As fotos que contam a história de 2009

Visite aqui as fotos que marcaram os principais acontecimentos do ano que está a terminar.

Fonte: Expresso

Feliz Ano novo … seja empreendedor!

  “Empreendedorismo não é uma ciência, nem é arte. É uma prática”
(Peter Drucker)

Votos de um excelente ano de 2010!

 

Livro do dia – Previsivelmente Irracional

Um bestseller do “New York Times”, escrito por um professor de Economia do Comportamento.

Porque é que as pessoas inteligentes tomam decisões irracionais todos os dias?

O grande objectivo deste livro é do explicar qual a influência das nossas expectativas e emoções, no processo de tomada de decisão.

 

Previsivelmente Irracional

  Previsivelmente Irracional

  Aprenda a tomar melhores   decisões

  Autor: Dan Ariely

  Edição/reimpressão: 2009

  Páginas: 240

  Editor: Estrela Polar

  Para comprar consulte: WOOK

 

 

 

 

 

Sobre o autor:

Aos 18 anos, ao serviço do exército israelita, uma explosão de magnésio provocou-lhe queimaduras de terceiro grau em 70% do corpo. A sua vida mudou da forma radicalmente. Esqueceu a Matemática e a Física na Universidade de Tel Aviv e transferiu a matrícula para Psicologia.

Dan Ariely é professor de Economia Comportamental no MIT, onde detém uma nomeação conjunta entre o Media Laboratory e a Sloan School of Management. Também é investigador do Banco da Reserva Federal em Boston e professor convidado da Universidade Duke. A sua obra está presente nos principais jornais académicos e também já publicou no New York Times, no Wall Street Journal, no Washington Post, no Boston Globe, no Scientific American e na Science. Divide o seu tempo entre Durham, Carolina do Norte, Cambridge, Massachusetts e o resto do mundo. Esteve recentemente em Portugal, numa conferência sobre Economia Comportamental.

 

Sobre o livro:

Porque é que as pessoas inteligentes tomam decisões irracionais todos os dias?

Este livro pretende dar resposta a esta questão. A partir de diversas experiências inovadoras, o economista comportamental Dan Ariely, demonstra como as nossas expectativas, emoções, normas sociais e outras forças invisíveis e aparentemente ilógicas, distorcem a nossa capacidade de raciocínio.

Cometemos erros todos os dias e temos tendência a repeti-los, constantemente. Não compreendemos os efeitos profundos que as emoções têm naquilo que desejamos e sobrevalorizamos o que já temos. Estes comportamentos desorientados não são aleatórios nem desprovidos de sentido, mas sistemáticos e previsíveis.


O autor explica como nos podemos libertar destes padrões sistemáticos de raciocínio e tomar melhores decisões. Desde pagar um café a perder peso, ou desde a compra de um carro à escolha de um parceiro romântico.  Previsivelmente Irracional não é apenas uma leitura fascinante. Tem o poder de mudar a forma como interagimos com o mundo, com uma decisão pequena de cada vez.

 

Previsivelmente Irracional – as palavras do autor

 

Espólio integral de Fernando Pessoa online em 2010 na BND

A Biblioteca Nacional Digital (BND), departamento da Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) que disponibiliza 10.500 títulos em formato electrónico, vai colocar online no próximo ano o espólio integral de Fernando Pessoa.

Segundo, Helena Patrício, directora de Serviços de Sistemas de Informação da BNP, que inclui o Serviço de Gestão de Conteúdos Digitais, a digitalização do espólio do poeta ,ficará concluída no presente ano.

Das obras de autores portugueses disponibilizadas na BND nos últimos dois anos, destacam-se, pelo seu carácter único, “os 29 cadernos manuscritos e o dactiloscrito da ‘Mensagem’ de Fernando Pessoa” e os documentos dos espólios de José Saramago, Antero de Quental e Camilo Pessanha”. Camilo Castelo Branco, António Feliciano de Castilho, Almeida Garrett, Alexandre Herculano ou Eça de Queirós são outros dos autores representados na BND,cujas obras foram digitalizadas a partir do fundo documental da Biblioteca Nacional de Portugal.

 Para consultar a BND, clique na imagem

Bibliotena Nacional Digital

 

Fonte: Revista Visão de 7 de Dezembro

ANO NOVO – Origem

A chegada do NOVO ANO é sempre um recomeço repleto de expectativas e um dos rituais mais antigos.

recados personalizados

 

 Conheça aqui a sua origem…

 

O Empreendedorismo em Portugal

Demografia das Empresas

Os dados estatísticos divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, permitem caracterizar o dinamismo da economia portuguesa através de indicadores sobre nascimentos, mortes e sobrevivência de empresas e ainda de indicadores relativos as empresas de elevado crescimento em Portugal. Algumas comparações internacionais permitem enquadrar a actividade empreendedora em Portugal no contexto europeu.

 Os dados estatísticos divulgados pelo INE baseiam-se no cálculo de indicadores definidos pela OCDE (EIP- Programa dos Indicadores do Empreendedorismo), em conjunto com o Eurostat. A estrutura proposta por estas entidades permite comparações a nível internacional entre os vários países e assenta num modelo de análise tripartido: determinantes (factores determinantes da performance empreendedora); performance empreendedora (acções que conduzem à consecução de um objectivo); efeitos (medição do valor criado pelo empreendedorismo).

IRS: o que ainda pode fazer para poupar e ganhar benefícios

irs

Com o ano quase a chegar ao fim, ainda é possível  poupar mais alguns euros no IRS. Tem quatro dias para reunir os papéis, ver o que pode deduzir e o que ainda pode fazer antes de 2010 para pagar menos, relativamente ao IRS de 2009.

Organize o seu  dossiê do IRS. Junte todas as facturas de despesas de educação, habitação e informática. Pegue na calculadora, concentre-se nas deduções e nos benefícios fiscais. Pode poupar uns milhares de euros. Agora pode gastar mais, mas no próximo Verão,  aquando do reembolso, vai saber-lhe bem, receber mais.

Nos itens das despesas de educação, habitação e informática, pode poupar mais de 1.500 euros.

Educação: o ABC da poupança

Na educação, pode deduzir 30% do valor total, com limite máximo de 701,37 euros. Mas não se limite às facturas de livros, lápis e cadernos. Não se esqueça que as despesas com formação, suas ou dos seus filhos, também tem direito a apoio do Estado. Contabilize propinas, despesas com transportes entre casa e escola, alojamento (se o seu filho estuda longe de casa e teve de arrendar um quarto, por exemplo) e alimentação, como as refeições nos refeitórios escolares.

As despesas, com as mensalidades das creches e, de actividades extra-curriculares (como a música, línguas, teatro, desporto, etc.), também contam, desde que os estabelecimentos de ensino em causa pertençam ao Sistema Nacional de Educação. Se tem três ou mais filhos, o limite a deduzir aumenta 131,51 euros por cada um.

Pode optimizar a dedução deste tipo de despesas, para obter a dedução máxima (os tais 701,37 euros), sendo necessário que as despesas totais ascendam a 2.337,89 euros.  Se ainda não atingiu este limite e há algum material que é necessário, pode comprar antes do ano acabar. É uma forma de poupar, beneficiando da dedução máxima.

Casa e computador: amigos do seu bolso

O item das despesas com a habitação é dos que mais o pode ajudar a poupar. Pode deduzir 30% dos juros e amortizações até 586 euros. As despesas com juros e amortizações do crédito à habitação (o banco deve enviar-lhe uma carta até ao fim de Janeiro) podem ser uma boa ajuda, desde que a casa que comprou se destine a habitação própria permanente. Se, em vez de comprar, optou por arrendar, basta somar as mensalidades em todos os recibos do ano.

 A tecnologia, para além de facilitar o trabalho, também facilita as contas. Pode deduzir até 50% dos gastos, até 250 euros. Se comprou um computador, impressora ou outro material (software ou hardware) e é estudante ou tem dependentes estudantes, pode deduzir essa despesa. O material tem de ter sido adquirido novo e a factura tem de mencionar que é para uso próprio. Só beneficiam totalmente desta dedução, os sujeitos passivos cujo o agregado familiar, não esteja sujeito á taxa de imposto máxima (42 por cento). Ainda vai a tempo de comprar o computador que os seus filhos pediram e que pode estar em promoção.

Poupança saudável

É importante não esquecer das despesas de saúde, que não têm limite de dedução, desde que sujeitas à taxa de IVA  a 5% ou estejam isentas. Do valor total, qualquer que ele seja, pode  deduzir 30%. Depois, pode ainda somar outras despesas de saúde, com IVA  à taxa normal (20%), desde que acompanhadas por receita médica.  Aqui, pode deduzir 30% do valor, até 64 euros.

Quanto mais gastar, mais pode deduzir. Se anda a adiar aquela ida ao dentista ou aqueles exames que já devia ter feito há muito tempo, aproveite agora. Este também é um bom exemplo das situações que ainda pode usar até ao fim do ano para poupar mais no IRS.

Se teve necessidade de  recorrer a crédito para pagar despesas de saúde, os juros também podem ser apresentados para dedução. Se usa óculos ou lentes de contacto, as despesas do ano também contam. Se está a pensar trocar de óculos ou comprar lentes de contacto novas daqui a pouco tempo, antecipe a compra. Se a fizer antes do fim do ano, é mais uma despesa a deduzir. Não se esqueça solicitar a respectiva receita médica.

Para saber mais consultar:

Portal das Finanças;

Código do IRS – 2009, editado pela Vida Económica

codigo-irs-2009

 

Actualizado

Inclui:

Decreto-Lei n.º 442-A/88, de 30 de Novembro;

 • Código do IRS, com as alterações do Orçamento do Estado para 2009 – Lei n.º 64-A/2008, de 31 de Dezembro;

 Índice sistemático

 

 

  In: Agência Financeira em 22 de Dezembro de 2009

É dia de Natal … Fernando Pessoa

  Porque hoje é Natal, partilho dois poemas do eterno, Fernando Pessoa

  

 Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.

 E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

 Fernando Pessoa

Mensagem de Boas Festas

Desejamos a todos,

A Pequena Grande Crise – jogo didáctico

Nesta época natalícia,  quero partilhar com todos os cibernautas  um jogo que pode ser jogado em família.

A  Pequena Grande Crise é um jogo didáctico que simula a recente crise do mercado financeiro mundial. O internauta tem o papel de presidente do banco central do país mais rico do mundo e, junto com seus conselheiros, deve tomar várias decisões para conter a crise.

Neste jogo é importante ler com atenção as perguntas feitas e ter noções de economia para conseguir  fluir no jogo. Quando um termo  lhe parecer estranho pode passar com o rato sobre ele e conferir uma definição num glossário que o ajudará a continuar.

O jogo mostra notícias de um jornal fictício comentando o impacto das medidas tomadas. Se diminuir os juros, por exemplo, animações de jornalistas comentando positivamente a actuação do banco central são mostradas.

Tente, pois vale bem a pena jogar a Pequena Grande Crise.

Clique na imagem para aceder ao jogo

Projecto inovador – Medidor de consumos em tempo real

 “iMeter”,  é um equipamento de uso doméstico,  muito fácil de instalar e utilizar e que será  comercializado no primeiro trimestre de 2010. Terá capacidade para medir em tempo real os consumos de água, gás e electricidade, facultando ainda informação sobre o dinheiro que está a ser gasto a cada momento.

É constituído por sensores de electricidade, gás e água, por um display que permite a visualização da informação em tempo real e por um concentrador que recolhe toda a informação e permite acesso através da internet recorrendo a um simples router existente em casa. Para quem não dispõe de ligação à Internet em casa o iMeter” possibilita uma ligação 3G.

Projecto inovador que permite aos cidadãos pouparem dinheiro e ajudarem Portugal a cumprir os compromissos internacionais de sustentabilidade do planeta.

Fonte: CiênciaHoje

Conselhos práticos sobre dinheiro e finanças domésticas

O MoneyBasics.pt é uma iniciativa sem fins comerciais suportada pela GE Money, onde poderá ter acesso a uma variedade de informações e conselhos práticos sobre dinheiro e finanças domésticas. Neste site poderá encontrar vários esclarecimentos relativos aos gastos em diferentes situações do dia-a-dia e ainda uma informação detalhada sobre os diferentes tipos de crédito.

Preservação do património cultural – C. Municipal Estarreja

Siga a sugestão da Câmara Municipal de Estarreja e ofereça neste Natal,

livros de temas de autores locais.

A principal finalidade é a preservação do património cultural e documental. Para tal a Câmara Municipal de Estarreja tem promovido a reedição de obras marcantes para a história do Município, como as de Egas Moniz, para além de patrocinar e impulsionar a edição de obras de autores locais e relacionadas com a localidade.

Clique aqui e consulte as obras disponíveis.

Fonte: Câmara Municipal de Estarreja

“Business Angels” investem em projectos com elevado potencial

 Segundo o Jornal vida económica, um grupo de 41 “business angels”, associados do INVICTA Angels – Associação de Business Angels do Porto, constituiu sociedades destinadas a investir em novos projectos de negócio com elevado potencial de crescimento.

Co-financiamento

A iniciativa enquadra-se na linha de financiamento de Co-Investimento de Business Angels, lançada pelo programa COMPETE. As novas entidades criadas agrupam a disponibilidade de investimento dos associados do Invicta Angels, com uma parceria com a Caixa Capital e com o QREN. Feitas as contas, trata-se de um valor global superior a seis milhões de euros para investimento na região norte.

Segundo um comunicado da associação, poderão ser apoiadas cerca de 50 novas empresas na região Norte.

Entre os sectores estratégicos de investimento encontram-se:

as agro-indústrias;

– as eco-actividades;

– as ciências da vida;

– a biotecnologia;

– as nanotecnologias;

– a saúde;

– a energia;

– o ambiente;

– as indústrias criativas;

– as tecnologias de informação, comunicação e electrónica.

Fonte: Vida Económica

Direitos Humanos – Biblioteca Virtual

Na semana em que se comemora o 61º. aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, deixo mais um contributo para aprofundar o nosso conhecimento sobre os Direitos Humanos.

Nesta página da Universidade de São Paulo,  pode encontrar informação de qualidade sobre este tema. Notícias, Organizações de defesa dos Direitos Humanos, documentos históricos, bibliografia e muito mais.

 Saiba mais clicando na imagem

image

Portal Presseurop – Informação sobre os 27 países da UE

 image 

A Comissão Europeia lançou recentemente o Portal Presseurop que está alojado na própria página da Europa.eu

Este portal contém um conjunto de notícias relativas a acontecimentos políticos, sociais, económicos ou ligados à ciência e ao ambiente, no espaço dos 27. Permite também ter percepção não apenas das realidades de ordem técnica ligadas à União,  mas também dá a conhecer as experiências de vida nos vários Estados Membros da União.

Os Direitos Humanos – Dia Internacional dos Direitos Humanos – Recursos Pedagógicos

Direitos humanos

Deixo neste espaço duas formas de dar a conhecer os Direitos Humanos e deveres democráticos, incentivando o seu respeito e prática.

A cartilha dos  Direitos Humanos,  feita pelo cartunista Ziraldo é uma obra de natureza pedagógica sobre os  Direitos Humanos, voltada para o  público infanto-juvenil como forma de ampliar o acesso a informações básicas de cidadania.

Embora em português do Brasil vale a pena ser consultada.

  Lançada em 2008 pelo Ministério da Educação e a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) em Brasília.

 Fonte: http://www.mj.gov.br/sedh/documentos/CartilhaZiraldo.pdf

Sugestões para o desenvolvimento de actividades no âmbito dos Direitos Humanos para alunos do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico, como forma de promover a dignidade humana, a aprendizagem intercultural, a participação e a capacitação das minorias.

Fonte:http://www.dgidc.min-edu.pt/revista_noesis/Documents/Revista%20Noesis/encarte_noesis_69.pdf

Direitos Humanos – Formas de discriminação

 

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”

Ou são os outros?

  Um homem com deficiência é automaticamente discriminado no acesso ao emprego.

A uma criança indígena é negado o direito de aprender sua própria língua como parte de sua educação.
Uma mulher dá a luz e é negado o direito de registar o seu filho na nacionalidade do seu parceiro.
Um aluno é ameaçado por causa da cor de sua pele, do seu sotaque e/ou das suas roupas.

Em todo o mundo, milhões de pessoas enfrentam uma luta diária contra a discriminação – tanto directamente, através de leis e políticas, ou indirectamente, através de atitudes sociais e preconceito. Quando levada ao extremo, essa discriminação, resultam em políticas de limpeza étnica e genocídio.

Apesar destes factos, na história recente tem havido muitos sucessosdesde o derrube do regime do apartheid na África do Sul, a adopção da Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas, com a extensão do direito de voto às mulheres em muitos países – o que deve incentivar a combater e a erradicar a desigualdade e a discriminação.

 

 Neste ano de 2009,  a causa é a abraçar a diversidade  e por termo à  discriminação.

  

Alguns exemplos dos tipos de discriminação que existem actualmente:

Discriminação contra os povos indígenas
Discriminação contra os migrantes
Discriminação contra as minorias
Discriminação contra pessoas com deficiência
Discriminação contra as mulheres
A discriminação racial
Discriminação religiosa

 

Saber mais sobre Direitos Humanos

Human Rigths

 Fonte: ONU

Direitos Humanos – ONU apela ao fim da discriminação e ao respeito pela diversidade

Dia dos Direitos Humanos, 10 de Dezembro de 2009

Mensagem

 

 No 61 º aniversário da adopção da Declaração Universal dos Direitos do Homem, as Nações Unidas marcaram o Dia dos Direitos Humanos,  apelando à necessidade de eliminar todas as formas de discriminação. No momento em que ocorrem crises mundiais que  atormentam regiõesdesde o Iraque ao Afeganistão, passando pela Somália apela-se à tolerância, no interesse da paz.

“Nenhum país está livre de discriminação”, afirmou o secretário-geral da ONU,  Ban Ki-moon, numa Mensagem para o dia, cujo tema este ano é: “aceitar a diversidade acabar com a discriminação.” 

 

 

Mensagem do Secretário-Geral para o Dia dos Direitos Humanos 2009

“Nenhum país está livre de discriminação. Vemos isso em toda parte, de várias formas: antigos e novos, encoberta e ostensiva, pública e privada.  Pode-se manifestar como o racismo institucionalizado, como conflitos étnicos, como episódios de intolerância e de rejeição, ou como uma versão oficial da história nacional, que nega a identidade dos outros.

Os alvos da discriminação são os indivíduos e grupos que são vulneráveis ao ataque: as pessoas com deficiência, mulheres e meninas pobres, imigrantes, minorias e todos aqueles que são considerados diferentes.

Essas pessoas vulneráveis,  são frequentemente excluídos da participação na vida económica, política, cultural e social das suas comunidades. O preconceito  estigmatiza e exclui, sendo explorados por extremistas. Em alguns países, estamos a assistir ao surgimento de uma nova política de xenofobia.

Mas estas vítimas de discriminação não está sozinhas. As Nações Unidas, estão empenhadas na defesa dos direitos de todos, e particularmente dos mais vulneráveis. Essa é a nossa identidade e a nossa missão.

A comunidade internacional, que defende os direitos humanos continua a combater preconceitos e ódio. A sensibilização do público,originou tratados globais para oferecer uma protecção jurídica contra a discriminação e a desigualdade de tratamento.

Mas os compromissos abstractos não são suficientes. Temos de continuar a enfrentar a desigualdade e a intolerância, onde quer que eles se encontrem.

No Dia dos Direitos Humanos, convido as pessoas em toda parte, a todos os níveis, para se juntar às Nações Unidas e aos  defensores dos direitos humanos em todo o mundo, na luta contra a discriminação. “

Ban Ki-moon, secretário geral da ONU

Os Direitos Humanos no mundo

 Em Bagdá, Ad Melkert, o representante especial de Ban Ki-moon, apelou a todos os iraquianos ao respeito dos direitos políticos, bem como culturais, religiosas, étnicas e de género, destacando o estatuto da mulher. “A violência contra as mulheres não pode ser vista de forma isolada de discriminação contra eles”, afirmou.

Em Cabul, também, a Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA), salientou que, oito anos após o fim do regime Talibã, as mulheres ainda enfrentam crescentes desafios na vida pública e têm acesso limitado à justiça. “A vida em espaços públicos para as mulheres afegãs está a reduzir a violência de género, que ainda é generalizada e está profundamente enraizada na sociedade afegã,”  referiu Norah Niland, responsável da UNAMA .

O representante especial das Nações Unidas para a Somália, Ahmedou Ould-Abdallah, elogiou a coragem dos que continuam a arriscar suas vidas para proteger e defender os direitos humanos, num país dividido, que não conheceu a paz durante quase duas décadas. “Toda uma geração está  a crescer sem nunca ter sabido o que significa viver num ambiente pacífico e estável, onde os direitos sejam respeitados”, disse ele.

Em Nova York,  o Presidente da Assembleia Geral, Treki Ali,  juntou-se ao coro daqueles que apelam ao respeito dos direitos humanos, sem distinção de raça, sexo, língua ou religião. “Milhões de seres humanos continuam a travar uma batalha diária contra a discriminação, o acesso à educação, serviços de saúde e trabalho digno”, disse ele. “A realização de todos os direitos humanos, direitos sociais, económicos e culturais, bem como os direitos civis e políticos, é dificultada pela discriminação.”

Em Genebra, o  Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, lamentou o facto de  a discriminação ainda ser galopante, 61 anos após a adopção da Declaração. “As mulheres trabalham dois terços das horas de trabalho do mundo e produzem metade da comida do mundo, mas recebem apenas 10 por cento do rendimento mundial e possuem menos de um por cento dos bens do mundo”, disse ela, citando também a discriminação étnica que assola , minorias raciais e religiosas, os refugiados e migrantes.

Na UNESCO, com sede em Paris, a directora-geral, Irina Bokova, afirmou que o tema deste ano é particularmente pertinente uma vez que o mundo tornou-se mais diversificado do que nunca. “É somente através do respeito mútuo, compreensão, diálogo construtivo e aceitação do direito de ser diferente que vamos diminuir as tensões e construir sociedades multiculturais mais pacíficas”, ressaltou.

As Comemorações do dia atravessaram o globo, com o Parlamento de Timor-Leste – a minúscula nação do Sudeste Asiático,  que a ONU conduziu á independência em 2002 – a realizar uma sessão especial comemorativa em que o Sr. Ban’s Special,  salientou a importância do papel do Governo e da sociedade civil no combate à violência contra as mulheres.

Na sede da ONU em Nova York, foram realizados eventos especiais de Direitos Humanos, intitulado “Raça, Pobreza e Poder“, assim como, um painel de discussão sobre violações dos direitos, com base na orientação sexual e identidade de género.

E, em Genebra, estiveram reunidas mulheres de 28 países, convocados para a UN-Backed para um simpósio intitulado: A Coragem de chumbo: A Human Rights for Women Leaders Summit.

Fonte: ONU

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Clique na imagem

Proclamada a 10 de Dezembro de 1948, após a II Guerra Mundial, a Declaração Universal dos Direitos do Homem continua a ser o grande documento pelo qual se rege a defesa dos direitos e da dignidade humana, muitas vezes ainda postos em causa.

«…o documento assinala um passo importante no caminho para a organização jurídico-política da comunidade mundial. De facto, na forma mais solene, nele se reconhece a dignidade de pessoa a todos os seres humanos, proclama-se como direito fundamental da pessoa o de mover-se livremente na procura da verdade, na realização do bem moral e da justiça, o direito a uma vida digna, e defendem-se outros direitos conexos com estes».  

Para reflectir e conhecer melhor, um pequeno vídeo.

Feira dos Direitos Humanos em Aveiro

Aveiro vai acolher, a partir da próxima quinta-feira e até domingo, a “Feira dos Direitos Humanos“. Esta iniciativa assinala o 61º aniversário da  Declaração Universal dos Direitos Humanos e vai estar instalada na Praça Marquês de Pombal.

Ao longo dos quatro dias haverá, em diversos pontos da cidade, espectáculos de rua, concertos, debates e jogos, entre outras actividades.

Consulte o programa através do site da Plataforma Aveiro Direitos Humanos  – clique na imagem.

Não deixe de visitar esta feira.

 

Fontes: Diário de aveiro e  Plataforma Aveiro Direitos Humanos

A Plataformas Aveiro Direitos Humanos é uma estrutura informal formada em Setembro de 2008, aquando da comemoração dos 60 anos da Declaração Universal. Integra um conjunto de instituições que dedicam, directa ou indirectamente, o seu trabalho à defesa dos Direitos Humanos em Aveiro.

 

Livro do Dia – O Jogo da Contabilidade

 
Um livro especial  com a mais clara exposição de sempre sobre os conceitos básicos da contabilidade.

O mundo da Contabilidade pode ser, por vezes intimidador.  Nada melhor que aprender Contabilidade de uma forma simples e divertida, em que até uma criança pode começar a gostar e dominar alguns princípios básicos.  De pequenino é que se começa!

 

Título: O Jogo da Contabilidade – Iniciação à Contabilidade
Autores: Judith Orloff  e Darrell Mullis
Páginas: 240
1ª Edição: Out/2009
Colecção:
Desafios

Conheça um pouco mais sobre este livro, consultando:

Fonte: CENTROATLANTICO.PT

Fábrica de baterias da Renault-Nissan fica em Aveiro

Segundo o jornal Público, o vice-presidente, Carlos Tavares, anunciou hoje, que a fábrica de baterias da Renaut-Nissan vai instalar-se em AVEIRO

Renault_Nissan

O anúncio oficial foi feito por Carlos Tavares, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, numa cerimónia que contou com a presença do primeiro-ministro, José Sócrates.

Esta fábrica, que terá uma capacidade anual de produção de 60 mil baterias, representa um investimento de 250 milhões de euros e vai criar 200 postos de trabalho. 

O  vice-presidente da Nissan Europa, Eric Nicolas, tinha anunciado em Julho, que Portugal e o Reino Unido tinham sido os dois países escolhidos para a instalação de fábricas de baterias para veículos eléctricos, uma dessas fábricas acabou por ficar no nosso país. 

O primeiro-ministro, na altura,  qualificou a fábrica, que deverá começar a funcionar em 2012, como um “investimento âncora” para a instalação de novos investimentos no país na área dos carros eléctricos.

O governo já aprovou e  arrancou com uma rede de abastecimento de automóveis eléctricos, tendo sido aprovado, na generalidade, um decreto sobre o regime de mobilidade eléctrica, que prevê um conjunto de incentivos fiscais e financeiros até 2012 para particulares e empresas que adquiram estes automóveis.

 

Fonte: Público online, última hora

Portugal em 22º. lugar no Ranking da Prosperidade

 

O Índice de medição do bem-estar da população aponta Portugal como detentor de um dos melhores sistemas de saúde do mundo e com uma das menores taxas de mortalidade infantil.

O Legatum Prosperity Index 2009 é um índice de medição do nível de bem-estar dos diferentes países, a nível mundial,  com base nos factores de crescimento económico, nível de saúde e de desenvolvimento.

Portugal ocupa, este ano, a vigésima segunda posição, por ter um dos melhores sistemas de saúde a nível mundial, uma taxa de desemprego moderada e uma reduzida taxa de inflação. A competitividade democrática contribui também para o posicionamento nos primeiros vinte e cinco lugares do índice.

 Taxa de desemprego moderada contribui para bom resultado

Relativamente à economia portuguesa, a taxa de desemprego moderada (8%) e a taxa de inflação reduzida (3%), contribuíram favoravelmente para o posicionamento do país. Portugal possui, ainda, uma reduzida percentagem de empréstimos em incumprimento, embora a poupança das famílias represente apenas quinze por 15% do PIB.

 

Finlândia lidera

O ranking de 2009 é liderado pela Finlândia, considerada a nação mais próspera. Seguida da Suiça, Suécia e Dinamarca. Os Estados Unidos da América ficaram no nono lugar do ranking, acima da Inglaterra, Alemanha e França. Os últimos lugares foram ocupados pelo Iémen, Sudão e Zimbabwe.

 

Outro factor que contribuiu para a posição de Portugal no ranking prende-se com o valor das despesas em investigação e desenvolvimento, que representa 0.8% do PIB, superando o valor médio europeu.

O fraco investimento do país no estrangeiro foi outro dos factores negativos para a classificação de Portugal no ranking. Para além disso, o ranking aponta Portugal como um país onde o acesso da população a computadores pessoais é reduzido. Apesar das recentes campanhas estatais para contrariar essa tendência, apenas dezassete em cada cem portugueses tem um computador pessoal.

Quanto à democracia, Portugal posiciona-se nos primeiros lugares quando se trata de competição política, quer no executivo, quer no legislativo, e na regulação do sistema eleitoral. Na educação, o elevado número de professores contribuiu para a subida no ranking, mas a falta de investimento neste sector contraria a tendência. Segundo o estudo, existe um professor por cada onze alunos.

 

Das mais baixas taxas de mortalidade infantil do Mundo

No que se refere à saúde, a mortalidade infantil é uma das mais baixas a nível mundial, morrendo apenas quatro crianças por cada mil nascimentos. Por isso mesmo, Portugal está entre os dez primeiros neste campo. O número de casos de desnutrição é, também, reduzido e 90% da população está satisfeita com o acesso à água e a condições sanitárias básicas. No domínio específico da saúde, Portugal ocupa o vigésimo lugar do ranking Legatum Prosperity Index de 2009.

No que diz respeito à segurança, Portugal é considerado um país seguro, com uma reduzida percentagem de homicídios: dezasseis por cada milhão de cidadãos. Não apresenta problemas com situações de refugiados, ou grupos sociais discriminados, sendo que os portugueses têm liberdade religiosa, de expressão e de acção, segundo o relatório.

 

Para saber mais clique em:

legatum prosperity index

Fonte: Quero mais

Sessão de Sensibilização s/Empreendedorismo … Estarreja

No âmbito do Contrato Local de Desenvolvimento Social do concelho de Estarreja “7 Desafios em Rede” vai-se realizar no dia 16 de Dezembro uma Sessão de Sensibilização sobre o Empreendedorismo e de Formação ao nível da Criação de Empresas.

O objectivo geral do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) do concelho de Estarreja “7 Desafios em Rede” é promover a inclusão social dos cidadãos residentes no concelho de Estarreja, de forma multisectorial, integrada e multidisciplinar, através de acções a executar em parceria, visando combater a pobreza persistente e a exclusão social.