Novos desafios em Estarreja…

Diário de Aveiro, 09/09/2008

Anúncios

Dia do Empreendedorismo

 

O E-Day, o Dia do Empreendedorismo na Universidade Nova de Lisboa, tem como objectivo envolver a comunidade local e os alunos das unidades orgânicas da UNL em actividades relacionadas com o empreendedorismo. A primeira edição deste evento tem lugar na Faculdade de Ciências e Tecnologia no dia 15 de Outubro.
Toda a informação no site:
http://www.fct.unl.pt/E-Day/CARTAZ_E-DAY_programa.pdf

Actividades virtuais … Sim!?

Esta nova prática pedagógica de utilização dos ambientes virtuais, (Blogs criados através de plataformas virtuais, e-learning Moodle, sites, etc. ), onde o aluno é colocado como principal elemento no contexto virtual, estabelecendo relações, investigando e desenvolvendo o raciocínio, pode ser, e penso que é uma forma privilegiada de aproveitar o potencial tecnológico destes jovens, agregando-os às facilidades da Internet e de seus diversos recursos e assim conseguirem mais facilmente alcançar os seus objectivos de uma forma mais intuitiva e dinâmica. Continuar a ler

Bruxelas quer que escolas formem empreendedores…

A CE defende que o empreendedorismo deve ser incutido desde cedo e que deve fazer parte dos currículos escolares. Só assim a Europa pode manter o seu modelo social e ter crescimento económico.

Bruxelas recomenda que deve ser dada uma “atenção especial” à formação dos professores e à “cooperação entre estabelecimentos educativos e a comunidade local, em especial às empresas”.

“A educação escolar deve estimular a sensibilidade empresarial dos jovens, dar-lhes os meios para desenvolverem capacidades básicas e ajudá-los a ser mais criativos e confiantes nos seus projectos”, afirma a CE.

A CE sugere a criação de “mini-empresas”, um forte incentivo à iniciativa empresarial. Segundo um relatório da Comissão, cerca de 20% dos participantes em mini-empresas no ensino secundário acabam por formar a sua própria empresa depois de concluírem os estudos.

“Precisamos de criar um clima social favorável para o empreendedorismo, em especial para encorajar os jovens europeus a tornarem-se empreendedores do amanhã. Precisamos de uma abordagem sistemática à educação para o empreendedorismo a todos os níveis, desde a escola primária à universidade”, afirma o vice-presidente da CE Günter Verheugen.

in http://jpn.icicom.up.pt

Educar para se ser empreendedor

Não há dúvida, não temos ainda uma cultura do empreendedorismo… Estamos a começar a dar os primeiros passos. A escola, espaço de vida, socialização e formação dos jovens, deve promover o desenvolvimento de práticas pedagógicas de empreendedorismo em contexto de sala de aula. Através do desenvolvimento  de qualidades pessoais como a criatividade, o gosto pela tomada de risco e responsabilidade, nós educadores, estamos a  promover o empreendedorismo, estamos a promover uma nova ATITUDE… Cabe, então a todos os  professores a desafiadora missão, não só desenvolver novas capacidades e competências empreendedoras entre os nossos jovens, como também identificar os talentos empreendedores e motivá-los.

Rosário Santos

Somos um país de Empreendedores?

OLÁ!

As dinamizadoras deste blog, saúdam os visitantes deste seu novo espaço de diálogo, opinião, aprendizagem e divulgação… 

Voltem sempre para consultar e comentar as nossas novas actividades e novidades…!

Continuar a ler