Mestrado em Bioempreendedorismo

 

A biotecnologia vive basicamente de empreendedores,  pessoas que se lançam em projectos com a missão de desenvolver novos produtos e serviços tirando vantagens dos mais recentes avanços das biociências. Para facilitar a criação de empresas por parte de quem tem conhecimento especializado nesta área, surge agora o Mestrado em Bioempreendedorismo.

 Promovido pela CESPU – Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário, em Gandra,  os formandos deste mestrado deverão adquirir noções concretas de Macroeconomia, Gestão de Recursos Humanos ou simplesmente Planos de Negócios.

 No final do curso, os participantes devem ficar habilitados a:

  • identificar uma oportunidade de converter um processo biotecnológico numa aplicação empresarial;
  • liderar e participar em equipas responsáveis pela implementação de uma bioempresa;
  • conhecer a legislação aplicável às questões do bioempreendedorismo;
  • conhecer e lidar com os apoios e financiamentos disponíveis ao bioempreendedorismo;
  • negociar, gerir, investir numa estratégia de sucesso que sustente a aplicação empresarial;
  • tornar um projecto empreendedor em biotecnologia, num exemplo de sucesso.

 Para mais informações, consulte a CESPU.

Fonte:Portal QueroMais e CESPU
Anúncios

Aprenda a gerir o seu dinheiro

Dicas e conselhos úteis, para gerir de forma eficaz o seu dinheiro, evitando acumular dívidas.

cifrão2

1. Fazer o orçamento familiar

Fazer o seu orçamento familiar é o primeiro passo na gestão das suas finanças pessoais. O orçamento familiar é a única forma de disciplinar os seus hábitos financeiros, alocar as suas disponibilidades financeiras da forma mais eficiente possível e de reflectir periodicamente sobre o seu património – sem viver obcecado com o dinheiro.

2. Definir objectivos financeiros

Agora que já tem um orçamento familiar, vai dar talvez o passo mais importante (e difícil) de todos: definir objectivos para as suas finanças pessoais.

3. Pague-se a si mesmo primeiro

Poupar algum dinheiro pode parecer impossível para muitas pessoas, cujos rendimentos são mais modestos, ou se ainda estão a começar as suas carreiras. De facto, se tem de pagar a renda, os empréstimos bancários e muitas outras despesas pessoais, pode chegar ao fim do mês sem dinheiro. É este precisamente o erro que muitas pessoas cometem: poupar o que sobra ao fim do mês.

4. Dicas para poupar sem ter de ficar obcecado com dinheiro

Não há dúvida que poupar dinheiro para um futuro cada vez mais incerto é crucial nos dias de hoje. Enquanto a motivação de algumas pessoas é a reforma segura ou o pagamento integral do seu crédito à habitação, outras procuram independência e liberdade para fazerem o que quiserem. Em qualquer caso, os hábitos de poupança são sempre saudáveis e, como já referimos, quanto mais cedo começar, melhor.

5. Bancos, Inflação e Juros

Ainda que a nossa confiança nos bancos, esteja um pouco posta em causa, actualmente, temos que admitir que não conseguimos viver sem o nosso sistema financeiro. Somos seres materialistas e vivemos com esta “dependência” dos bancos de uma forma relativamente pacífica há muitos anos.

Como devemos lidar com os bancos e como é que eles cuidam do nosso dinheiro, tendo em conta os perigos da inflação e dos juros?

6. Conceitos básicos sobre investimento em acções, obrigações e fundos

Para começar a investir, tem de conhecer primeiro alguns princípios básicos que se manterão sólidos ao longo da sua vida enquanto investidor. Conheça aqui os mais importantes.

7. Controlar o crédito

Um dos pontos mais importantes da saúde das suas finanças pessoais, consiste em lidar correctamente com o crédito. Idealmente devíamos viver sem qualquer tipo de dívidas financeiras e sermos capazes de acumular sistematicamente um pouco de riqueza todos os meses.

Se isso não for possível, saiba exactamente como e quando se endividar.

8. Comprar casa

A compra de casa é, para a maioria das pessoas, a decisão financeira mais importante das suas vidas. Já vão longe os tempos em que o imobiliário valorizava sempre a taxas simpáticas, independentemente da localização do imóvel, da qualidade e reputação do construtor, entre muitos outros factores.

Hoje, com a fiscalidade sobre os imóveis a apertar, o mercado de arrendamento a emergir e a oferta de casas a aproximar-se do número de famílias, todos os cuidados são poucos quando decide comprar ou mudar de casa.

9. Comprar carro

Aqui tem outra decisão com grande impacto no seu bolso. Dependendo das suas prioridades, pode mesmo gastar mais dinheiro com a compra de carros do que com a compra de casas. Além disso, é uma decisão muito emocional.

10. Seguros

O mal necessário que todos suportamos. Os seguros podem fazer toda a diferença quando se trata de cobrir determinados riscos inesperados. Dos obrigatórios aos mais exóticos, a variedade de oferta e a dispersão de níveis de serviço podem ser realmente complicadas de gerir.

11. Planear a reforma

Ainda que faça os descontos obrigatórios para a Segurança Social ao longo de uma carreira contributiva de décadas de trabalho, o envelhecimento da população vem lembrar as gerações mais jovens que têm de planear as suas próprias reformas – e quanto mais cedo melhor.

Fonte: Portal da Gestão

Weduc – Educar é saber

WEDUC (versão beta ) é uma nova plataforma online de acompanhamento, num ambiente de web 2.0, numa rede social dedicada para a EDUCAÇÃO. Pretende fomentar, de forma segura, a comunicação e a interacção transversal entre os seguintes  agentes – escolas, professores, educadores, pais – a interagirem entre si e com os seus pares.

Os professores e escolas podem partilhar entre si, definindo grupos ou estabelecendo regras de acesso, todo o tipo de ideias e conteúdos, desde apresentações sobre determinada matéria, enunciados de problemas, boas práticas e boas ideias que apliquem na sua escola ou hiperlinks para notícias ou outros conteúdos relevantes. Toda a informação está organizada numa lógica de biblioteca digital, com mecanismos fáceis de partilha.

Através desta plataforma, qualquer pai pode, também pesquisar na sua zona geográfica qual a oferta pedagógica como explicadores, escolas, empresas de transporte de crianças, peças de teatro ou centros de festas adequados para o seu filho.

Fonte: Meios & Publicidade

Programa Inov-Social promove 1000 estágios profissionais

Estão abertas candidaturas ao mais recente programa de estágios profissionais, Inov-Social. Têm a particularidade de ter lugar em instituições sociais.

As candidaturas decorrem até 30 de Abril. Devem ser efectuadas exclusivamente pelas entidades beneficiárias ou organizadoras, através de formulários próprios disponíveis em www.inovsocial.gov.pt.

Para se candidatar clique em:

image

O programa, recentemente aprovado em Conselho de Ministros, tem por objectivo colocar 1000 jovens qualificados em estágios a realizar em instituições da Economia Social.

Instituições particulares de solidariedade social ou equiparadas, Misericórdias, cooperativas de solidariedade social, entidades culturais de âmbito social, associações de desenvolvimento local, entre outras associações, federações e confederações constituem a lista de locais de acolhimento para os jovens estagiários.

Este programa de estágios profissionais foi criado no âmbito de uma política de afirmação do potencial de criação de emprego do sector da Economia Social.

Os destinatários são jovens desempregados, com idades até 35 anos, habilitados com qualificação de nível superior numa das seguintes áreas de formação: Economia, Gestão, Direito, Ciências Sociais e Engenharia.

Fonte: Programa INOV-SOCIAL