalharem durante algum tempo junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME. A correspondência entre novos empreendedores e empresários de acolhimento é determinada com o auxílio de organizações intermediárias.

O que proporciona o Erasmus para Jovens Empreendedores?

O Erasmus para Jovens Empreendedores permite a novos empreendedores trabalhar, por um período máximo de 6 meses, junto de um empreendedor experiente, inseridos na sua PME, noutro país da UE. Através do empreendedor de acolhimento, os novos empreendedores adquirem conhecimentos importantes para o lançamento e a gestão das suas PME’s nas seguintes áreas:

•          Factores-chave do sucesso,
•          Planeamento eficaz,
•          Gestão financeira e operacional,
•          Desenvolvimento de produtos e serviços inovadores,
•          Práticas de sucesso na área de vendas e comercialização
.

Além disso, podem alargar os seus conhecimentos nos seguintes domínios:

•          Direito comercial europeu e mercado único europeu,
•          Harmonização europeia,
•          Apoio europeu às PME’s.

Para mais informações sobre o programa ou para se inscrever, como novo empreendedor ou como empreendedor experiente, poderá fazer a sua candidatura no site www.erasmus-entrepreneurs.eu ou contactar a ADRIMAG, organização intermediária do programa, através de e-mail para susana@adrimag.com.pt 

Fonte: ADRIMAG – www.adrimag.com.pt

Nota: A ADRIMAG é uma das 102 organizações Intermediárias, em 21 países, que foi seleccionada pela Comissão Europeia, para gerir o  Programa “Erasmus para Jovens Empreendedores”.

Apoios do QREN para Inovação e empreendedorismo qualificado

O grande  propósito  do  programa de incentivos  às  empresas, que se encontra actualmente a  decorrer, é   o de promover  a inovação  do tecido  empresarial  português, estimulando  o empreendedorismo   qualificado.

As candidaturas  a este apoio do Quadro de referência Estratégico nacional (QREN) decorrem até 1 de Fevereiro.

cifrão

 O objectivo  dos incentivos “Inovação – Empreendedorismo Qualificado” é apoiar a criação  de novas empresas, bem  como empresas  com menos  de três  anos  de actividade,  classificadas  como pequenas e médias empresas (PME).

As  empresas  novas  ou  recentes   devem   ter  Recursos    Humanos  qualificados  ou desenvolver  actividades  em sectores  que registem   fortes   dinâmicas   de   crescimento.

No âmbito  destes   programas  de incentivos, está prevista uma dotação  orçamental  específica  para apoiar projectos complementares, inseridos nas Estratégias de Eficiência  colectiva (EEC), reconhecidas  como  pólos de competitividade e Tecnologia e outros Clusters.

As áreas  elegíveis  e definidas  como  pólos de competitividade são: Saúde, Moda, Tecnologia da Energia, Tecnologia Agro – Industrial, Tecnologias de informação, Comunicação e Electrónica e Tecnologias de Produção. O financiamento  está  dependente dos seguintes critérios: Produção de novos bens ou serviços, a adopção de novos processos e ainda a criação de novas empresas promotoras do empreendedorismo qualificado.

Todas as regiões definidas pelo INE, como NUTS II de Portugal continental são abrangidas por estes incentivos.

Para informações adicionais e formulários, consulte: www.incentivos.qren.pt.

ou clique em

QREN

Fonte: Quero Mais

Feliz Ano novo … seja empreendedor!

  “Empreendedorismo não é uma ciência, nem é arte. É uma prática”
(Peter Drucker)

Votos de um excelente ano de 2010!

 

Prémio Jovem Empreendedor da ANJE

O Prémio do Jovem Empreendedor foi criado em 1998, com o o objectivo de distinguir e valorizar projectos “seed” capital (ideias/protótipos que se podem tornar empresas) ou empresas em estádios iniciais de desenvolvimento (start-up ou early-stage) que se destaquem na área do empreendedorismo e inovação. A iniciativa beneficia do apoio do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional e atribui ao melhor projecto apresentado a concurso um prize money no valor de €19.500, para além de garantir o acesso a instrumentos de incentivo financeiro e a incubadoras de empresas da ANJE.

________________________________________________________________

As empresas Master Blank e CreativeBitBox são as vencedoras, respectivamente, da 9.ª e 10.ª edições do Prémio do Jovem Empreendedor, uma das iniciativas mais emblemáticas da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários.

Criada em 2007, a Master Blank, está sedeada no Centro Empresarial das Carvalheiras, em Pataias, Alcobaça. O seu core business é a produção de espumas rígidas de baixa densidade à base de poliuretano, para fabrico de pranchas de surf. Trata-se de um negócio pioneiro em Portugal e que utiliza uma técnica mundialmente inovadora, desenvolvida em conjunto com o PIEP – Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho. A produção das espumas foi arquitectada de forma a permitir baixos custos unitários, maior capacidade de “customização” do produto final (adequação do mesmo às necessidades dos clientes) e menor recurso a mão-de-obra directa. Além disso, no futuro será possível produzir espumas a partir de materiais biológicos.

Com um capital social de 100 mil euros e cerca de dez colaboradores, a Master Blank pretende fabricar diferentes tipos de espumas (rígidas ou flexíveis) de baixa densidade destinadas aos mercados interno e externo e, assim, moldar o produto final conforme as especificações dos seus clientes. Acrescente-se, a propósito, que a Master Blank se assume como uma empresa de vocação eminentemente exportadora.

Já a CreativeBitBox é uma empresa de soluções multimédia criada em 2008, que se encontra sedeada em Vila Nova de Gaia. O seu principal produto denomina-se EXHIBIT e consiste num software que tem a capacidade de tornar qualquer superfície interactiva, desde o simples chão a uma parede de um edifício, passando por mesas, montras, telas de acrílico ou mesmo quedas de água. Graças ao EXHIBIT, estas superfícies, apesar de estarem desprovidas de sensores, permitem ao público interagir com imagens, vídeos, objectos 3D e diferentes elementos gráficos. Não menos inovadores são os restantes projectos desenvolvidos pela CreativeBitBox, como os mapas e animações 2D e 3D e ainda os web videos. Para tanto, a empresa é auto-suficiência a nível tecnológico e humano, domina tecnologias de vanguarda e recorre a linguagens tão sofisticadas como As3 (Papervision 3D), Php, MySql, Html, Xml e JavaScript.

                                                                                                               Fonte: Portal KeroMais

Ensinar as crianças a serem empreendedoras…

criancas

Ser empreendedor é fazer o seu momento! Ter iniciativas, ideias, mudar, inovar, criar, sonhar, é protagonizar a sua própria história a sua própria vida, é SER EMPREENDEDOR.

A capacidade de estabelecer objectivos, ultrapassar obstáculos, desenvolver estratégias, e concretizar sonhos é uma característica do ser humano. Todos nós temos esse potencial. O que temos de fazer é começar, desde muito cedo, desenvolver a capacidade de aprender a estimular o nosso espírito empreendedor.

Desenvolver o espírito empreendedor, incentivar modos inovadores de raciocínio, disseminar conceitos de ética e cidadania e estimular a auto-estima e a autoconfiança deve ser iniciado na infância. Segundo alguns educadores é entre os 6 e os 10 anos, que as crianças entram na idade do fazer, do produzir e do projectar. É nesta altura que a personalidade e a consciência das crianças adquirem contornos mais precisos e começam a explorar a sua individualidade. Constroem uma visão de mundo e de si mesmas como sujeitos diante de um estado de direito ao qual correspondem direitos e deveres. Começa aqui a necessidade de apoiar e incentivar aptidões, iniciativas e os valores inerentes à criança, respeitando no entanto a sua individualidade.

_____________________________________

Encontre aqui, informações sobre um Programa Inovador em Portugal que facilita a crianças dos 5 aos 10 anos a oportunidade de desenvolverem competências básicas empreendedoras – Max o Empreendedog.
http://www.maxportugal.com/programa.aspx

Ser poeta é ser empreendedor…

Comemora-se hoje o DIA MUNDIAL DA POESIA. Pelos vários cantos do mundo há sempre alguém que evoca sensações, impressões, emoções e sonhos por meio de palavras… Palavras que falam com  alma,  palavras que transformam a vida em magia.  Mas como disse Florbela Espanca,  

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior (…)

É ter mil desejos o esplendor (…)

É ter cá dentro um astro que flameja,

É ter asas e garras de condor!

Afinal, o que é ser empreendedor?…!!!

Alguém que sonha e procura transformar o seu sonho em realidade, alguém que tem asas e garras de condor!