Bill Gates e a sua nova ambição…

Furacão

Bill Gates tem uma nova ambição. O fundador da Microsoft e vários engenheiros estão a trabalhar num projecto ainda com pedido de patente pendente, com o qual querem controlar os furacões.

 A ideia é colocar um navio no caminho da tempestade para puxar a água fria do fundo do oceano, de forma a acalmar o mau tempo provocado pelas quentes temperaturas do oceano.

Fonte: IOL Diário

Ministério do Trabalho cria serviço…

  Risco

“O Ministério do Trabalho e da Segurança Social decidiu criar um serviço para ajudar as empresas em dificuldades a encontrar investidores, que deve começar a funcionar em Setembro. O Governo conta recuperar alguma dívida da Segurança Social.

A ideia é promover um casamento de interesses entre os devedores que procuram saída para problemas financeiros com quem quer investir, sem saber como nem onde, e ainda com consultores que precisam de ajuda para comunicar entre si.

Chama-se “Serviço de Apoio ao Investidor e Viabilização Empresarial” e não é mais do que um processo de intermediação do negócio para recuperar dívidas à Segurança Social.

O novo serviço arranca em Setembro, mas os interessados neste tipo de ajuda já podem remeter pedidos para o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social.”

Notícia integral em TSF  Rádio Notícias

Revista de divulgação científica – Universidade de Aveiro

“CAPTAR Ciência e Ambiente para todos” é o nome de uma nova publicação electrónica de divulgação científica, especialmente dirigida a alunos e docentes do ensino básico e secundário.

Esta revista on-line disponibilizada pela UA,  pretende contribuir para a divulgação da investigação que se faz em Portugal e estreitar relações entre os professores do ensino básico/secundário e superior, de forma a encorajar os primeiros a implementar o ensino experimental das cieências nas escolas.

A “CAPTAR” resultou de um projecto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, coordenado por Ruth Pereira, investigadora do Laboratório Associado CESAM. A publicação conta com o contributo de todos os investigadores nacionais que pretendam publicar artigos científicos demonstrativos dos avanços na sua área de investigação.

Fonte: Diário de Aveiro de 19 de Julho

captar

http://captar.web.ua.pt/

Gripe A – A importância de lavar as mãos

A limpeza e higiene constituem o primeiro passo para um mecanismo de defesa adequado.

lavar mãos

Em tempos de gripe A, a lavagem das mãos ganhou destaque ainda maior. Segundo a Organização Mundial da Saúde, no caso da influenza AH1N1, lavar as mãos pode ser uma medida de prevenção mais eficaz do que usar máscaras cirúrgicas. “Ao espirrar, normalmente as pessoas levam a mão à boca e nariz. O vírus influenza permanece vivo nas mãos por até 15 minutos e nas superfícies por até 48 horas”. Nesse período todas as pessoas e objectos ou superfícies que forem tocadas serão contaminados.

 

A maioria das doenças poderiam ser evitadas com a simples lavagem correcta das mãos.

O influenza não é o único vírus que tem uma vida longa fora do corpo humano. O rotavírus, que provoca vómito, diarreia e febre, especialmente em crianças menores de cinco anos, pode permanecer vivo por até duas semanas em superfícies e objectos como brinquedos, por exemplo. A lavagem das mãos depois da troca de fraldas é essencial para evitar a contaminação pelo rotavírus. O vírus sincicial respiratório (VSR), que pode provocar pneumonia, sobrevive dez vezes mais tempo nas superfícies do que nas mãos, por exemplo. Já o vírus da hepatite B fica vivo por até sete dias no ambiente.

Fonte: SIS.SAÚDE

 

Motivar os trabalhadores… as 5 regras

84473644

Nuno Carvalho é um jovem empreendedor, que aprendeu bastante com uma experiência de trabalho em Espanha, numa multinacional norueguesa até que teve uma grande ideia e decidiu começar a sua própria empresa em Portugal.

Muitas vezes, preocupo-me em almoçar com eles para que possa ter uma conversa relaxada e informal entendendo tudo o que se passa nas suas cabeças a nível pessoal e profissional. Faço questão de fazer parte da família e não de ser o chefe mais temido.”

Nuno explica, então, como 5 regras simples podem tornar as pessoas que com ele trabalham muito mais felizes.

Regra 1: Deve motivar os seus trabalhadores, todos os dias, com pequenas acções. Muitas vezes basta um elogio, uma palmadinha nas costas, ou um obrigado. Não custa nada e motiva o colaborador.
Regra 2: Deve traçar um plano de carreira para cada colaborador. Não deixe que o seu trabalho seja sempre o mesmo sem qualquer objectivo. Tem de existir um caminho com princípio, meio e fim.
Regra 3: Remunerar com valores fixos e variáveis. O colaborador deve sentir que o seu performance não só beneficia economicamente a empresa como também o seu vencimento. É importante que o variável seja reflectido de imediato no vencimento para que o trabalhador acredite nele. Um variável anual não é motivador.
Regra 4: Saiba o que se passa na vida pessoal dos seus trabalhadores. Planeie almoços regulares, e individuais com cada trabalhador para saber se estão emocionalmente estáveis e profissionalmente contentes. Um trabalhador com problemas pessoais diminui acentuadamente a sua produtividade. Não custa nada entender a sua situação e motiva-lo para que se sinta bem no seu posto de trabalho.
Regra 5: Profissionalize e motive os seus colaboradores para justificar vencimentos acima da média. Um colaborador motivado, com formação adequada, e que sinta que a empresa investe em si, pode valer por dois ou três. Mais vale pagar bem a um, que pagar mal a dois. Isto resolve um dos problemas do trabalho precário e aumenta o poder económico.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios Online

Histórias para ouvir… Projecto inovador!

Se gosta de ouvir histórias e não só, consulte este site!

raposa 1

( clique na imagem e aceda ao site )

Projecto inovador,  desenvolvido pelo Estúdio Raposa que disponibiliza  um vasto número de histórias contadas que poderão ser ouvidas directamente deste site. Dos Contos Tradicionais (reunidos por Teófilo Braga) ao Romance da Raposa (de Aquilino Ribeiro), passando por Fernando Pessoa, Eugénio de Andrade ou a narrativa da Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto e muito mais.

 Consulte o site: http://www.estudioraposa.com/?cat=6

Concurso de empreendedorismo do MIT em Portugal

Esta inovadora competição de empreendedorismo do MIT promete ajudar a lançar empresas de sucesso em terras lusitanas. Nos EUA já gerou negócios que valem 10 mil milhões de dólares está a caminho do nosso país.

empreend19

Na sequência de um acordo firmado entre o MIT e o  ISCTE,  a competição: “100 Entrepreneurship Competion”, chega a Portugal.

Na edição norte-americana, é famosa pelo chorudo prémio envolvido. Cem mil dólares (72 mil euros) é o valor em jogo.

São as rigorosas provas de selecção o principal elemento diferenciador do concurso. Provas essas que visam testar os planos de negócios concorrentes ao máximo. Talvez, por isso, a competição criada há 19 anos já tenha contribuído para o lançamento de mais de 85 empresas, as quais representam um mercado de 10 mil milhões de dólares nos Estados Unidos.

Ainda não são conhecidos os prémios e regulamentos da versão portuguesa do “100k Entrepreneurship Competion” , mas espera-se que a iniciativa tenha também por cá um papel determinante no arranque dos projectos, estabelecendo a ponte com potenciais investidores.

 Fonte: Kero Mais