Literacia Financeira – Livros… Projeto Grundtvig

ce54858505

A literacia financeira é a capacidade de compreender os assuntos ligados ao dinheiro, tais como gerir crédito e débito e tomar decisões financeiras.

Considerando a conjuntura atual, é urgente fornecer aos cidadãos instrumentos que os ajudem a gerir as suas finanças pessoais, assim como a conhecer e a tirar o melhor partido da diversidade dos produtos e mecanismos financeiros que as instituições financeiras disponibilizam.

FinLiCo  Financial Literacy Competencies of Adult Learners (Competências de Literacia Financeira dos Formandos Adultos) é um Projeto Grundtvig cujo principal objetivo é melhorar as competências de literacia financeira dos formandos adultos.

Livro do Formador

(clique na imagem para aceder ao site/documento)

Literacia Financeira

Este manual é composto por 11 módulos que foram considerados e identificados como sendo os mais importantes para os formandos, após a análise nacional realizada ao país de cada parceiro e subsequente desenvolvimento da metodologia de trabalho do projeto. Cada módulo possui uma definição própria e é seguido da descrição dos pré-requisitos, objetivos e conteúdos que o compõem.

Livro de Exercícios

(clique na imagem para aceder ao site/documento)

Lit exercícios

Neste manual pode encontrar vários exercícios que correspondem aos módulos mencionados no Manual do Formador, e que promovem o desenvolvimento de competências de literacia financeira. O Livro de Exercícios está dividido em 2 categorias:

  • Exercícios/ferramentas desenvolvidas pelo consórcio e
  • Exercícios desenvolvidos com recurso a materiais que se encontram disponíveis na internet.

Uma grande parte dos exercícios do livro contém referências a Materiais de Apoio, tais como fichas para distribuir aos formandos, cartões para cortar, apresentações de PowerPoint, testes HotPotatoes em formato interativo que pode incluir em plataformas de e/b-learning, etc.

Fonte:http://www.financial-literacy.eu

Dicas de poupança

Vivemos tempos difíceis. Tudo está mais caro e não há dinheiro para fazer face a tantas despesas. Para combater hábitos despesistas, nada melhor do que criar  uma nova mentalidade e uma cultura de poupança mais racional.

Aconselho seguirem as 10 “dicas” de poupança sugeridas pelo Público em “Esticar o ordenado sem encolher o mês”.

(clique na imagem para aceder ao site)

Fonte: Público.pt

Literacia Financeira da População Portuguesa

O Banco de Portugal divulgou, hoje,  o “Relatório do Inquérito à Literacia Financeira da População Portuguesa, realizado em 2010, depois de há cerca de um ano o mesmo banco ter divulgado os resultados preliminares do “Inquérito à Literacia Financeira: Banco de Portugal foi a casa de 2000 portugueses,.

O Governador do Banco de Portugal alerta que existem “importantes assimetrias nos níveis de literacia financeira de diferentes grupos populacionais”. Jovens e desempregados são os casos mais preocupantes.

Em matéria de literacia financeira, o cenário traçado pelo Banco de Portugal não é dos mais favoráveis. A  escassez de formação e de informação  por parte dos clientes bancários criou uma bola de neve que se chama crédito malparado. Desconhecem o que seja um “spread” e ignoram outros custos associados aos empréstimos que se propõem, e conseguem, contrair.

  • 32% dos portugueses têm cartões de crédito.
  • 37% dos portugueses têm seguros. Estes são os produtos bancários a que os portugueses mais aderem.
  • 31% da população nacional escolhe os depósitos a prazo como destino para as suas poupanças.
  • 26% dos portugueses comprou casa recorrendo ao crédito à habitação.
  • 25% dos portugueses recorre ao descoberto bancário (contas ordenado) para fazer face a dificuldades
  • 16% dos portugueses recorre aos planos de poupança para alcançar algum objetivo, nomeadamente para a reforma.
  • 4% dos portugueses gosta de arriscar e aplicar o seu dinheiro em ações.

Confira, aqui, estas e outras informações consideradas fundamentais para a perceção das atitudes e comportamentos da população portuguesa na gestão das suas finanças pessoais e os conhecimentos financeiros básicos.

Fonte: Banco de Portugal

dou.pt – Novo portal para dar e receber

O novo portal, dou.pt – Portal de Doações, assume uma vertente de responsabilidade social e pretende revolucionar a forma como os bens circulam em sociedade. Doar objetos – eletrodomésticos, livros, brinquedos, roupas ou qualquer outro bem que possa ser útil – vai passar a ser mais fácil com esta nova plataforma.

Segundo um dos seus fundadores, este “processo peer-to-peer, que vai integrar a reutilização nos hábitos de consumo dos Portugueses, irá conduzir a uma poupança de 22 milhões de euros e a reutilização de 1.150 toneladas de bens. O DOU.pt pretende por isso ser um serviço público para mediação da oferta de bens reutilizáveis e incentivo à reciclagem.”

Poupar está na ordem do dia

A poupança e a necessidade de aumentar esta rubrica, que a crise veio impôr, foi o tema em debate na Comissão Executiva. Este interessante debate   foi conduzido pela jornalista Alda Martins e contou com a presença dos seguintes convidados: Francisco Banha, Empresário e Gestor de Empresas,  João Tomé Calado, professor do ISEG, Raul Marques, presidente da APAF, e Rui Leão Martinho, bastonário da Ordem dos Economistas.

  

Livro do dia – “Como Salvar a Minha Reforma”

 

 

Autores: David Almas, Joaquim Madrinha
Editora: Lua de Papel | Ano: 2011

 

 

 

Sinopse:

Todos os meses damos uma parte substancial do nosso dinheiro à Segurança Social. A verdade, porém, é que se tem agora 20, 30, ou 40 anos, muito pouco desse dinheiro lhe voltará às mãos. Como a Segurança Social está praticamente falida e a nossa população está a envelhecer dramaticamente, os novos reformados vão trabalhar e descontar muito mais e ganhar muito menos – 68 por cento do que recebem hoje. Se quer ter dinheiro para viver daqui a 20, 30 ou 40 anos, comece já a precaver-se. E nem pense em investir em PPR. O que fazer então? Os jornalistas David Almas e Joaquim Madrinha apresentam-lhe, com uma clareza arrepiante, o verdadeiro estado da Segurança Social – para que perca todas as ilusões. A seguir os autores explicam-lhe porque é que os PPR não são a solução e apresentam-lhe uma série de alternativas muito mais rentáveis – para que possa encarar o futuro com tranquilidade.”

Fonte: Livraria Almedina

IV Feira da Juventude e da Formação – Gestão em Acção

Integrada na IV Feira da Juventude e da Formação, a nossa escola, mais uma vez, esteve bem representada. Realço a participação de alunos do Curso Profissional Técnico de Animador Sociocultural que protagonizaram momentos especiais de grande alegria ao animarem a Feira com danças e estátuas.

Também se destacaram os alunos do Curso Tecnológico de Desporto e Curso Profissional de Marketing ( 11º L ),  em Workshops para apresentação de projectos e divulgação de curso, respectivamente. Trabalhos de diversas áreas disciplinares estiveram expostos: Electrotecnia, Informática, Educação Tecnológica, Inglês, Filosofia, Biologia e Física/Química. Só com muito empenho de alunos, professores e encarregados de educação é que foi possível garantir o sucesso desta Feira. Só se  garantem  percursos de sucesso quando se  integra no processo de ensino/aprendizagem atitudes concertadas de seriedade e de muito trabalho.

Mas foi, mais uma vez, o Curso Profissional Técnico de Gestão representado pelos alunos da turma 11º I, que contribuiu para a construção de experiências educativas inovadoras e criativas para o desenvolvimento de  uma nova consciência crítica e reflexiva,  ao difundir o projecto  DECO JOVEM – GESTÃO EM ACÇÃO,  através da realização de inquéritos directos e entrega de orçamento familiar aos inúmeros participantes e convidados. Esta iniciativa colheu críticas favoráveis, e visou incentivar a tomada de decisões de consumo individual mais selectiva e esclarecida, estimulando à gestão de orçamentos racionais com o objectivo final de assegurar uma POUPANÇA mais efectiva.

A mesma turma, teve simultaneamente a funcionar uma actividade de simulação de um negócio empreendedor, DOCES  PRETEXTOS, Lda, no âmbito do Núcleo/Clube do Empreendedorismo da ESE, cujas receitas vão reverter a favor da Cerciesta de Estarreja (Cooperativa Educação Reabilitação Crianças Inadaptadas ).  Um gesto a louvar que evidencia valores de cidadania e laços de solidariedade fortes.

Mais uma vez, esta turma fez a diferença ao divulgar o seu curso, PROFISSIONAL de GESTÃO, num Workshop, junto de jovens do 9º Ano. Foi amplo e bem conseguido. Parabéns às alunas, Filipa Costa, Vanessa Fonseca e Catarina Almeida.

São estes os caminhos de solidariedade e de  empreendedorismo que devem ser estimulados, acarinhados e elogiados.  As boas práticas devem ter o reconhecimento público, SEMPRE!

 

__________________________________________ 

Neste evento estiveram presentes, para além de diversas entidades convidadas, Escolas e Universidades públicas e privadas na sua maioria, pertencentes  ao Concelho de Estarreja, Santa Maria da Feira e Aveiro.

Confira, aqui, alguns vídeos retirados do site, Vídeos Sapo – Localvisão TV:

http://videos.sapo.pt/T3lNGVdFg3ZWwFTlLT8l

http://videos.sapo.pt/jjYDNzf9RG0b5hrQWowj

http://videos.sapo.pt/DoWHKZOWJEbktek5BpFM

http://videos.sapo.pt/ZunCZj06aHi9fhoczZFQ