Centenário da República Portuguesa – 1910/2010

Trata-se de uma data muito relevante da nossa História – e extremamente inovadora na Europa – porque a nossa foi a terceira República europeia, depois da França e da Suíça. No início do século XX a regra eram os impérios e as monarquias, com a excepção das Américas, nomeadamente a do Norte, que foi a República que serviu de exemplo a todas as outras ibero-americanas.

Pelos Cem Anos da República, “perpassa uma memória que é, simultaneamente, um convite à recordação e um desafio para uma reflexão permanente ao FUTURO.”

 

A medalha comemorativa aqui apresentada, é da autoria do escultor João Duarte, Professor da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Este escultor foi o vencedor do concurso para a Medalha Comemorativa do Centenário da República Portuguesa, promovido pela Casa da Moeda.

Esta medalha com uma imagem inovadora, representa o ideário republicano, dos valores que legitimaram o novo regime e a sua história.

Segundo João Duarte, esta medalha promove a “unidade reflexa colectiva sobre a identidade nacional, os valores da República (Liberdade, Fraternidade e Igualdade), e o desenvolvimento no reforçar da identidade nacional (escudo português com palma).

No seu interior, (a Alma Republicana) é apresentada uma peça em acrílico preto, em forma de triângulo equilátero, onde em cada lado estão gravadas três palavras, LIBERDADE, FRATERNIDADE e IGUALDADE.

Fonte: Universidade de Lisboa – Faculdade das Belas-Artes

Livro do dia – Como tornar-se na pessoa mais desejada por qualquer empresa

 
Este livro, pretende fornecer alguns ensinamentos sobre o que os colaboradores podem e devem fazer para minimizarem o risco de serem incluídos nas listas de “dispensas” quando os tempos difíceis apertam e as empresas têm que se ajustar à retracção dos mercados. 
 
Autor: David Freemantle
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 220
 
Algumas questões às quais poderá obter resposta:
  • Apostar em formação ou reforçar as experiências profissionais?
  • Ser solícito ou fazer-se de difícil?  
  • Quais são, afinal, as estratégias, as posturas e até os estilos de vida ideais para que um profissional se torne irresistível aos olhos de qualquer empregador? 

 

Consultório SNC – As novas regras de contabilidade

O Jornal de Negócios, em parceria com a Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, tem publicado uma edição do Consultório SNC, que visa esclarecer os leitores sobre as dúvidas acerca das novas regras contabilísticas.

Clique na imagem e consulte as perguntas e respostas…

Livro do dia – Inovação empresarial no séc. XXI

Inovação empresarial no ´sec XXI

Título: Inovação Empresarial no Século. XXI

Autor: Praveen Gupta

Nª. páginas: 480

PVP: € 22

Edição: Novembro de 2008

Editor e distribuição: Vida Económica

Para encomendar 

Encomendas para: encomendas@vidaeconomica.pt

Livraria on line: www.vidaeconomica.pt/livraria

O objectivo deste livro é oferecer uma abordagem abrangente dos processos relacionados com a inovação e um novo enquadramento da inovação – um enquadramento que é sustentável na geração da Internet e na era do conhecimento.

O livro permite dar resposta a algumas questões sobre inovação. De forma a institucionalizar a inovação, os co-autores referem vários aspectos sobre a inovação, desde a sua história às estratégias de implementação. Quando se compreende o processo de inovação, e as pessoas percebem as capacidades e viabilidades da inovação, podemos olhar para o futuro mais próximo, sonhar e acelerar mais ainda a inovação. Todavia, é necessária uma abordagem multidisciplinar para poder desenvolver esse processo.

Esta obra pode ser dividida em três partes.

  • Parte I: Desenvolver a Inovação analisa os aspectos históricos da inovação em desenvolvimento, ferramentas e técnicas actuais ou convencionais, e necessidades futuras. O objectivo da Parte I é trazer conhecimento à inovação enquanto uma arte actualizada.
  • Parte II: Compreender a Inovação apresenta o novo entendimento da inovação e do processo da inovação na era do conhecimento. A Parte II desenvolve o conhecimento da inovação, que apresenta como uma ciência.
  • Parte III: Institucionalizar a Inovação centra-se na implementação de diversos aspectos da inovação de forma a gerar valor. O objectivo da Parte III é aprender métodos para adaptar a inovação a diversas organizações.

Prémio Europeu para Jovens Jornalistas 2010

A Direcção Geral para o Alargamento da Comissão Europeia está a lançar o Prémio Europeu para Jovens Jornalistas 2010. O concurso vai premiar, pelo terceiro ano consecutivo, os melhores jovens jornalistas da Europa, incidindo na temática do alargamento da União Europeia.

O Prémio Europeu para Jovens Jornalistas 2010 desafia jornalistas e estudantes de jornalismo, entre os 17 e os 35 anos, a alargarem os seus horizontes. A competição, que decorre até 28 de Fevereiro de 2010, constitui uma oportunidade para darem a sua interpretação sobre o Alargamento da União Europeia através de perspectivas criativas e estimulantes. Os interessados podem concorrer, com trabalhos de jornalismo de rádio e imprensa escrita e online, transmitidos ou publicados entre 1 de Outubro de 2007 e 28 de Fevereiro de 2010, oriundos de cada um dos Estados Membros, Países Candidatos, Potenciais Candidatos e Islândia.Os 36 vencedores nacionais serão seleccionados pelos júris oficiais de cada país participante. Posteriormente, um júri internacional seleccionará, de entre os 36, os três melhores trabalhos nas seguintes categorias:

  •  “Mais original”;
  • “Melhor investigação” ;
  •  “Melhor Estilo Jornalístico”.

Para mais informações sobre como participar no concurso, visite,

 www.EUjournalist-award.eu


Fonte: Formação Portugal

Apoios do QREN para Inovação e empreendedorismo qualificado

O grande  propósito  do  programa de incentivos  às  empresas, que se encontra actualmente a  decorrer, é   o de promover  a inovação  do tecido  empresarial  português, estimulando  o empreendedorismo   qualificado.

As candidaturas  a este apoio do Quadro de referência Estratégico nacional (QREN) decorrem até 1 de Fevereiro.

cifrão

 O objectivo  dos incentivos “Inovação – Empreendedorismo Qualificado” é apoiar a criação  de novas empresas, bem  como empresas  com menos  de três  anos  de actividade,  classificadas  como pequenas e médias empresas (PME).

As  empresas  novas  ou  recentes   devem   ter  Recursos    Humanos  qualificados  ou desenvolver  actividades  em sectores  que registem   fortes   dinâmicas   de   crescimento.

No âmbito  destes   programas  de incentivos, está prevista uma dotação  orçamental  específica  para apoiar projectos complementares, inseridos nas Estratégias de Eficiência  colectiva (EEC), reconhecidas  como  pólos de competitividade e Tecnologia e outros Clusters.

As áreas  elegíveis  e definidas  como  pólos de competitividade são: Saúde, Moda, Tecnologia da Energia, Tecnologia Agro – Industrial, Tecnologias de informação, Comunicação e Electrónica e Tecnologias de Produção. O financiamento  está  dependente dos seguintes critérios: Produção de novos bens ou serviços, a adopção de novos processos e ainda a criação de novas empresas promotoras do empreendedorismo qualificado.

Todas as regiões definidas pelo INE, como NUTS II de Portugal continental são abrangidas por estes incentivos.

Para informações adicionais e formulários, consulte: www.incentivos.qren.pt.

ou clique em

QREN

Fonte: Quero Mais

Emprego na NET – Portal a consultar…

A crise ainda não acabou, o desemprego continua a crescer acima dos dois dígitos.  Arranjar emprego é uma tarefa que exige empenho e dedicação, no fundo é do seu futuro que se trata, por isso há que planear bem a procura de forma a encontrar o que pretende.

Uma boa solução pode ser o site da Associação Portuguesa das Empresas do Sector Privado de Emprego, em www.apespe.pt.