Nobel da Economia 2010

  

Os economistas norte-americanos Peter A Diamond e Dale T. Mortensen e o britânico-cipriota Christopher A. Pissarides foram distinguidos, hoje, com o Prémio Nobel da Economia.

A Academia sueca justificou esta tripla atribuição «pela sua análise dos mercados» na área da pesquisa.

Durante a cerimónia, Christopher A. Pissarides explicou por telefone que quis estudar os processo que influenciam a decisão de procura de um novo emprego depois de se perder o anterior, e o papel que as políticas desempenham neste processo.

 Pissarides disse que a sua teoria, que começou a desenvolver no final dos anos 70 e inícios de 80, continua muito relevante hoje em dia, com o grande crescimento do desemprego devido à crise, porque ela tenta explicar como os desempregados podem regressar ao mercado de trabalho sem um grande tempo de inactividade.

O prémio, de 1,078 milhões de euros, será entregue a 10 de Dezembro, dia em que se celebra o aniversário da morte de Alfred Nobel.

 ____________________________ 

Peter A. Diamond nasceu em 1940, em Nova Iorque. É professor no Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Cambridge, nos Estados Unidos.

Dale T. Mortensen, nasceu em 1939 em Enterprise, em Oregon, nos Estados Unidos. Actualmente, é professor na Universidade de Northwestern, em Illinois.

Christopher A. Pissarides nasceu em 1948, em Nicosia, no Chipre. É professor na London School of Economics and Political Science, em Londres, no Reino Unido.

Anúncios

Concurso escolar «A Europa no Mundo»

As inscrições para o concurso “A Europa no Mundo” já abriram e prolongam-se até dia 29 de Outubro.

Trata-se de “uma excelente oportunidade para todos os jovens mostrarem, sozinhos ou em conjunto com os seus colegas, professores ou pais, o que significa ser europeu e o seu relacionamento com o resto do mundo”, explica a Associação Portuguesa de Criatividade e Inovação (APGICO), organismo que executa o concurso a nível nacional.

Esta iniciativa da Comissão Europeia e apoiada pelo “Ciência Hoje” é promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD ), enquanto organismo intermediário.

O concurso decorre a nível nacional e visa premiar os melhores trabalhos desenvolvidos no âmbito da “Afirmação da União Europeia no Mundo”, apelando à criatividade e contribuindo para a divulgação do tema em linguagem própria das camadas mais jovens.

Destina-se a todos os jovens que frequentem o ensino básico e o ensino secundário, do primeiro ao décimo segundo ano, incluindo as áreas de formação técnica e profissional, do ensino público ou privado, no ano lectivo de 2010-2011.

Os candidatos podem apresentar os seus trabalhos em quatro categorias distintas: Artes, Multimédia, Literatura e Web, habilitando-se a ganhar cheques-prenda no valor de 100 euros da FNAC, troféus e vários outros prémios. Foi criado ainda um passatempo que visa premiar os trabalhos enviados até 10 de Outubro, habilitando os seus autores a ganhar um IPOD Touch de 8 gigabytes de quarta geração.

 Fonte: Ciência Hoje

Gestão Estratégica do Crescimento Económico em Portugal Livro recomendado

Na actual conjuntura de crise económica que exige medidas de austeridade, recomendo aos interessados, a leitura deste livro que faz o diagnóstico da situação da economia portuguesa num contexto de globalização, propondo áreas de actuação e soluções para um  crescimento económico, efectivo.gestao-estrategica-do-crescimento-economico-em-portugal

 Gestão estratégica do crescimento económico em Portugal

Nuno de Souza e Silva

Utilizando os conceitos de gestão estratégica, de gestão de desempenho e do Balanced Scorecard, elabora-se um mapa estratégico para o crescimento económico. Esse mapa estabelece uma visão e uma missão, estrutura os objectivos e áreas estratégicas de actuação e evidencia a sua interligação

A obra sistematiza e integra aspectos como:

– a criação de valor;

– a formação de capital humano;

o investimento;

– a inovação;

– a competitividade externa;

– a concorrência;

– a criação de empresas;

– a gestão macroeconómica.

Para cada uma daquelas áreas propõem-se indicadores estatísticos adequados.

Foi feita uma análise sectorial obtendo informação para os níveis de produtividade de 54 sectores de actividade da economia portuguesa, onde foi possível identificar os níveis de produtividade existentes, o contributo de cada sector para a produtividade média nacional, o efeito do peso do emprego de cada sector, as dinâmicas de crescimento de produtividade para cada sector e algumas comparações internacionais

Colecção Vida Económica