IDEIAS INOVADORAS

floresta1 floresta2

“De tábuas de skate antigas e sem uso, João Salgado e Nuno Ferreira fazem anéis, porta-chaves, bases de copos ou cinzeiros. São objectos do dia-a-dia ou de decoração que nascem da madeira reciclada e trabalhada pelos dois amigos de Barcelos. A marca, que está a ser preparada há três meses, chama-se Floresta.

“Vivemos numa cidade com muitos skaters e outros praticantes de modalidades urbanas e radicais”, explica João, justificando assim o aparecimento do projecto. Os dois jovens andam de skate com frequência e tinham na ideia criar algo que desse “um impulso ao desporto de uma maneira diferente”. As peças artesanais que vendem através do Facebook são inteiramente feitas pelos próprios. Tudo o que envolve a Floresta é da responsabilidade dos dois, “desde o primeiro corte na madeira até à aplicação gráfica, fotografia ou texto”.

O processo de criação passa, descreve João, de 23 anos, por “cortar, lixar, envernizar e embalar”. Recuperam a madeira das tábuas, dão o tratamento que acham apropriado e produzem os pequenos objectos. “É tudo muito artesanal, que o digam as nossas mãos depois de umas horas a usar uma lixa”, diz o designer gráfico.”

Continuar a ler

Anúncios

Calendário sazonal

calendario

Descubra todos os feriados, datas comemorativas, culturais e cívicas, profissionais, históricas e curiosidades, num calendário completo. Muito útil.

Não deixe de consultar!

(clique na imagem e aceda ao site)

Calendário

UA descobre destino inovador para as cascas de ovo: materiais cerâmicos

joua_i_3873_full
“Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) descobriu um processo que permite utilizar cascas de ovos no fabrico de materiais cerâmicos. O método já patenteado junta a vantagem ambiental à económica. Para além de evitar que as cascas de ovos tenham como destino o lixo, podendo o produtor de ovos vender o material em vez de pagar pelo respetivo transporte para aterros sanitários, o processo também permite que os fabricantes de cerâmica poupem dinheiro já que o cálcio das cascas é uma alternativa de baixo custo à calcite usada como matéria-prima e cujo processo de extração apresenta uma pegada de carbono elevada.”

«Os resultados obtidos, explica o investigador, “mostram que a aplicação em meio industrial é possível mas até uma determinada taxa de incorporação, isto é, não é possível substituir 100 por cento da calcite por casca de ovo”. No entanto, e apesar desta limitação “que é comum a muitas situações em que se incorporam resíduos”, há ganhos evidentes a nível económico. “O interesse é maior da parte do produtor de casca de ovo estendendo-se, com menor grau, para a indústria de cerâmica”, diz o especialista sublinhando que “não existem custos acrescidos para as indústrias de cerâmica uma vez que na preparação das pastas, e cumprindo todas as normas requeridas pelas empresas do ramo, se continuam a utilizar os mesmos equipamentos e métodos”.

Quanto à qualidade final dos cerâmicos fabricados com as cascas, José Velho garante que “até um determinado nível de incorporação conseguiu-se manter os níveis de qualidade mais exigentes aplicados pela indústria”. No entanto, “como existe alguma margem de manobra”, será possível no futuro “estender um pouco mais a taxa de incorporação sem que se verifique uma perda significativa da qualidade do produto final”. »

Fonte: http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=43774

 

SER PROFESSOR – Os Guardiões da Chama

É indiscutível que a figura de um professor não deixa ninguém indiferente.

Ser professor é ser MESTRE DA VIDA,  plantando nas mentes  e corações das nossas crianças e jovens a semente da transformação da sociedade,  através da PALAVRA, da PARTILHA, do AFETO, do AMOR, da DEDICAÇÃO, do RESPEITO e da ESPERANÇA.

Deixo-vos com um pequeno vídeo, eloquente, do que é SER PROFESSOR

“Educação não é encher um balde, mas acender uma chama.” –
(William Butler Yeats)
“Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes.” 
(Gabriel Chalita)

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Objetivos

Unicef

A agenda que vai orientar o desenvolvimento das sociedades nos próximos 15 anos é composta por 17 objetivos (ver imagem em cima). Estes novos objetivos colocam o enfoque nas pessoas, nos direitos humanos e na resposta às crescentes desigualdades sociais, bem como englobam questões centrais como a paz, a segurança e as alterações climáticas.

Os Estados-Membros das Nações Unidas concordaram que o “desenvolvimento sustentável deve ser inclusivo e centrado nas pessoas, beneficiando e envolvendo todos os cidadãos, incluindo jovens e crianças.” Os Estados-Membros também “sublinharam a importância da participação activa dos jovens nos processos decisórios… [e notaram] a necessidade de promover o diálogo e a solidariedade entre gerações, reconhecendo os seus pontos de vista.”

Para saber mais sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, visite:

The Global Goals For Sustainable Developlment          Sustainable Development Knowledge Platform

unicef